Arquivo da categoria: Escudos

Faleiro Futebol Clube – Rio de Janeiro (RJ): Dois anos sem conjugar o verbo ‘perder’

O Faleiro Futebol Clube foi uma agremiação da cidade do Rio de Janeiro (RJ). Foi Fundado no dia 10 de Outubro de 1926, por um grupo de abnegados desportistas residentes à Rua Faleiros, no Largo dos Pilares e tendo a frente a figura do Sr. Alfredo Antonio Parara, surgiu uma “pelada” que recebeu ao batismo o nome de Faleiros Football Club, sendo escolhida as cores vermelha e branca para representá-lo.

Logo no início, criaram um lema: “Quem vestir a camisa do Faleiro, terá que lutar até a morte“.

Jogadores que atuaram na Europa

Um dos maiores orgulhos do Faleiro, aconteceu em 1949 a 1951, Nelson Garcia e Waldemar Garcia, dois irmãos que atuavam em suas fileiras, estiveram na Europa onde brilharam defendendo as cores do Vila Nova Famalicão Futebol Clube, de Portugal.

Além desses dois, outros atletas se destacaram no Manufatura Nacional de Porcelana Futebol Clube: Bidu, Coca, Wilson, Nêgo, Sargento Osmar e Mesquita, na década de 50.

Entre 1949 a 1951, o Faleiro não perdeu para ninguém

A campanha invicta do Faleiro no período de 1949 a 1951, foi das mais brilhantes tendo disputado 74 partidas, com 66 vitórias e oito empates; consignando 296 gols pró (média de 4 gols por jogo), 36 tentos contra (0,5 gol por partida) e um saldo positivo de 260. Um aproveitamento de 94,6%.

Campeão Torneio Suburbano de 1948

Até 1952, o principal título significativo do grêmio alvirrubro Faleirense, aconteceu em maio de 1948, ao levantar a taça do “Torneio Suburbano“, sendo campeão de Inhaúma, promovido pelo confrades do jornal “Correio da Manhã“.

Amistosos importantes

No domingo, do dia 02 de Julho de 1950, o Faleiro enfrentou amistosamente com o Ceres Futebol Clube, no campo da Rua Chita, em Bangu, na zona oeste do Rio.

Em 18 de setembro de 1955, excursionou a Cataguases (MG), onde enfrentou o Operário Futebol Clube. E, em 15 de novembro de 1955, se deslocou até Volta Redonda (RJ), onde jogou contra o Guarani Futebol Clube. Infelizmente não foi encontrado o resultado dessa peleja.

 Praça de Esportes inaugurado

Na tarde de domingo, do dia 1º de Junho de 1952, foi inaugurado a sua Praça de Esportes, na Rua José dos Reis, nº 774, no Bairro do Engenho de Dentro, com uma partida amistosa, às 16 horas, entre o Faleiro e o Esporte Clube A Manhã (composto por funcionários do Jornal A Manhã). No final, o veículo de comunicação venceu pelo placar de 3 a 1, e ficou com o Troféu, oferecido pelo ‘Casa Nair’. Na preliminar, o Milionários  de Pilares venceu o Guanabara F.C. por 2 a 1

A Manhã: China (Alfredo); Adelino e M. Brandão; Biguá, Manoel e Cláudio; Osvaldinho, Pernambuco, Bidinho e Sestado.

Faleiro: Carlinhos; Artur e Paulinho; Valtinho, Alemão e Bibi; Arubinha (Luiz), Valdemar, Sedeque, Adolfo e Alcides.

Após a partida a diretoria do Faleiros homenageou a imprensa e os clubes co-irmãos, oferecendo um pedaço de bolo de aniversário carinhosamente confeccionado e servido pela gentilíssima senhorita Maria José Gomes dos Santos, presidente do Departamento Feminino do clube aniversariante

Por meio da Lei nº 24, na quinta-feira, do dia 15 de Dezembro de 1960, assinado pelo presidente da Assembléia Legislativa do Estado da Guanabara, José Bonifácio Diniz de Andrada, o Faleiro Futebol Clube foi considerado de Utilidade Pública.

