Clube Atlético Platinense, União Esportiva Platinense, Associação Platinense Atlética e Esportiva, de Santo Antônio da Platina (PR): Fundados na década de 50

O Município de Santo Antônio da Platina (PR) e os seus ‘primeiros times’ com o gentílico “platinense“! Localizado a 362 km da capital (Curitiba), o lugarejo foi criado  1914 e conta com uma população de 46.251 habitantes, segundo o IBGE/2020.

Com o fim da APAE (Associação Platinense de Amadores de Esportes), rapidamente a cidade ficou efervescente com o surgimento de dois novos clubes: CAP – Clube Atlético Platinense, Fundado em 1951; e UEP – União Esportiva Platinense, também criada no início dos anos 50.

O CAP foi fundado pelo Sr. Ângelo Donofre, palmeirense de coração, em 1951. Por isso, que a escolha da cor predominante do clube foi o verde (além do branco), que também é uma das cores da bandeira do município (verde e amarelo). O Clube Atlético Platinense foi campeão Citadino de 1953.

Recorte de 05 de setembro de 1954

Já a União Esportiva Platinense, foi fundada pela família Senra. As cores desta agremiação tricolor era: vermelho, branco e preto. O UEP participou duas vezes do Campeonato Paranaense do Interior: 1954 e 1955.

Em 1958, as famílias Senra e Danofre ensaiaram realizar uma fusão entre o Clube Atlético Platinense com a União Esportiva Platinense. No entanto, entre a teoria e a pratica, às vezes as diferenças são enormes.

A família Donofre queria que o novo time utilizasse jogadores da cidade, enquanto a família Senra queria trazer jogadores de fora. Mediante as divergências, membros do CAP, desistiram da fusão e logo depois decidiram fechar às portas do clube.

APAE em 1958

Já a UEP tocou a mudança do nome, passando a se chamar: APAE (Associação Platinense Atlética e Esportiva), com o intuito de montar um forte time e brigar pelos títulos.

Assim, a diretoria montou o time aproveitando alguns jogadores da cidade e contratando outros de fora da cidade. Porém a campanha no Paranaense da Série Norte de 1958, foi pífia. O resultado desanimou a família Senra, que tomou a decisão drástica de encerrar as suas atividades.

Recorte da APAE em 1958

Colaboração: Gerson Rodrigues e Rodrigo S. Oliveira

FONTES: Jornal O Dia (PR)  – O Estado (PR) – Correio do Paraná – Diário do Paraná

ACERVO: Nelson Facanali Donofriu (filho de Ângelo Donofre)

Este post foi publicado em 01. Sérgio Mello, Carências, Curiosidades, Escudos, Fotos Históricas, História do Futebol, Paraná em por .

Sobre Sérgio Mello

Sou jornalista, desde 2000, formado pela FACHA. Trabalhei na Rádio Record; Jornal O Fluminense (Niterói-RJ) e Jornal dos Sports (JS), no Rio de Janeiro-RJ. No JS cobri o esporte amador, passando pelo futebol de base, Campeonatos da Terceira e Segunda Divisões, chegando a ser o setorista do América, dos quatro grandes do Rio, Seleção Brasileira. Cobri os Jogos Pan-Americanos do Rio 2007, Eliminatórias, entre outros. Também fui colunista no JS, tinha um Blog no JS. Sou Benemérito do Bonsucesso Futebol Clube. Também sou vetorizador, pesquisador e historiador do futebol brasileiro! E-mail para contato: sergiomellojornalismo@msn.com Facebook: https://www.facebook.com/SergioMello.RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *