Arquivo da categoria: 32. Douglas Marcelo Rambor

Clube Atlético Veranense Recreativo e Cultural – Veranópolis (RS): Escudo de 1966

O Clube Atlético Veranense Recreativo e Cultural foi uma agremiação da cidade Veranópolis (RS). O Tricolor (azul, vermelho e branco) foi Fundado no dia 16 de Junho de 1946, a sua Sede ficava no Bairro Palugana, em Veranópolis. O seu Estádio era o Alsemiro Laurino Guzzo, em Palugana.

Na esfera profissional, o Veranense participou do Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão, em seis oportunidades: 1979, 1986, 1987, 1988, 1989 e 1991. No Estadual da Terceira Divisão, disputou uma vez: 1980.

No dia 15 de janeiro de 1992, o clube se fundiu com o Grêmio Esportivo e Cultural Dalban, dando origem ao Veranópolis Esporte Clube Recreativo e Cultural.

FONTES: Prefeitura de Veranopolis –  Blog Times do RS

Club Sportivo Bento Gonçalves – Bento Gonçalves (RS): Escudo e uniforme de 1946

O Club Sportivo Bento Gonçalves é uma agremiação da cidade de Bento Gonçalves (RS). A sua Sede fica na Avenida Julieta Sassi Dreher, 303, no Centro da cidade. Foi fundado em 28 de agosto de 1919. No dia 21 de setembro do mesmo ano, disputou a primeira partida de sua história, no empate em 1×1 com o Garibaldi. O Esportivo estava assim escalado: Pasquetti; Holleben e Salton; Cardoso, Turcato e Enricone; Zanoni, Fedullo, Bissaco, Ros e Ponzoni.

No dia 24 de agosto de 1945, aconteceu a inauguração do Estádio da Montanha num jogo entre Esportivo e Atlântico de Erechim. O pontapé inicial simbólico foi dado pela senhora Alinda Busnello, primeira madrinha do Esportivo. A partida acabou empatada em 0x0.

Em 1969, o Esportivo foi campeão da Segunda Divisão gaúcha. Foi uma campanha impecável, de 19 vitórias em 22 jogos disputados. O título veio sobre o Avenida, com vitória em Santa Cruz do Sul por 1 a 0 e nova vitória, desta vez por W.O, em Bento Gonçalves.

O ano de 1969 também registrava a comemoração do cinquentenário do Clube Esportivo e a direção queria marcar este grande acontecimento com a criação de um “hino” que cantasse as glórias e os feitos do alviazul. O hino foi composto pelo músico e maestro Moysés e teve os versos escritos por Maria Frota.
No dia 18 de abril de 1971 aconteceu uma vitória extraordinária. O Esportivo tirou a invencibildade de 24 partidas do Grêmio com uma goleada. A boa equipe de Bento Gonçalves derrotou o tricolor porto-alegrense por 5×2, virando notícia na mídia nacional.

Em 15 de abril de 1973, o Esportivo derrotou o Internacional por 2×1, conquistando sua primeira vitória diante do Colorado e tornando-se o primeiro clube do interior gaúcho a vencer no Beira-Rio.

No final de 1973, o Esportivo foi campeão da Copa Governador do Estado. O título veio com uma rodada de antecipação após vencer, em casa, o Internacional de Santa Maria por 2×1.

No ano de 1977, o Esportivo conquistou a Copa Governador do Estado pela segunda vez. Na decisão, enfrentou o Brasil de Pelotas. Na partida de ida, dia 12 de abril, venceu por 1×0 em pleno Estádio Bento Freitas, com gol de Rubem. Na volta, dia 15 de dezembro no Estádio da Montanha, perdeu pelo mesmo placar.

Com os resultados iguais, foi necessária a realização de uma terceira partida, a qual foi marcada para o dia 22 de dezembro, em campo neutro. O local escolhido foi o Estádio Cristo-Rei, em São Leopoldo. Entretanto, a torcida do Brasil derrubou o alambrado do estádio, e a partida foi cancelada por falta de segurança. A decisão ficou para o dia 2 de fevereiro de 1978, no Beira- Rio, em Porto Alegre, com a presença do Governador Sinval Guazzelli. O Esportivo venceu por 3×0, com os três gols da partida sendo marcados por Adilson, e ficou com o título.

Em de 1979 o Esportivo sagrou-se vice-campeão estadual com Valdir Espinosa (treinador), Zeca Rodrigues (preparador físico), Jânio, Noelsen, Edgar, Carlão, José, Raquete, Celso Freitas, Dilvar, Toninho Fronza, Adilson, Sílvio, Sperotto, João Carlos, Lambari, Valdeci, Rubem, Renato Portaluppi, Jarbas, Daio, Eraldo, Sanches, Catarina, Néia e Tovar.

