Arquivo da tag: campeonato mineiro PDP

Lista de Participantes da PDP e Divisão de Acesso em Minas Gerais (1961-1969)

Na década de 60, a segunda divisão em termos de hierarquia no Campeonato Mineiro era a Primeira Divisão de Profissionais entre 1968 e 1968 e, em 1969, a Divisão de Acesso. Apesar de a competição ter crescido dramaticamente em termos de quantidade ano a ano, poucos foram os times que suportaram os gastos de uma competição profissional por várias temporadas, tendo a maioria disputado no máximo três edições do certame.

Ao longo da década, estes foram os que primeiro se aventuraram pelos gramados do interior em busca de um lugar ao sol, ou seja, na Divisão Extra:

  1. Alfenense Futebol Clube (Alfenas)
  2. Acesita Esporte Clube (Timóteo)
  3. Águas Virtuosas Futebol Clube (Lambari)
  4. América Futebol Clube (Barbacena)
  5. América Futebol Clube (Caratinga)
  6. América Futebol Clube de Alfenas (Alfenas)
  7. América Recreativo e Futebol (São João del-Rei)
  8. Andaraí Esporte Clube (Barbacena)
  9. Araguari Atlético Clube (Araguari)
  10. Araxá Esporte Clube (Araxá)
  11. Associação Atlética Caldense (Poços de Caldas)
  12. Associação Atlética Cassimiro de Abreu (Montes Claros)
  13. Associação Atlética Clube dos Cem (Monte Carmelo)
  14. Associação Desportiva Ateneu (Montes Claros)
  15. Associação Esportiva Bambuiense (Bambuí)
  16. Associação Esportiva e Recreativa USIPA (Ipatinga)
  17. Associação Esportiva Ituiutabana (Ituiutaba)
  18. Associação Olímpica de Lavras (Lavras)
  19. Athletic Club (São João del-Rei)
  20. Atlético Clube de Três Corações (Três Corações)
  21. Atlético Clube Ituiutabano (Ituiutaba)
  22. Bela Vista Futebol Clube (Sete Lagoas)
  23. Caiçara Futebol Clube (Araxá)
  24. Casa de Pedra Esporte Clube (Congonhas)
  25. CIT Futebol Clube (Araxá)
  26. Clube Atlético de Curvelo (Curvelo)
  27. Clube Atlético Metalúrgico (João Monlevade)
  28. Clube Atlético Pastoril (Governador Valadares)
  29. Clube Atlético Patrocinense (Patrocínio)
  30. Clube Atlético Sacramentano (Sacramento)
  31. Clube Ferro Brasileiro (Caeté)
  32. Comercial Esporte Clube (Campo Belo)
  33. Corinto Esporte Clube (Corinto)
  34. Curvelo Esporte Clube (Curvelo)
  35. Dorense Futebol Clube (Dores do Indaiá)
  36. Esporte Clube Caratinga (Caratinga)
  37. Esporte Clube Cristalino (Pompéu)
  38. Esporte Clube Democrata (Governador Valadares)
  39. Esporte Clube Floresta (Uberlândia)
  40. Esporte Clube Itaúna (Itaúna)
  41. Esporte Clube Mamoré (Patos de Minas)
  42. Esporte Clube Maria Amália (Curvelo)
  43. Esporte Clube Palmeirense (Ponte Nova)
  44. Esporte Clube São Lourenço (São Lourenço)
  45. Esporte Clube São Vicente (Patos de Minas)
  46. Fabril Esporte Clube (Lavras)
  47. Ferroviário Atlético Clube (Divinópolis)
  48. Flamengo Futebol Clube (Congonhas)
  49. Flamengo Futebol Clube (Contagem)
  50. Flamengo Futebol Clube (Varginha)
  51. Fluminense Futebol Clube (Araguari)
  52. Formiga Esporte Clube (Formiga)
  53. Frutal Esporte Clube (Frutal)
  54. Grêmio Esportivo CBC (Varginha)
  55. Grêmio Esportivo Ipiranga (Uberlândia)
  56. Guarani Esporte Clube (Divinópolis)
  57. Ibiá Esporte Clube (Ibiá)
  58. Independente Atlético Clube (Uberaba)
  59. Independente Futebol Clube (Vespasiano)
  60. Itaú Esporte Clube (Itaú de Minas)
  61. Itaú Esporte Clube (Contagem)
  62. Ituiutaba Esporte Clube (Ituiutaba)
  63. Laprata Esporte Clube (Lagoa da Prata)
  64. Meridional Esporte Clube (Conselheiro Lafaiete)
  65. Metalusina Esporte Clube (Barão de Cocais)
  66. Minas Esporte Clube (Nova Era)
  67. Minas Futebol Clube (São João del-Rei)
  68. Nacional Futebol Clube (Uberaba)
  69. Olympic Club (Barbacena)
  70. Paraense Esporte Clube (Pará de Minas)
  71. Paranaíba Esporte Clube (Carmo do Paranaíba)
  72. Patrocínio Esporte Clube (Patrocínio)
  73. Pedro Leopoldo Futebol Clube (Pedro Leopoldo)
  74. Pontenovense Futebol Clube (Ponte Nova)
  75. Pouso Alegre Futebol Clube (Pouso Alegre)
  76. Santa Cruz Esporte Clube (Santa Luzia)
  77. Santa Rita do Sapucaí Esporte Clube (Santa Rita do Sapucaí)
  78. Sete de Setembro Futebol Clube (Belo Horizonte)
  79. Social Futebol Clube (Oliveira)
  80. Social Futebol Clube (São João del-Rei)
  81. Sociedade Desportiva Yuracán Futebol Clube (Itajubá)
  82. Sparta Futebol Clube (Campo Belo)
  83. Sport Club Juiz de Fora (Juiz de Fora)
  84. Trespontano Atlético Clube (Três Pontas)
  85. Triângulo Sport Club (Monte Alegre de Minas)
  86. Tupaciguara Futebol Clube (Tupaciguara)
  87. Tupi Esporte Clube (Patos de Minas)
  88. Tupynambás Futebol Clube (Juiz de Fora)
  89. Uberlândia Esporte Clube (Uberlândia)
  90. União Recreativa dos Trabalhadores – URT (Patos de Minas)
  91. Valeriodoce Esporte Clube (Itabira)
  92. Vera Cruz Futebol Clube (Betim)
  93. Vila Esporte Clube (Formiga)
  94. Villa do Carmo Esporte Clube (Barbacena)

