Arquivo da categoria: 17. Auriel de Almeida

Torneio Início de Niterói (RJ) – 1953

Data: 17 de maio de 1953
Local: Niterói - RJ

1º jogo - Fluminense 0x0 Manufatura (3x1 esc)
2º jogo - Cruzeiro 3x2 Niteroiense
3º jogo - Fluminense 1x0 Fonseca
Final   - Cruzeiro 2x1 Fluminense

Campeão - Cruzeiro Futebol Clube (Niterói)

Fonte: Jornal dos Sports / RJ

Fotos Raras, de 1921: Liga Suburbana de Football (LSF) – Rio de Janeiro (RJ)

 

FONTES: Gazeta Suburbana – O Paiz – Careta

Carris Tráfego Futebol Clube – Rio de Janeiro (RJ): Fundado em 1939

O Carris Tráfego Futebol Clube foi uma agremiação da cidade do Rio de Janeiro (RJ). Os “Soldados do Tráfego” foi Fundado no domingo, do dia 08 de Janeiro de 1939, por alguns associados do Light Tráfego Football Club (Fundado na sexta-feira, do dia 25 de Dezembro de 1931, com Sede na Avenida 28 de Setembro, nº 380, no Bairro de Vila Isabel, na Zona Norte do Rio/RJ) e funcionários da 1ª secção do Tráfego da “Companhia de Carris, Força e Luz do Rio de Janeiro Ltda.” As suas cores eram o amarelo e vermelho.

Dezenove dias depois, ocorreu a reunião, para definir a diretoria, na Sede do Light Villa Izabel Football Club, no Bairro de Vila Isabel, na Zona Norte do Rio. Aberta a sessão pela junta governativa constituída pelos Senhores: Luiz Henrique Canelhas (Presidente); João Baptista Araujo (Secretário); Augusto de Souza (Tesoureiro). Após a reunião, em 27/01/1939, ficou definida a 1ª Diretoria, que tomou posse em 08/02/1939:

Presidente – Eduardo Leopoldo Gastão Corrêa;

Vice-Presidente – Antonio F. Guimarães;

Secretário Geral – Carlos Ferreira da Silva;

1º Secretário – João Baptista Araujo;

2º Secretário – Amir Olival;

1º Thesoureiro – Augusto Souza;

2º Thesoureiro – José de Azevedo; 

Procurador Geral – Abílio Pereira da Fonseca;

1º Procurador – José Monteiro Costa;

2º Procurador – Manoel Soares Calçado;

Director de Sports – Manoel Monteiro da Cunha;

Director Musical – João Sant’Anna da Silva;

Director de Scena – Nicanor Coelho;

Conselho Fiscal – Luiz Henrique Canelhas, Francisco Passino Filho, Arthur Costa, João Ferreira Coelho, Waldemar Carvalho, Clemente Alves, Leônidas Soares, Aurélio Cesar dos Santos, Augusto Lopes de Carvalho e Cencinato Thomé Reis.

Sedes e a Praça de Esportes

Uma curiosidade, se não for um recorde, foram o número de sócios fundadores: incríveis 503! Uma quantidade, no mínimo, invejável! A sua Sede estava localizado Avenida Lauro Muller (ficava entre a Avenida Francisco Bicalho e a Praça da Bandeira).

Na terça-feira, do dia 18 de dezembro de 1956, às 17 horas, foi inaugurado a nova Sede, situado na Avenida Presidente Vargas, nº 3.733, no Centro do Rio. Um local de amplo compartimento na área da Casa de Carros Vila Isabel, foi cedido pela Companhia de Carris, Força e Luz do Rio de Janeiro.

Já a Praça de Esportes, que ainda existe (atualmente é de propriedade da Associação Atlética Light, cuja entrada fica na Rua Barão do Bom Retiro, nº 2.002), onde a equipe Auri-rubra mandava os seus jogos, ficava na Rua José do Patrocínio, no Bairro do Grajaú, na Zona Norte do Rio.

Em março de 1939, o Carris Tráfego se filiou a LEALCA (Liga de Esportes Atléticos da Light e Companhias Associadas), onde participou das competições de Basquete e Futebol. Quarenta e dois dias depois, na sexta-feira, do dia 09 de Junho de 1939, se filiou a Federação Brasileira de Football (FBF).

1º Amistoso Nacional

No domingo, do dia 23 de Julho de 1939, o Carris Tráfego realizou a sua primeira partida interestadual. O adversário foi o Club Athletico Metrópole Paulista, da capital (SP), às 15h15, no Estádio da Rua Silva Teles, no Bairro do Andaraí (propriedade do Confiança Athletico Club). O valor do ingresso cobrado foi de 2$200 réis. O árbitro da peleja foi o Sr. Alfio Perrucci.