FONTES: A Manhã (RJ) – Jornal dos Sports – Diário da Noite (RJ)

S.E. Junak 8 – Irati/PR

Arte de Sergio Mello /históriadofutebol.com

A Sociedade Esportiva Junak 8 foi uma agremiação esportiva da cidade de Irati, estado do Paraná. A Equipe era ligada a Sociedade Polonesa Towarzystwo Wolnosc, fundada em 1916, hoje Sociedade Beneficente e Cultural Iratiense.

O JUNAK espalhou-se por outras sociedades também no interior. Em Irati o JUNAK 8 teve time de vôlei e basquete e foi o primeiro espaço em que se praticaram estas modalidades esportivas. O atletas do lado direito é o patriarca da família Ziembikiewicz, Sr. João, pai do Recho (João Ricardo Ziembikiewicz). Foto acervo da Sra. Maria Felícia Ziembikiewicz Havresko. Aproximadamente na década de 1930. Fonte: Facebook de Herculano Batista Neto, publicado em 30 de abril de 2016.

A Junak foi responsável pela introdução do Basquete e Volei na cidade de Irati, porém seus membros se envolviam em todas as atividades esportiva, sendo assim não poderia deixar de praticar o futebol.

Foto/Acervo: HERCULANO BATISTA NETO que inclusive esclarece que o penúltimo da esquerda para a direita é seu avô materno Boleslau Duda. Publicado no Facebook em 28 de abril de 2016.

Em 1937 a equipe, juntamente as equipes do Iraty S.C.; Palestra F.C, ambos de Irati, Guarany S.C. e Poço Bonito F.C, ambos de Rebouças, reorganizaram a Liga Esportiva Sul-Paranaense – LESP. Todas as equipes participaram do campeonato daquele ano, que teve o Iraty Sport Club como seu campeão, que assim garantiu o direito de disputar o título de campeão Paranaense de futebol contra os demais campeões das Ligas do Paraná (Curitiba, Ponta Grossa, Litoral e Paranaguá).

Fontes:
ORREDA, José Maria. O esporte em Irati. Edipar: Irati,1987.
Facebook de Herculano Batista Neto, consultado em 24 de março de 2020.
Facebook de Antonio Alceu Jacopetti, consultado em 24 de março de 2020.

Esporte Clube Jardim – Jardim (MS): Disputou o Estadual da 2ª Divisão de 2001

O Esporte Clube Jardim é uma agremiação do Município de Jardim, no estado de Mato Grosso do Sul. Com uma população de 24.484 habitantes (segundo o censo IBGE de 2011), a localidade está a 259 km da capital (Campo Grande). Jardim foi criado em 14 de maio de 1946 e emancipado em 11 de dezembro de 1953.

Por falar no ano em que Jardim surgiu, o clube também foi Fundado em 1946, por um grupo de amigos que, se tornaram sócios fundadores, naquela época. Dessa forma, se tornando o 1º clube social do município.

A ideia inicial, era promover eventos da alta sociedade e militares jardinenses. Com o adventos dos “Bailes”, o número de sócios foi crescendo. Com novas Diretorias formadas por homens de negócios que na época investiam em Jardim ou trabalhavam na CER-3.

Ocorreram bailes sociais de primeira linha, trajados de palito completo, assim como Baile de debutantes, formaturas e outros, da melhor qualidade, com bandas do Paraná e interior de São Paulo, que faziam das noites jardinenses, as melhores dos anos.

Os carnavais com blocos e belas fantasiadas, “regado” por ótimas bandas esquentavam as noites tradicionais naquela época, que hoje, infelizmente, não existem mais.

 Sua 1ª Sede está localizada na Avenida Duque de Caxias, nº 415, no Centro. Já sua Sede administrativa fica situado na Rua Graça Aranha, nº 68, no Bairro Cohab Aeroporto. A Sede atual fica na Rua Tenente Ary Rodrigues, nº 415, no bairro de 9º Becnst.