Ao todo, 94 times de 61 cidades disputaram a competição pelo menos uma vez. As cidades que mais tiveram times participando foram Barbacena, Patos de Minas e São João del-Rei, com quatro times cada.

Dentre todos os participantes, os únicos que estiveram presente em todas as nove edições foram Araguari, Fluminense, Ituiutabana e Paraense. No contraditoriamente confuso e generoso campeonato de 1969, Araguari, Fluminense e Paraense finalmente conseguiram o sonhado acesso, ficando apenas a Ituiutabana com o ônus de ter jogado todas as competições sem jamais ter subido de divisão na época.

A quem interessar, publiquei na Wikipédia uma lista mais completa, com os anos em que cada equipe participou da competição.

Compartilhe...

Campeonato Mineiro 1961 – Primeira Divisão de Profissionais

No início dos anos 60, logo após a criação do Campeonato Mineiro, a Federação Mineira de Futebol iniciou um planejamento visando a diminuição de equipes na competição – em 1959, 17 equipes chegaram a disputar a fase classificatória, e a FMF queria um campeonato com 12 times. Assim, em 1960 o regulamento da competição já contemplava o descenso de duas associações para a Primeira Divisão que seria criada, e o fardo do primeiro rebaixamento coube às equipes do Curvelo e do Metalusina.

Em janeiro de 1961 a FMF publicou o regulamento da competição e as exigências para as associações que quisessem tornar-se profissionais. Um total de 20 equipes aventuraram-se na primeira edição do torneio, que foi dividido em duas zonas – Centro e Triângulo – e estas, divididas cada uma em subzonas A e B, num total de 4 grupos de 5.

