Arquivo da categoria: Ficha de Clubes

Palmeira F.C. – Curitiba-PR – Bi-Campeão Suburbano 1940/42

O Palmeira Futebol Clube foi uma agremiação esportiva fundada em 07 de setembro de 1917, com o nome de Brasil Sport Club. Em 1933 trocou de nome para Palmeira FC. Sua sede ficava na rua Barão de Campos Gerais, no bairro do Juvevê. Como Brasil S.C. foi campeão suburbano em 1919 e jogou a 1ª divisão do campeonato paranaense em 1930. Como Palmeira F.C. a equipe foi Bi-Campeão suburbana em 1940/1942. Após trocar de nome só retornou a jogar os campeonatos a partir de 1937. Segue resumo de suas participações:

1937 – Liga Suburbana de Futebol (LSF)
1938 – Liga Curitibana de Futebol (LCF)
1939 – Liga Curitibana de Futebol (LCF)
1940 – Liga Curitibana de Futebol (LCF) – Campeão
1941 – Liga Curitibana de Futebol (LCF) – Vice
1942 – Liga Suburbana de Curitiba (LSC) – Campeão

Campanhas dos títulos:

1940 – Liga Curitibana de Futebol (LCF)Campeão Invicto – 8J – 5V – 3E – 0D – 19GP – 6GC – 13PG

05 Participantes: Palmeira FC; Clube dos Espartanos; C.A. Comercial; Madureira EC; Guarani AC.

Espartanos – 3-1 e 3-0
Comercial – 1-1 e 3-1
Madureira 2-2 e 0-0
Guarani – 2-0 e 5-1
 
Time Campeão: Jorge, Grané,Sandoval, Ricardo, Rui, Hercídio, Chepa, Dado, Maupa, valdi e Moque.
Reservas: Gandula, Molecão, Hermanito, Vile e Bigode.

1942 – Liga Suburbana de Curitiba (LSC)Campeão – 13J – 10V – 1D – 2E – 46GP – 16GC – 22PG

23 participantes: Palmeira FC; Botafogo FC; CA Comercial; Flamengo FC; BE Morgenau; Paraná SC; CA Primavera; Fluminense FC; Madureira EC; União Ahu FC; BE União Portão; Tupan FC; Ipiranga FC; Rio Branco SC; Vasco da Gama FC; CE Belmonte; GE 5 de Maio; Clube dos Espartanos; América FC; Operário SC do Ahu; Palestra Assungui SC; Vera Cruz FC; SOBE Iguaçu.

1ª Fase
Tupan 3-0
Flamengo 1-1
Comercial 2-1
Botafogo 2-3
B. Morgenau 2-1
Primavera 3-3
Paraná 7-0
Fluminense 4-1
Madureira 8-2
União Portão 5-1
União Ahú 4-1
 
Finais
Ipiranga 2-1 e 3-1
Artilheiro do campeonato – Butsi (Palmeira FC) – 14 gols.

Time Base: Jorge (Quadrado), Grané, Nenê, Sebastião, Davi (Hermanito), Alfredo (Hercídio), Cláudio, Chepa, Jorginho, Butsi e Canhoto.

Em 1943 a equipe foi extinta, após não comparecer ao Torneio Início da Liga Suburbana. Na mesma data enfrentou o Coritiba em um amisto. Alegou que não recebeu ofício da liga sobre o torneio.

Agradecimento especial ao Sr Levi Mulford Chrestenzen com seu depoimento para redesenho do escudo e cores do uniforme. Agradecimento especial ao jornalista e pesquisador Sergio Melho pelo redesenho dos mesmos.

Fontes:

Arquivos de Levi Mulford Chrestenzen
Recortes do jornal Tribuna do Paraná
Livro “Futebol do Paraná – 100 anos de história” (2005) – Heriberto ivan machado e Levi Mulford Chrestenzen

Clubes do Paraná – Madureira Esporte Clube

O Madureira Esporte Clube foi uma equipe fundada em 03 de abril de 1937 na cidade de Curitiba. A escolha do nome ocorreu por votação e o nome escolhido foi em homenagem ao bairro carioca onde morou um de seus fundadores, Breno Vivas.
Disputou os campeonatos suburbanos de 1937 a 1942, 1944 a 1958 e sua última participação ocorreu em 1964. Conquistou o título amador da 1ª Divisão em 1941 e os vice campeonatos da 2ª Divisão em 1952 e 1957. A equipe base para a conquista do título foi a seguinte: Negrinho; Carioca e Boneto; Amoz, Julio e Toni; Rômulo, Melquiades, Pena, Dudu e Perez. Abaixo a campanha de seu título inédito:

08.06.1941
Madureira 4×1 Espartanos
06.07.1941
Madureira 5×2 União Cajuru
27.07.1941
Madureira 2×3 Palmeira
10.08.1941
Madureira 3×2 Comercial
24.08.1941
Madureira 3×1 Pinheiro
14.09.1941
Madureira 2×1 União Portão
28.09.1941
Madureira 3×1 Guarani
16.11.1941
Madureira 2×1 Espartanos
30.11.1941
Madureira 4×3 União Cajuru
13.12.1941
Madureira 0x0 Palmeira
20.12.1941
Madureira 2×1 Comercial
10.01.1942
Madureira 2×0 Pinheiro
31.01.1942
Madureira 3×0 Guarani
07.02.1942
Madureira 1×1 União Portão

 

Equipe de 1956


Fonte: Arquivos de Levi Mulford Chrestezen

Clubes do Mato grosso – Associação Atlética Uirapuru (Cuiabá)

Nome – Associação Atlética Uirapuru
Cidade – Cuiabá – MT
Fundação – 28 de março de 1974
Cores Oficiais – azul / branco
Histórico: O clube foi fundado na Universidade Federal de Mato Grosso, com objetivo de atender garotos da comunidade e suprir a demanda pelo esporte infanto-juvenil na cidade de Cuiabá, contribuindo desta forma diretamente na formação de cidadãos através da prática esportiva. Se aventurou no futebol profissional, disputando a segunda divisão mato-grossense em 1988.