Nesse mesmo ano, no dia 30 de maio, ocorreu um jogo histórico. O Esportivo enfrentou o Grêmio na Montanha num jogo disputado com muita neve, numa temperatura de um grau centígrado. A partida terminou em 0x0 e foi batizada de “O Jogo da Neve”.

No ano de 1982, o Esportivo conquistou a Copa RS. A decisão foi em 17 de julho, com vitória do Esportivo sobre o Internacional de Santa Maria por 1×0, no Estádio da Montanha. Na semifinal, o Esportivo havia vencido o clássico, contra o Caxias, por 2×0, em pleno Centenário.

Um ano depois, em 1983, o Esportivo venceu a Copa ACEG. Na final, disputada contra o Novo Hamburgo, o Esportivo venceu o primeiro jogo, em casa, por 1×0 e buscou o empate na cidade de Novo Hamburgo, garantindo assim o título. Era o sexto título do Esportivo num período de dez anos (1973-1983), consolidando o clube como uma das principais forças do interior gaúcho tanto na década de 70, como na de 80.

O Esportivo foi Campeão do Interior por seis vezes, em 1970, 1971, 1976, 1979, 1982 e 1987, título este muito cobiçado pelas equipes interioranas na época. Na década de 80, o clube disputou as competições nacionais da Série B em 1983 e 1989, e da Série C em 1987 e 1988, não obtendo qualificações destacáveis.

O ano de 1999 ficou marcado pelo bicampeonato da Segunda Divisão estadual do Esportivo. O clube chegou na fase final, tendo que jogar contra Glória de Vacaria, Rio Grande e 15 de Novembro. O título foi conquistado com uma goleada por 6×0 contra o Glória.

No ano de 2004, após 15 anos afastado de torneios nacionais, o Esportivo disputou a Série C. A equipe ficou no 3º lugar do Grupo 16, composto por Novo Hamburgo, Ulbra e Lages.

Ainda em 2004, o Esportivo inaugurou seu novo estádio, Montanha dos Vinhedos, contra o Pelotas, e venceu por 2×0. No mesmo ano, o time conquistou a Copa FGF ao vencer o Gaúcho nos dois jogos da final por 3×0 e 2×0, classificando-se para a Copa do Brasil de 2005.

Na Copa do Brasil, o Esportivo eliminou o Londrina na primeira fase, e na segunda fase enfrentou o Fluminense. O primeiro jogo na Montanha dos Vinhedos terminou em 2×1 para o time carioca, credenciando o Esportivo a jogar no Maracanã. A partida histórica do Esportivo no templo mundial do futebol terminou em 1×0 para o Fluminense, eliminando o alviazul da competição.

Em 2007, o Esportivo disputou novamente a Série C, fazendo sua melhor campanha na história. Na primeira fase, fez parte do Grupo 16, onde enfrentou Joinville, Adap/Galo Maringá e Caxias, obtendo classificação em 2º lugar. Na segunda fase, num grupo composto por Bragantino, Roma Apucarana e Democrata, terminou na 1ª colocação da chave.

Na terceira fase então, numa chave mais complicada, em que o Esportivo teve de enfrentar Vila Nova, Atlético Goianiense e Villa Nova-MG, o clube terminou na 4ª colocação, sendo eliminado. Mesmo assim, foi uma campanha muito boa, visto que o Esportivo não era apontado como um dos favoritos da competição e quase chegou na fase final da mesma.

 

FONTE: Site do Clube

Clube Esportivo Lajeadense – Lajeado (RS): Escudo e uniforme de 1954

O Clube Esportivo Lajeadense é uma agremiação da Cidade de Lajeado (RS). A Sede fica localizado na RS-130, km 2, 7.900, no Bairro Floresta, em Lajeado. Fundado no dia 23 de Abril de 1911, por um grupo de amigos que se reuniam todos os finais de semana no “potreiro dos Berner”, um campo improvisado, para praticar o futebol. Este grupo era composto pelos jovens Deodato Borges de Oliveira, Carlos Gravina, Álvaro da Costa Mello, Fritz Plein, Paulo Lima entre outros nomes que se perderam na história. Deodato Borges de Oliveira foi o 1º Presidente.

 

 

FONTE: Site do clube

Juventus Futebol Clube – Carlos Barbosa (RS): Fundado em 1953

O Juventus Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de Carlos Barbosa (RS). O clube Alvianil foi Fundado no dia 23 de Julho de 1953, e a sua Sede ficava no Centro de Carlos Barbosa.