No final, vitória do Carris Tráfego por 2 a 1, com dois gols de Pereira, no primeiro tempo, que tirou uma invencibilidade de oito meses do esquadrão dos “Milionários Paulistas“. E, na etapa final, Acácio fez o gol de honra para a equipe paulista.

O Carris Tráfego jogou com: Santiago; Osmar e Paulista; Monteiro, Cruz e Silva; Jorge, Zezinho, Durval, Pereira e Bira. Técnico: Manuel Cunha. Metrópole atuou com: Henrique; Romeu e Armando; Alcebíades, Alberto e Dezidelio; Acácio, Nanim, Danilo, Mamede e Ailiano.

Primeira Excursão em 1940      

No Domingo, dia 17 de março de 1940, o clube realizou uma excursão até Magé, onde enfrentou, às 15h40, o Mageense Football Club, tricampeão citadino, com arbitragem de Eduardo Leopoldo Gastão Corrêa (LEALCA). No final, o Carris Tráfego derrotou pelo placar de 3 a 1.

O Carris jogou com: Santiago; Manoel e Sylvio; Açougueirinho, Darcy e Nicanor; Betinho, Orlando, Bahianinho, Hermínio e Tijolo. Técnico: Manuel Cunha. O Mageense formou com: Aristeu; Gallo e Helio; Derrepino, Pacheco e Frederico; Alceu, Zecrias, José, Alcino e Isaias.

No primeiro tempo, o Mageense abriu o placar aos 20 minutos por intermédio de Alcino. Logo no início da etapa final, Hermínio deixou tudo igual. Minutos depois, falta na entrada da área. Hermínio soltou uma bomba para deixar o Carris na frente do marcador. No final, Betinho fez boa jogada pela esquerda e centrou na área para Hermínio, o herói do jogo, testar de forma inapelável, dando números finais a peleja.

Clube se filia a A.F.R.J., em 1940

Na segunda-feira, do dia 25 de Março de 1940, o Carris Tráfego Futebol Clube ingressou na Associação de Football do Rio de Janeiro (AFRJ), Sub-Liga de Futebol do Rio de Janeiro. Naquele ano participou do Campeonato da AFRJ, que reuniu as seguintes agremiações:

Sport Club Benfica (Bairro de Benfica); Carris Tráfego (Bairro do Centro); Athletico Club Nacional (Bairro de Ricardo de Albuquerque); Olaria Athletico Club (Bairro de Olaria); Associação Athletica Portuguesa (Centro do Rio).

A estreia no Campeonato da AFRJ, aconteceu no domingo, do dia 30 de junho de 1940, diante do Sport Club Benfica, no campo da A.A. Portuguesa. No final, a Portuguesa foi campeã e o Olaria ficou com o vice.  No final do ano de 1940 a AFRJ foi extinta.

Dia 07 de Julho de 1940 – Olaria 4 x 3 Carris Tráfego

Mas seguiu filiado a LEALCA (Liga de Esportes Atléticos da Light e Companhias Associadas). O time principal jogava a AFRJ, enquanto o 2º Quadros disputava a LEALCA.

 

Campeão do Torneio Início da 2ª Divisão da LEALCA de 1940

Na sexta-feira, dia 17 de maio de 1940, o Carris Tráfego se sagrou campeão do Torneio Início da Segunda Divisão da LEALCA. Na final, empatou sem abertura de contagem, porém venceu o Districto Vila Athletico Club por 2 escanteios a zero. O Carris jogou com: Herculano; Colombo e Manoel; Antonio, Camilo e Jaime; Orlando, José, Guimarães, Euclides e Valter. Técnico: Manuel Cunha.

Após reorganização sai a LEALCA e entra ADECA

Na segunda-feira, do dia 10 de Maio de 1943, a LEALCA (Liga de Esportes Atléticos da Light e Companhias Associadas), controlada pela Companhia de Carris, Força e Luz do Rio de Janeiro Ltda. e companhias associadas passou por um processo de reorganização.

Após a reunião ficou definida a mudança do nome, passando a se chamar ADECA (Associação Desportiva dos Empregados das Companhias Associadas). Os estatutos e regulamentos também foram mudados. Foi reduzido de 17 para 10, o números de clubes filiados, de que a fusão de alguns clubes de menores possibilidades, foi considerado necessário.

Os “Soldados do Tráfego” seguiram participando as competições organizadas pela Light, sob o comando da ADECA, nas décadas de 50 e 60 até desaparecer no final de 60, deixando os fãs do Carris Tráfego Futebol Clube órfãos e saudosos do auri-rubro.

FONTES: A Manhã (RJ) – A Batalha (RJ) – Diário de Notícias – Diário Carioca (RJ) 0 Radical (RJ) – Correio da Manhã – Jornal do Brasil – Jornal dos Sports

Esperança Football Club, de Santa Cruz – Rio de Janeiro (RJ): Fundado em 1914

O Esperança Football Club foi uma agremiação da cidade do Rio de Janeiro (RJ). O clube Alviverde foi Fundado no dia 22 de Novembro de 1914, por um grupo de desportistas do bairro de Santa Cruz. Entre eles, Agripino dos Passos Martins, o ‘Passinho’ que foi goleiro titular da equipe. Acabou falecendo de forma prematura em 1918.