Time de 1978, que enfrentou o Vasco

Um momento que marcou a vida da agremiação, aconteceu no domingo, do dia 15 de Janeiro de 1978, quando o Esporte Clube Jardim derrotou o time juvenil do Clube de Regatas Vasco da Gama/ RJ, po 1 a 0, no Estádio Município Major Costa (Capacidade para 2.500 pessoas), em Jardim (MS). A renda deste jogo foi revertida para a Casa do Garoto local.

E.C. Jardim (1990)
Em pé (esquerda para a direita):
Totó, Toninho  Catuaba, Carlinhos Grubert, Argeu e Gilberto;
Agachados (esquerda para a direita):
Pelezinho, Mário Nelson, Lori, Esquerdinha, Ivan Bugre e Djalma.

Na esfera profissional, a primeira e única participação, aconteceu há 19 anos. O Esporte Clube Jardim disputou o Campeonato Sul-Mato-Grossense da Segunda Divisão de 2001, organizado pela Federação Matogrossense de Futebol (FMF).

O Estádio Município Major Costa (Capacidade para 2.500 pessoas), em Jardim (MS).

A competição contou com a participação de 12 equipes, divididos em três grupos de quatro:

GRUPO A  

Clube Atlético Iguatemi (Iguatemi);

Esporte Clube Águia Negra (Rio Brilhante);

Nova Andradina Futebol Clube (Nova Andradina);

Triângulo (Nova Andradina).

GRUPO B  

Bonito Futebol Clube (Bonito);

Esporte Clube Jardim (Jardim);

Novo Horizonte (Três Lagoas);

Vila São Bento (Sidrolândia).

GRUPO B  

Coxim Atlético Clube (Coxim);

Esporte Clube Campo Grande (Campo Grande);

Liga Rio-Verdense (Rio Verde de Mato Grosso);

Rio Negro Futebol Clube (Rio Negro);

No final, o Águia Negra foi o grande campeão, enquanto o Coxim ficou com o vice-campeonato da Segundona.

FONTES: Acervo Fotográfico Ten. Cel. Jaime Ribeiro – Wikipédia – Página do clube no Facebook – Rsssf Brasil.

Colaboração: jornalista e pesquisador Felipe Feitosa

Dourados Futebol Clube – Dourados (MS): Disputou três edições da 1ª Divisão do Estadual

O Dourados Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de Dourados (MS). A sua Sede ficava situada na Av. Marcelino Pires, nº 5.326, no Bairro Cabeceira Alegre, em Dourados.

Em Março de 1991, após a fusão entre o Ubiratan Esporte Clube e o Clube Atlético Douradense nascia o Dourados Futebol Clube. Após se filiar a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), a equipe esteve presente em três edições do Campeonato Sul-Mato-Grossense da 1ª Divisão: 1991, 1992 e 1994. Após a última participação no Estadual, a fusão foi desfeita e o Dourados virou história.

FONTES: site FutebolMS – Mercado Livre – Cássio Siqueira

Escudo Correto do Americana Esporte Clube

Encontrei este escudo na excelente matéria do site: http://ovasquinhodeamericana.com/?p=107 Nele, são descritos os últimos anos do saudoso Esporte Clube Vasco da Gama, de Americana; a troca de nome para Americana Esporte Clube, por necessidade financeira; a perda do estádio Victório Scuro para a Prefeitura; e a fusão com o Rio Branco Esporte Clube.

Inédito!! Esporte Clube Paulista – Bebedouro (SP): Fundado em 1925

O Esporte Clube Paulista foi uma agremiação da cidade de Bebedouro (SP). Fundado na quarta-feira, do dia 20 de Maio de 1925, por funcionários da Cia. Paulista de Estrada de Ferro. As suas cores eram o azul marinho, celeste e branco. 

Um breve histórico desta agremiação: Campeão Citadino de 1942. No mesmo ano estava inscrito para disputar o Campeonato Paulista do Interior daquele ano (1942), porém em outubro desistiu de participar do certamente. Campeonato Paulista do Interior de 1942, 1945, 1946, 1947 e 1948.