Fonte: maurovallim.10

Amistoso Estadual, de 1958: G.E. Fábrica Estrêla (RJ) 2 x 2 Irmãos Goulart F.C. (RJ)

G.E. FÁBRICA ESTRÊLA

2

X

2

IRMÃOS GOULART F.C.

LOCAL Estádio da G.E. Fábrica Estrêla, em Magé (RJ)
CARÁTER Amistoso Estadual de 1958
DATA Domingo, do dia 05 de Janeiro de 1958
RENDA Não divulgado
ÁRBITRO Gerônimo M. dos Santos (FFD)
ESTRÊLA Celso; Geir e Gago; Hélcio, Jorge e Angra; Nelson (Rebolo), Toninho, Zé Luiz, Geraldo e Giffoni (Ílio). Técnico: Tenente Soares. Diretor de Esportes: Zeca.
GOULART Olavo (Amaro); Neco e Djalma; Careca, Nelson Farias e Geraldo; Amaral, Tião, Tomesinho, Luisinho e Hélio.
PRELIMINAR Grêmio Estrela  1 x 1 Irmãos Goulart
GOLS Zé Luiz aos seis minutos (Estrêla); Ílio aos 28 minutos (Estrêla); Tomesinho aos 38 minutos (Goulart); Gago, contra, aos 44 minutos (Goulart), no 2º Tempo.

FONTE: Tribuna da Imprensa 

Amistoso Nacional, de 1976: E.C. Santarém (PA) 0 x 0 C.R. Flamengo (RJ)

Aproveitando a foto da última postagem, a mesma foi referente ao amistoso entre o E.C. Santarém e Flamengo, em 1976. Abaixo segue as informações sobre essa partida, além da ficha-técnica da peleja.    

 

 Santarém – Em sua 83ª partida este ano (1976), o Flamengo empatou de 0 a 0 com o Esporte Clube Santarém, ontem à noite, no pequeno Estádio Elinaldo Barbosa. A péssima iluminação e o campo desnivelado foram os maiores adversários do clube carioca, que não conseguiu superar a retranca armada pelo time paraense. Pelo jogo o rubro-negro recebeu a cota liquida de 150 mil cruzeiros.

Foi a 3ª vez que o Flamengo jogou em Santarém (PA). Na primeira, em 1943, derrotou uma seleção local por 11 a 0. E na segunda, venceu um combinado formado pelo São Raimundo e São Francisco pelo placar de 5 a 0.

Com muita dificuldade de organizar as jogadas, sobretudo no meio de campo, onde as condições do gramado eram precárias, o Flamengo criou poucas oportunidades de gol no primeiro tempo. No intervalo, o técnico Cláudio Coutinho fez algumas alterações e o Flamengo cresceu de produção, mas não conseguiu aproveitar as chances que surgiram.

Após ter vendido o Nacional, em Manaus, por 2 a 0, na última quarta-feira (08 de Dezembro de 1976), o Flamengo segue hoje (sábado, dia 11 de Dezembro de 1976) para Macapá (AC), onde jogará amanhã com uma seleção local. Depois a delegação vai para Belém (PA), onde enfrentará o Clube do Remo. Na quinta-feira (16 de Dezembro de 1976) estará em São Luís (MA), jogando contra o Moto Club.

Os ingressos foram vendidos pelos seguintes preços: arquibancada custou 30 cruzeiros e as cadeiras foram vendidas por 150 cruzeiros para o Estádio Elinaldo Barbosa, com capacidade para 5 mil pessoas.

E.C. SANTARÉM (PA)

0

X

0

C.R. FLAMENGO (RJ)

LOCAL Estádio Elinaldo Barbosa, em Santarém (PA)
CARÁTER Amistoso Nacional de 1976
DATA Sexta-feira, no dia 10 de Dezembro de 1976
RENDA Entorno de Cr$ 230.000,00
ÁRBITRO Francisco Inbiriba (Federação Paraense de Futebol)
HORÁRIO 22 horas (21 horas local)
SANTARÉM Pedrinho; Laurimar, Odair, Dias e Ocimar; Miro, Juti e Lúcio; Bendelapi, Jeremias e Mano. Técnico: Cleomar Ferreira
FLAMENGO Cantareli; Toninho, Dequinha, Jaime e Júnior (Vanderlei Luxemburgo); Merica, Adílio e Luís Paulo (Dendê); Paulinho (Júnior Brasília), Zico e Luisinho Tombo. Técnico: Cláudio Coutinho
GOLS Nenhum

FONTES: Jornal do Brasil (JB) – Jornal do Commercio (AM) – Blog ‘O Mocorongo’ de Ercio Bemerguy – Acervo Raimundo Gonçalves