Esporte Clube Guarany – Santa Cruz do Sul (RS): Fundado em 1940

O Esporte Clube Guarany é uma agremiação da cidade de Santa Cruz do Sul (RS). Fundado no dia 06 de Setembro de 1940. A primeira Sede (provisória), ficava na Rua 28 de Setembro, 992, no Centro da Cidade. Atualmente, o clube está situado na L. Pinhal São Francisco, s/n, no Bairro Décimo Primeiro, em Santa Cruz do Sul. O Guarany se filiou na  Federação Rio-Grandense de Futebol (FRGF), em 15 de Maio de 1945, onde ficou até 1950. O clube azul encarnado ficou com o vice-campeonato Citadino de 1947. Dois anos depois, o Guarany sofreu a sua pior derrota ao ser goleado pelo Santa Cruz por 12 a 0.

Time de 1945: Furtado; Oscar e Nutia; Laurentino, Schopp e Idi; Pimpo, Dedé, Adão, Waldemar e Adão II.

Time de 1946: Dinarte; Oscar e Nutia; Laurentino, Mestro e Idi; Pimpo, Carlos, Adão, Waldemar e Atanmásio.

Time de 1948: Mário; Caçapava e Lamário; Valdemar, Nuque e Idi; Perereca, Banga, Antonio, Lila e Adão.

Time de 1949: Dinarte; Caçapava e Lila; Banga, Nuque e Jesus; Antoninho, Mola, Pimpo, Osório e Adão.

Time de 1950: Napoleão; Graxa e Lila; Felipe, Nuque e Janesco; Pimpo, Jesus, Banga, Ignácio e Adão.

Foot-Ball Club Esperança – Novo Hamburgo (RS): Uniforme e escudo dos anos 40

O Foot-Ball Club Esperança ou Sociedade Esportiva Esperança é uma agremiação da cidade de Novo Hamburgo (RS). A equipe Alviverde foi Fundado no dia 10 de Maio de 1914, na então “Pensão Breaescher”, um dos poucos locais de hospedagem no bairro de Hamburgo Velho, foi assinada e registrada a ata, que, no momento de seu surgimento, contava com 38 sócios iniciais:

João Emílio Leyser, Carlos Krause, Luiz C. de Moraes, Walburg Scheffel, Guilherme Frederico Wingert, Lulu W. Moraes, Alfredo e João A. Steigleder, P. Albino Steigleder, Leonel Habigzang, Alfredo Reichert, Adão Steigleder, Alfredo Knewitz, Henrique Cassel, Oscar Fauth, Ferdinando Rauber, Adolfo Kehl, Henrique Habigzang, Waldemar Magalhães, Bernardo Hack, Francisco Catapeste, Leopoldo Kehl, Luiz Schueler, Roberto Rotmann, Afonso Merkel, Reynaldo Nonnenmacher, Hugo J. Schoeler, Theobaldo Willirich, Pedro Loeblein, Estanislau Mancuso, Alfredo Dresch, Arno Schweitzer, Albano Haubert, Arthur Kunz, Otto Ries, Paul Janh, Rudolfo Fleck e Carlos Schmitt Filho.

Desde o começo de suas atividades, o Foot-Ball Club Esperança possuiu um atuante departamento social, configurando um diferencial em relação aos outros clubes de futebol e até mesmo agremiações tradicionalmente sociais existentes em Hamburgo Velho, como a tradicional Sociedade Fröshin (atualmente Sociedade Aliança) e a Sociedade Ginástica de Hamburgo Velho.

A Sociedade Fröshin tinha como principal atividade o canto coral e a Sociedade Ginástica dedicava-se, entre outras modalidades, à prática da ginástica, da cultura física e do bolão.

O FBC Esperança também possuía, paralelamente ao seu departamento esportivo, uma atividade cultural relevante, sempre contando, em suas programações oferecidas aos sócios, com apresentações musicais e artísticas, em maior número até que nas outras agremiações sociais de Hamburgo Velho.

Nesse sentido, outro detalhe interessante da história do FBC Esperança foi o de, em toda a sua trajetória, nunca ter possuído sede social própria, mas, em 1942, inaugurado seu estádio, o “10 de Maio”.

As atividades sociais, como bailes de aniversários, debutantes, festas e casamentos, além de outros momentos de sociabilidade, passaram, então, a acontecer nas dependências da Sociedade Ginástica de Hamburgo Velho.

Rivalidade

O principal rival do FBC Esperança sempre foi o Esporte Clube Novo Hamburgo, na época conhecido como Esporte Clube Floriano devido a segunda guerra mundial, o clássico ficou conhecido como Flor-Esp.