Em 1938, já estava filiado a Liga de Futebol do Estado de São Paulo. Em março de 1950, foram iniciados as obras da construção da piscina, localizado na Rua São João, Centro, Bebedouro, SP, terreno doado pelo major Cícero de Carvalho

FONTES: Jornal de Notícias (SP) – Correio Paulistano (SP) – Página no Facebook: “Estação Ferroviária de Bebedouro-SP”

Ideal EC e Recreio EC – Eternos Rivais de Recreio (MG)

A pequena cidade mineira de Recreio localizada na Zona da Mata com cerca de 12.000 habitantes, possui uma rivalidade grande no futebol entre o Ideal Esporte Clube e o Recreio Esporte Clube. Abaixo os dados destes clubes rivais:

Ideal Esporte Clube
Fundação: 02/07/1961
Estádio Alcides Campos

Recreio Esporte Clube
Fundação: 1961
Estádio Euvaldo Lodi

Fonte: www.recreiominhacidade

Juventude F.C. – Castro/PR – Uma participação na 3ª Divisão Paranaense de 1998

O Juventude Futebol Clube é uma equipe da cidade de Castro/PR (44 km de Ponta Grossa/PR). Foi fundada em 28 de Outubro de 1994. Sua sede fica situada à Rua Marechal Deodoro 1318 – Jardim Primavera. Manda seus jogos no Estádio Municipal Lulo Nunes (Caramuru) com capacidade para 5.000 pessoas.

O Juventude é um tradicional participante dos campeonatos amadores na região dos Campos Gerais, porém em 1998 a equipe foi convidada a participar da 3º Divisão do Campeonato Paranaense. Em um campeonato que contou com 11 participantes a equipe terminou em um honroso 8º lugar.

CAMPEONATO PARANAENSE 3ª DIVISÃO (1998)

Adversários Placar dos Jogos
01 Nacional (Rolândia)  2×1 – 4×0 – 6×0
02 Kashima (Guaíra)  1×1 – 0x5
03 Pindorama (Siqueira Campos)  1×0 – 2×2
04 Guaratuba (Guaratuba)  0x1 – 0x1
05 Cintos Mima (Colorado)  2×1
06 Cianorte (Cianorte)  2×1

 Teve 11 jogos, com 03 vitórias, 02 empates e 06 derrotas. Gols pró 13 e Gols contra 20.        Artilheiro da equipe no campeonato foi o atleta Marcelo Alves com 06 Gols marcados.

Após a aventura na 3ª divisão a equipe se concentrou nos campeonatos amadores e jogos amistosos. O time é Tri-campeão Amador de Castro/PR (1998, 2001 e 2004), Bi-Campeão do Campeonato Popular (Varzeano) (1997/2008).

Sua diretoria em 2018 era composta da seguinte forma:
Presidente: Omir de Jesus Marcondes Leal
Vice-presidente: Renan de Jesus
Diretor Esportivo: Joliélson Lara Morais
Técnico: João Maria de Lara
Secretária: Crisnere Pereira da Silva
Tesoureiro: Ivo Elias Marcondes Leal

Apesar de ser uma equipe amadora, sua diretoria faz questão de registrar todos os dados histórico do clube. Possui material estatístico com o resultados de todos os jogos, como nome de cada jogador que marcou gols e informações de cada campeonato que participou. Muitos clubes profissionais “ficam no chinelo” ao ser comparado ao tricolor castrense e seu cuidado com sua história.

Próximo de completar 25 anos de fundação em 2019, a equipe não irá disputar o Campeonato amador. O Presidente e fundado Omir Leal alega que as taxas de arbitragens estão muito caras para a realidade do futebol amador.

Informação Importante:
Circula na internet um escudo nas cores azul/branco de forma circular como sendo do Juventude de Castro, porém, conforme informação do Presidente e Fundador Omir Leal, este escudo nunca foi utilizado por sua equipe.

Fontes:
Omir de Jesus Marcondes Leal
Facebook do Juventude Futebol Clube
Livro “Futebol do Paraná – 100 anos de História” – Herberto Ivan Machado e Levi Mulford
Escudos e Uniformes desenho de Sergio Mello.