Escudo e uniformes, de 1965: Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba – Piracicaba (SP)

O Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba é uma agremiação da cidade de Piracicaba, no Interior do estado de São Paulo. O “Nhô Quim” foi Fundado no sábado, do dia 15 de Novembro de 1913. A sua Sede está localizada na Rua Silva Jardim, nº 849, no Bairro Alto, em Piracicaba (SP). A equipe manda os seus jogos no Estádio Barão da Serra Negra, com Capacidade para 18 mil pessoas.

No sábado, do dia 11 de Outubro de 1913, a Gazeta e o Jornal de Piracicaba publicaram a nota: “Será inaugurado hoje, nesta cidade, mais um clube de foot-ball, intitulado 15 de Novembro”. Nascia o time que viraria a paixão dos piracicabanos e que viria a ter a maior torcida do interior do estado de São Paulo. A data oficial de fundação é 15 de novembro de 1913.

A história do esporte em Piracicaba começa em 1903, com a fundação do Club Sportivo Piracicaba, onde os associados realizavam corridas na antiga Raia do Salto e praticavam futebol com material vindo da Inglaterra.

Alguns anos depois, na década de 10, funcionários de uma marcenaria aproveitavam o horário de almoço para se divertirem, jogando futebol com uma bola feita de meia. Eles jogavam no quintal, no mesmo espaço onde as mulheres costumam pendurar as roupas no varal.

Só que, muitas vezes, a bola batia no tecido e acabava sujando a roupa outra vez, causando um desconforto com as mulheres. Com isso, os empregados, que deram à equipe o nome de 12 de Outubro, passaram a realizar as partidas na Rua Regente Feijó. O que antes era um pasto, eles transformaram em um campo, que se tornaria o primeiro do XV de Piracicaba.

Nessa mesma época, havia outro grupo de apaixonados por futebol na cidade: o Esporte Clube Vergueirense, pertencente à família Pousa. Os dois times realizavam partidas entre si. Mas a amizade entre ambos e a paixão pelo esporte falaram mais alto. Da união entre 12 de Outubro, da família Guerrini, e Vergueirense, nascia o Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba.

Representantes dos Guerrini e dos Pousa convidaram, então, o capitão Carlos Wingeter, cirurgião dentista, integrante da Guarda Nacional, para se tornar presidente do clube que acabara de surgir. Wingeter aceitou prontamente, impondo apenas uma condição: o time deveria ser intitulado XV de Novembro, em homenagem à data da Proclamação da República do Brasil.

O capitão era filho de Jacó Filipe Wingeter e Madalene Soares de Carvalho. Ele foi casado com Margarida Buller Wingeter Abrahão e morreu no dia 7 de Janeiro de 1931, aos 62 anos de idade.

Na época, Piracicaba tinha cerca de 40 mil habitantes. A economia local baseava-se na agricultura canavieira para produção de açúcar e aguardente, e do café, o que lhe rendia o apelido de “Pérola Paulista”. O reconhecimento dos piracicabanos ao time de futebol aconteceu de imediato, até mesmo pelo envolvimento de famílias tradicionais na agremiação, o que rendeu ao XV afinidade ímpar pela identificação que o município tinha com seus integrantes. Mais de 100 anos se passaram e hoje os irmãos Pousa e Guerrini são responsáveis por existir uma torcida apaixonada pelo clube de sua cidade.

Primeiros passos:

No primeiro ano de vida, o Alvinegro sofreu duas derrotas. A primeira delas foi em 16 de outubro de 1913, no campo do Sport Recreio Normalista, situado na chácara Diogo, no bairro dos Alemães, por 2 a 0.

A segunda aconteceu em 23 de novembro, uma semana após o primeiro revés. O time enfrentou um scratch e perdeu novamente por 2 a 0. O jogo foi realizado no campo da Rua Piracicaba.

Em 18 de outubro de 1914, o XV conquista sua primeira vitória, sobre a Associação Piracicabana de Esportes Atléticos, por 3 a 2, levando assim o título de Campeão da Cidade. Pereira foi quem fez os três gols da partida. A Associação sempre vencia os adversários, então os torcedores quinzistas festejaram muito a conquista.

No dia 20 de março de 1918, o time se filiou à APEA (Associação Paulista de Esportes Atléticos), passando a enfrentar equipes da capital e a tomar parte nos campeonatos do interior.

1ª Diretoria do Esporte Clube de Novembro de Piracicaba

Em 4 de dezembro de 1913 foi publicada na imprensa piracicabana a seguinte relação:

Presidente – Capitão Carlos Wingeter;

Vice-presidente – Tibúrcio de Oliveira;

1º Secretário – Erothides de Campos;

2º Secretário – Francisco Rigato;

1º Fiscal – Jerônimo Huffenbaecher;

2º Fiscal – Luciano Servija;

Capitão – Francisco Pelegrino (Paco);

Vice-Capitão – Francisco Pousa;

Tesoureiro – Américo Guerrini;

Procurador – Alberto César de Oliveira.

FONTES: Site do clube – Livro oficial do XV de Piracicaba (100 anos – Destemido e Valente) e Centro Cultural Martha Watts – Mariana Neves – Rosemary Bars – A Gazeta Esportiva (Ilustrada)

Este post foi publicado em 01. Sérgio Mello, Carências, Curiosidades, Escudos, Fotos Históricas, História do Futebol, São Paulo em por .

Sobre Sérgio Mello

Sou jornalista, desde 2000, formado pela FACHA. Trabalhei na Rádio Record; Jornal O Fluminense (Niterói-RJ) e Jornal dos Sports (JS), no Rio de Janeiro-RJ. No JS cobri o esporte amador, passando pelo futebol de base, Campeonatos da Terceira e Segunda Divisões, chegando a ser o setorista do América, dos quatro grandes do Rio, Seleção Brasileira. Cobri os Jogos Pan-Americanos do Rio 2007, Eliminatórias, entre outros. Também fui colunista no JS, tinha um Blog no JS. Sou Benemérito do Bonsucesso Futebol Clube. Também sou vetorizador, pesquisador e historiador do futebol brasileiro! E-mail para contato: sergiomellojornalismo@msn.com Facebook: https://www.facebook.com/SergioMello.RJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.