Os pioneiros das divisões de acesso mineiras foram:

Araguari Atlético Clube (Araguari)
Associação Atlética Caldense (Poços De Caldas)
Associação Esportiva Ituiutabana (Ituiutaba)
Dorense Futebol Clube (Dores do Indaiá)
Esporte Clube Caratinga (Caratinga)
Esporte Clube Itaúna (Itaúna)
Esporte Clube Mamoré (Patos de Minas)
Esporte Clube Palmeirense (Ponte Nova)
Ferroviário Atlético Clube (Divinópolis)
Fluminense Futebol Clube (Araguari)
Independente Atlético Clube (Uberaba)
Itaú Esporte Clube (Contagem)
Itaú Esporte Clube (Itaú de Minas*)
Minas Esporte Clube (Nova Era)
Nacional Futebol Clube (Uberaba)
Paraense Esporte Clube (Pará de Minas)
Uberlândia Esporte Clube (Uberlândia)
URT – União Recreativa dos Trabalhadores (Patos de Minas)
Vera Cruz Futebol Clube (Betim)
Vila Esporte Clube (Formiga)

* À época, Itaú de Minas era distrito de Pratápolis, MG.

A fórmula de disputa era simples: os campeões das subzonas decidiram os títulos das zonas, e os campeões destas decidiram o título do certame. Este, por sua vez, teria que disputar um “rebolo” contra o 12º colocado da Divisão Extra de 1961, uma vez que o 13º e 14º seriam rebaixados.

Zona Centro – Subzona A

Data Mandante Placar Visitante
16/07/61 Caratinga 3 x 1 Minas (N. Era)
16/07/61 Palmeirense 2 x 4 Vera Cruz
23/07/61 Ferroviário 2 x 1 Caratinga
23/07/61 Minas (N. Era) 2 x 4 Palmeirense
30/07/61 Palmeirense 0 x 0 Ferroviário
30/07/61 Vera Cruz 2 x 0 Minas (N. Era)
06/08/61 Caratinga 1 x 1 Vera Cruz
06/08/61 Ferroviário 3 x 0 Minas (N. Era)
13/08/61 Palmeirense 1 x 0 Caratinga
13/08/61 Vera Cruz 0 x 1 Ferroviário
27/08/61 Ferroviário 2 x 0 Palmeirense
27/08/61 Minas (N. Era) 0 x 1 Caratinga
03/09/61 Caratinga 0 x 1 Ferroviário
03/09/61 Palmeirense 0 x 1 Minas (N. Era)
10/09/61 Ferroviário 2 x 1 Vera Cruz
17/09/61 Minas (N. Era) 0 x 1 Ferroviário
17/09/61 Vera Cruz 6 x 1 Palmeirense
24/09/61 Minas (N. Era) 1 x 1 Vera Cruz
24/09/61 Caratinga 6 x 0 Palmeirense
01/10/61 Vera Cruz 1 x 4 Caratinga

 

Classificação:

Pos Nome Pts J V E D GF GC
1 Ferroviário 15 8 7 1 0 12 2
2 Caratinga 9 8 4 1 3 16 7
3 Vera Cruz 8 8 3 2 3 16 12
4 Palmeirense 5 8 2 1 5 8 21
5 Minas (N. Era) 3 8 1 1 6 5 15

 

Zona Centro – Subzona B

Rodada Data Mandante Placar Visitante
1 16/07/61 Caldense 1 x 0 Itaú (Contagem)
1 16/07/61 Vila 0 x 3 Itaúna
2 23/07/61 Itaú (Contagem) 3 x 0 Vila
2 23/07/61 Itaúna 3 x 3 Paraense
3 30/07/61 Paraense 1 x 4 Itaú (Contagem)
3 30/07/61 Vila 1 x 0 Caldense
4 06/08/61 Caldense 1 x 0 Itaúna
4 06/08/61 Paraense 1 x 0 Vila
5 13/08/61 Itaú (Contagem) 1 x 0 Itaúna
5 13/08/61 Paraense 5 x 2 Caldense
6 27/08/61 Itaú (Contagem) 2 x 1 Caldense
6 27/08/61 Itaúna 0 x 2 Vila
7 03/09/61 Paraense 1 x 2 Itaúna
7 03/09/61 Vila 0 x 0 Itaú (Contagem)
8 10/09/61 Caldense 2 x 1 Vila
8 10/09/61 Itaú (Contagem) 2 x 1 Paraense
9 17/09/61 Vila 2 x 1 Paraense
9 17/09/61 Itaúna 0 x 1 Caldense
10 24/09/61 Caldense 4 x 0 Paraense
10 24/09/61 Itaúna 2 x 4 Itaú (Contagem)

 