A sua Sede e a Praça de Esportes ficavam localizados na Rua Felipe Cardoso, nº 381, no Bairro de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. Em 1925, participou do Campeonato, organizado pela Associação Athletica Suburbana (AAS).

 

Time de 1925: Castro; Oliveira e Silva; Mello, Anjos e Ramos; Castro II, Farias, Martins, Mendes, Filho e Silva II.

 

FONTES: O Imparcial : Diario Illustrado do Rio de Janeiro (RJ)

Inédito!! Associação Petropolitana de Sports (APS) – Petrópolis (RJ)

A Associação Petropolitana de Sports (APS) foi uma entidade desportiva da cidade de Petrópolis, localizado na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro. Fundado na terça-feira, do dia 30 de Julho de 1918. Ao contrário das cores aurianil, a primeira combinação escolha foram o vermelho e branco. A sua Sede ficava na Avenida Independência, nº 80 (Sobrado) – Centro, de Petrópolis.

 

FONTES: Almanak Laemmert : Administrativo, Mercantil e Industrial (RJ)

Flamenguinho Futebol Clube de Jurujuba – Niterói (RJ): Fundado em 1949

Associação Serrana de Esportes Athleticos (ASEA) – Nova Friburgo (RJ): Existiu entre 1925 a 1942

A Associação Serrana de Esportes Athleticos (ASEA) foi uma entidade da cidade de Nova Friburgo, situado na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro. Fundado na segunda-feira, do dia 10 de Agosto de 1925, a entidade foi a precursora do futebol friburguense. As suas cores era o preto e branco.

História

A criação da liga de esportes na cidade de Nova Friburgo, foi uma grande realização numa noite fria da segunda-feira, do dia 10 de agosto de 1925. A reunião aconteceu no antigo prédio da Caixa Rural (atual edifício do Fórum), onde estiveram presentes os seguintes representantes:

Friburgo Football Club;

Esperança Football Club;

Fluminense Athletico Club;

Sport Club Sírio-Libanês ( Clube Sírio-Libanês, patrocinado pela colônia de libaneses).

A 1ª Sede ficava num imóvel ao lado do solar do Barão de Nova Friburgo. A ASEA existiu por 22 anos, quando em 1942, a entidade alterou o nome, passando a se chamar: Liga Friburguense de Desportos (LFD), que existiu por 68 anos. Em 2015, quando a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), desfilou a LFD.

Com isso, a surgiu uma nova entidade: a Liga Nova Friburgo de Desportos (LNFD), Fundada na sexta-feira, do dia 23 de Janeiro de 2015. A nova entidade terá apoio financeiro a nível estadual e federal, e a diretoria tem mandato de quatro anos e funcionará na sede doada pela Prefeitura de Nova Friburgo, na Avenida Alberto Braune, 223, Centro, (antiga sede da ex-Liga Friburguense de Desportos). Atualmente, Atualmente a sua Sede fica localizada na Praça Presidente Getúlio Vargas, nº 105, no Centro de Nova Friburgo.

Os clubes que fazem parte da fundação da nova entidade são: Friburgo Futebol Clube, Esporte Clube São Pedro, Botafogo, Saudade, Lumiar, Stucky e Associação de Futebol Amador do Zaga.

A diretoria da Liga Nova Friburgo é composta por Luciano Faria (presidente); Nain Rocha (vice-presidente); Jailson  Bernardo Silveira (secretário); e Rodrigo Rimes Miranda (tesoureiro).

A Liga Friburguense de Desportos chegou a ter dezenas de clubes filiados como: Roqueano Social Clube, Nova Friburgo Futebol Clube, Friburguense, Sociedade Esportiva Friburguense, Associação Atlética Banco do Brasil, Saudade, Santa Luzia, São Pedro, Serrano, Fluminense, Esporte Clube Filó, Conselheiro, Esperança, Cascatinha, Friburgo Futebol Clube, Nova Friburgo Country Clube, Grêmio Esportivo Friburguense.

 

FONTES: “Trabalho, Greves e Futebol: Luta, Identidade e Sociabilidade na Formação da Classe Trabalhadora Friburguense (1911-1933), de Victor Emrich – Jornal A Voz da Serra – Jornal da Região – Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) – Página no Facebook “História de Nova Friburgo” – A Rua : Semanario Illustrado (RJ).

Foto Rara, de 1932: ANEA (Associação Nitheroyense Esportes Athleticos) – Niterói (RJ)

FONTES: Jornal A Noite – Diário A Noite