 

FONTE: Wikipédia

FOTOS: Douglas Marcelo Rambor

Esporte Clube Independente – Campo Bom (RS): Existiu entre 1943-49

O Esporte Clube Independente foi uma agremiação do Município de Campo Bom (RS). Após uma crise administrativa, gerada entre a setor esportivo SC 15 de Novembro com a parte social. Assim, o clube, que acabou abandonou a Liga, passando a disputar apenas amistosos até 1943.

Time de 1947

Nesse mesmo ano (1943), Sport Club 15 de Novembro, entrou em crise e acabou rompendo com a Sociedade Concórdia (clube social, ao qual se havia fusionado em 1917). Além disso, a agremiação mudou o nome para Esporte Clube Independente, alterou as cores (passando a ser alvinegro), e, de quebra, se filiou na Liga Leopoldense de Esportes Atlético (LLEA). Com essa nova estrutura participou do Campeonato do Interior contra o Grêmio Sportivo Sipla.

O EC Independente existiu por mais seis anos até que em 1949, o  clube voltou a se chamar Esporte Clube 15 de Novembro, retomando as cores originais (verde, amarelo e vermelho), contudo com um distintivo um pouco diferente.

 

Time de 1946

 

Fontes: Jornal Correio de São Leopoldo – Jornal 5 de Abril – Diário de Notícias – Correio do Povo – Site do Clube – Arquivo Pessoal

Clube 15 de Novembro – Campo Bom (RS): Fundado em 1911

O Clube 15 de Novembro é uma agremiação do Município de Campo Bom (População        de 60.081 habitantes, segundo IBGE de2010), que fica a 57 km da capital Porto Alegre (RS). Fundado no dia 15 de novembro de 1911, como Sport Club 15 de Novembro, por operários da primeira indústria de calçados de Campo Bom, a Vetter & Irmãos.

Time de 1911-15

Os primeiros jogos do clube ocorriam em um potreiro no Morro das Pulgas, nos fundos da fábrica dos irmãos Vetter. O primeiro time do 15 de Novembro era formado pelos jogadores: Juvenal Soares, Carlos Blos, Osvaldo von Reisswitz, Gustavo Blos, Vergílio Feltes, Alfredo Blos, Oscar Vetter, Franz Appol, Edmundo Ermel, Alvício Lauer e Lulu Schaeffer.

No dia 17 de novembro de 1912, foi inaugurada a bandeira do clube, havendo a realização de uma partida amistosa com o Sport Club Colombo de Porto Alegre, que venceu pelo placar de 5 a 1.  Frequentemente o clube realizava amistosos contra as demais equipes locais no campo que pertencia a São Leopoldo até 1959.

Seus principais adversários eram SC Rio Grandense e EC Oriente, ambos de Campo Bom; SC Novo Hamburgo, FBC Esperança, SC Ypiranga, Grêmio Sp.Hamburguez, FBC Municipal, SC Progresso e SC Guarany todos de Novo Hamburgo, Sapyranga FBC e FBC Avante de Sapiranga, Estância Velha FBC, SC União de Estância Velha, SC Tiradentes de Dois Irmãos.

Time de 1933

Mesmo tendo recebido diversos convites, somente em 1934 o SC 15 de Novembro  ingressou na Liga, curiosamente na cidade vizinha, em Novo Hamburgo: A.H.E.A. (Associação Hamburguesa de Esportes Atléticos), onde começou disputando o Campeonato Citadino da 2ª Divisão.

 Surge o Esporte Clube Independente

A experiência não foi bem sucedida e o clube abandonou a Liga ainda em 1934, passando a disputar apenas amistosos até 1943. Nesse mesmo ano, Sport Club 15 de Novembro, entrou em crise e acabou rompendo com a Sociedade Concórdia (clube social, ao qual se havia fusionado em 1917). Além disso, a agremiação mudou o nome para Esporte Clube Independente, alterou as cores (passando a ser alvinegro), e, de quebra, se filiou na Liga Leopoldense de Esportes Atlético (LLEA). Com essa nova estrutura participou do Campeonato do Interior contra o FBC Esteio.

O EC Independente existiu por mais seis anos até que em 1949, o  clube voltou a se chamar Esporte Clube 15 de Novembro, retomando as cores originais (verde, amarelo e vermelho), contudo com um distintivo um pouco diferente. Disputou o Campeonato Citadino de São Leopoldo até a emancipação do município de Campo Bom. Nos anos 60 voltou a usar o escudo no estilo original.

Time de 1953

Fontes: Jornal Correio de São Leopoldo – Jornal 5 de Abril – Diário de Notícias – Correio do Povo – Site do Clube – Arquivo Pessoal