Classificação

Pos Nome Pts J V E D GF GC SG
1 Itaú (Contagem) 13 8 6 1 1 16 6 10
2 Caldense 10 8 5 0 3 12 9 3
3 Vila EC 7 8 3 1 4 6 10 -4
4 Itaúna 5 8 2 1 5 10 13 -3
5 Paraense 5 8 2 1 5 13 19 -6

 

Zona Centro – Final

1º jogo – 08/10/1961 – Itaú (Contagem) 2×3 Ferroviário – Estádio Jorge Dias de Oliva, Contagem
2º jogo – 29/10/1961 – Ferroviário 3×0 Itaú (Contagem) – Estádio Benjamim de Oliveira (Esplanada), Divinópolis

Com estes resultados, o Ferroviário sagrou-se campeão da Zona Centro e classificou-se à final da Primeira Divisão.

Zona Triângulo – Subzona A

Data Mandante Placar Visitante
16/07/61 Fluminense 3 x 1 Ituiutabana
16/07/61 Uberlândia 3 x 0 Itaú (I. de Minas)
23/07/61 Araguari 0 x 0 Fluminense
23/07/61 Itaú (I. de Minas) 2 x 0 Ituiutabana
30/07/61 Fluminense 1 x 1 Uberlândia
30/07/61 Ituiutabana 1 x 0 Araguari
06/08/61 Itaú (I. de Minas) 3 x 0 Fluminense
06/08/61 Uberlândia 2 x 1 Ituiutabana
13/08/61 Araguari 0 x 0 Itaú (I. de Minas)
20/08/61 Araguari 1 x 1 Uberlândia
27/08/61 Itaú (I. de Minas) 1 x 0 Uberlândia
27/08/61 Ituiutabana 2 x 3 Fluminense
03/09/61 Fluminense 2 x 1 Araguari
03/09/61 Ituiutabana 0 x 2 Itaú (I. de Minas)
10/09/61 Araguari 5 x 0 Ituiutabana
10/09/61 Uberlândia 7 x 0 Fluminense
17/09/61 Fluminense 0 x 3 Itaú (I. de Minas)
17/09/61 Ituiutabana 0 x 2 Uberlândia
24/09/61 Itaú (I. de Minas) 6 x 0 Araguari
01/10/61 Uberlândia 1 x 0 Araguari

 

Classificação

Pos Nome Pts J V E D GF GC SG
1 Itaú (I. de Minas) 13 8 6 1 1 17 3 14
2 Uberlândia 12 8 5 2 1 17 4 13
3 Fluminense 8 8 3 2 3 9 18 -9
4 Araguari 5 8 1 3 4 7 11 -4
5 Ituiutabana 2 8 1 0 7 5 19 -14

 

Zona Triângulo – Subzona B

Rodada Data Mandante Placar Visitante
1 16/07/61 Independente 2 x 3 Nacional
1 16/07/61 URT 1 x 2 Mamoré
2 23/07/61 Mamoré 4 x 0 Dorense
2 23/07/61 Nacional 1 x 1 URT
3 30/07/61 Independente 1 x 1 Mamoré
3 30/07/61 URT venceu Dorense
4 06/08/61 Dorense 4 x 1 Independente
4 06/08/61 Mamoré 1 x 3 Nacional
5 13/08/61 Dorense 1 x 3 Nacional
5 13/08/61 Independente 5 x 1 URT
6 27/08/61 URT 0 x 1 Nacional
6 27/08/61 Dorense ? Mamoré
7 03/09/61 Independente 6 x 1 Dorense
7 01/10/61 Nacional 0 x 1 Mamoré
8 10/09/61 Dorense ? URT
8 10/09/61 Mamoré 0 x 0 Independente
9 24/09/61 Nacional 3 x 0 Dorense
9 24/09/61 URT ? Independente
10 08/10/61 Mamoré 1 x 0 URT
10 08/10/61 Nacional 3 x 3 Independente

Nota: desconhecem-se os placares de URT x Dorense, Dorense x Mamoré, Dorense x URT e URT x Independente.

 

Classificação

Pos Nome Pts J V E D GF GC SG
1 Nacional 12 8 5 2 1 17 9 8
2 Mamoré 10 7 4 2 1 10 5 5
3 Independente 7 7 2 3 2 18 13 5
4 URT 3 6 1 1 4 3 10 -7
5 Dorense 2 6 1 0 5 6 17 -11

 

Zona Triângulo – Final

1º jogo – 22/10/1961 – Itaú (I. de Minas) 3×1 Nacional – Estádio Jorge Dias de Oliva, Itaú de Minas
2º jogo – 29/10/1961 – Nacional 1×0 Itaú (I. de Minas) –  Estádio Juscelino Kubitschek, Uberaba
3º jogo – 05/11/1961 – Itaú (I. de Minas) 1×0 Nacional – jogo realizado em Araguari, em campo neutro

Com estes resultados, o Itaú sagrou-se campeão da Zona Triângulo e classificou-se à final da Primeira Divisão.

FINAIS DO CAMPEONATO

1º jogo – 19 de novembro de 1961
FERROVIÁRIO 0x1 ITAÚ
Local: Estádio Benjamim de Oliveira (Esplanada) – Divinópolis, MG
Árbitro: José Maria Gomes – Assistentes: Graça Filho, Edmundo Soares
Renda: Cr$ 98.000,00
Gol: Haroldo 82′
FERROVIÁRIO: Tito, Eurico, Gaspar; Lúcio, Ceci (Delcir), Expedito; Pinduca, Chinelo, Alvinho, Gutemberg, Romeu.
ITAÚ: Aldo, Orlando, Aguiar; Haroldo, Candão, Barcelona; Fausto, Rilson, Dorival (Boizinho), Zezé, Amaro.

2º jogo – 26 de novembro de 1961
ITAÚ 3×0 FERROVIÁRIO
Local: Estádio Municipal Engenheiro Jorge Dias de Oliva – Itaú de Minas, MG
Árbitro: Withan Marinho – Assistentes: Pedro Pereira, Graça Filho
Renda: Cr$ 118.000,00
Gols: Zezé 54′, Dorival 70′, Rilson 76′.
ITAÚ: Aldo, Orlando, Aguiar; Barcelona, Candão, Zezé; Fausto, Rilson, Dorival, Amaro (Baianinho), Haroldo.
FERROVIÁRIO: Tito, Eurico, Gaspar; Lúcio, Gutemberg, Ivanir; Altair, Alvinho, Chinelo, Grilo (Silas), Romeu.

Com estes resultados, o Itaú sagrou-se campeão da Primeira Divisão de Profissionais, classificando-se para a repescagem contra o Bela Vista, que terminou empatado em 11º com o Renascença na Divisão Extra de 1961 mas perdeu o desempate, jogado após meses de batalhas jurídicas que deram ao já rebaixado Sete de Setembro os pontos de uma derrota para o clube tecelão (errata):

Desempate pelo 11º lugar – Divisão Extra 1961

1º jogo – 13/05/1962 – Renascença 2×3 Bela Vista – Estádio Otacílio Negrão de Lima, Belo Horizonte
2º jogo – 17/05/1962 – Bela Vista 1×4 Renascença – Estádio Presidente Antônio Carlos, Belo Horizonte
3º jogo – 19/05/1962 – Renascença 2×0 Bela Vista – Estádio Independência, Belo Horizonte

Por perder o desempate, o Bela Vista classificou-se para a repescagem contra o Itaú:

1º jogo – 03/06/1962 – Itaú (I. de Minas) 1×0 Bela Vista – Estádio Municipal Jorge Dias de Oliva, Itaú de Minas
2º jogo – 10/06/1962 – Bela Vista 2×0 Itaú (I. de Minas) – Estádio Santa Luzia, Sete Lagoas
3º jogo – 13/06/1962 – Itaú (I. de Minas) 2×2 Bela Vista – Estádio Otacílio Negrão de Lima, Belo Horizonte – Na prorrogação: 0x0

Após a prorrogação, o Bela Vista foi declarado vencedor da repescagem pelo critério de goal average – 1,33 x 0,75.

Curiosidade: os dois Itaú, como oriundos da Cia. Cimento Portland Itaú, tinham seus estádios batizado em homenagem ao engenheiro Jorge Dias de Oliva, diretor da empresa. Havia também um terceiro clube chamado Itaú situado em outra cidade onde a empresa operava, em São José da Lapa-MG (distrito de Vespasiano-MG até 1992).

Fonte da pesquisa: Hemeroteca Histórica de Belo Horizonte – jornais Diário da Tarde, Estado de Minas, Folha de Minas e Folha de Ituiutaba

Compartilhe...

1969: O ano em que houve uma “Terceira Divisão” em Minas Gerais

Durante a década de 60, o Campeonato Mineiro, em sua “Primeira Divisão de Profissionais”, cresceu estrondosamente nos seus primeiros oito anos de disputa. O certame começou a ser disputado em 1961, com 20 equipes divididas em duas zonas – Centro e Triângulo, e cresceu feito fermento de bolo até atingir o recorde jamais igualável de 51 (isso mesmo, cinquenta e um!) times na sua edição de 1968.

Tal crescimento, que se fez de certa forma desmedido e sem planejamento, fez a Federação Mineira de Futebol, na pessoa do seu controverso presidente Cel. José Guilherme Ferreira, criar uma divisão intermediária entre a Extra – a primeira divisão “de facto” – e a “PDP”, que naquele ano foi a terceira divisão em hierarquia. A Divisão de Acesso surgiu, então, para aglutinar as equipes que tinham maior infraestrutura dentre as que não estavam na Divisão Extra, e também se aumentaram as taxas de participação para estas equipes. Assim, a Divisão de Acesso de 1969 recebeu a inscrição de 26 equipes ao todo, um número bem menor que os 51 do ano anterior.

Para viabilizar a “PDP”, a FMF garantiu que as exigências seriam bem menores do que as pedidas para as equipes da Divisão de Acesso. Ainda assim, a Primeira Divisão de 1969 reuniu pouquíssimos times. Até onde consegui pesquisar, cheguei aos dados da participação apenas das equipes do Grupo B – o campeonato teve apenas dois grupos.

Este grupo seria composto por cinco equipes, das quais três desistiram antes do certame, sobrando apenas dois times:

América Recreativo e Futebol (São João del-Rei)
Andaraí Esporte Clube (Barbacena) – desistiu
Athletic Club (São João del-Rei)
Guarani Futebol Clube (Conselheiro Lafaiete) – desistiu
Minas Futebol Clube (São João del-Rei) – desistiu

Assim, sobraram apenas os rivais locais América e Athletic. O jornal sanjoanense “Ponte da Cadeia” relata que a demora da FMF em programar os jogos da competição pode ter causado essa desistência em massa.

1ª rodada, 21-09-1969: América Recreativo 0x2 Athletic
2ª rodada, 19-10-1969: Athletic 2×1 América Recreativo

Com as duas vitórias, o alvinegro de Matosinhos se classificou para a final contra o Nacional Atlético Clube, de Muriaé, campeão do Grupo A. Desse grupo infelizmente não consegui obter nenhum dado por ora.

Jogos da finalíssima:

30-11-1969 – Estádio Soares de Azevedo – Muriaé, MG
Nacional-M 3×1 Athletic

07-12-1969 – Estádio Joaquim Portugal – São João del-Rei, MG
Athletic 3×2 Nacional-M

14-12-1969 – Estádio Minas Gerais (Mineirão) – Belo Horizonte, MG
Nacional-M 2×1 Athletic
(preliminar de Seleção MG 4×0 Seleção GB)

Com isso, o Nacional de Muriaé sagrou-se campeão da Primeira Divisão de 1969. Em 1970, os dois finalistas da PDP foram também convidados a integrar a Divisão Extra, a exemplo de outras equipes da Divisão de Acesso que não conseguiram originalmente o acesso naquele campeonato. Mas essa complicada competição e seus controversíssimos métodos de pontuação ficam para um próximo artigo…

Curiosamente, o outro título do N.A.C. em certames da FMF também foi conquistado no Mineirão: o Torneio Incentivo de 1977 sobre o Guarani de Divinópolis, cuja final foi em 1978, onde a terceira partida foi também preliminar de um jogo maior, dessa vez a finalíssima do Brasileiro de 1977. Aquele foi definitivamente um dia abençoado para quem tinha branco, preto e vermelho em seu escudo…

Este é meu primeiro artigo aqui no blog. Espero poder também contribuir para o resgate e manutenção dessa e outras tantas histórias e estatísticas do futebol mineiro e brasileiro.

Abraços!
Vítor Dias

Compartilhe...