História do Campeonato de Acesso Paulista – Cap. XIII

1959: O Coringuinha é campeão!

O Corinthians de Presidente Prudente equipe já extinta, foi a grande campeã do ano. A equipe chegou a ser ameaçada na 1ª fase pelo Tupã e pela rival Prudentina, mas no final acabou como campeã do seu grupo. No “Torneio dos Finalistas”, a disputa foi acirrada sofrendo pressão direta do Bragantino e do Batatais. A consagração do título veio com uma rodada de antecedência na vitória sobre o mesmo Bragantino, seu rival direto pela conquista do campeonato. O Campeonato foi o último antes da grande reforma que a FPF introduziria nas divisões do futebol.

O Campeonato da 2ª Divisão foi disputado por 40 equipes com a presença de equipes debutantes como o Estrada, Saltense, Hepacaré, Estrela (Piquete), Oswaldo Cruz e o Nevense (como campeão da 3ª Divisão). Foi um campeonato longo, começou no final de maio e encerrou em meados de março do ano seguinte. As equipes foram divididas em quatro grupos de dez participantes na primeira fase, As duas melhores de cada grupo se classificavam para a segunda fase ou “Torneio dos Finalistas”,  As oito melhores equipes do campeonato disputariam jogos em turno e returno. O campeão seria automaticamente promovido à divisão de elite.

Classificação – 1ª fase

Série “Vicente Ítalo Feola”

Colocação CLUBES PG PP J V E D GP GC S
BRAGANTINO 25 7 16 10 5 1 50 17 33
SÃO BENTO (SOR) 21 11 16 9 3 4 37 18 19
PAULISTA 21 11 16 10 1 5 36 21 15
ESTRADA 17 15 16 7 3 6 35 29 6
BANDEIRANTES 16 16 16 7 2 7 25 49 -24
ITUANO 14 18 16 6 2 8 37 34 3
INTERNACIONAL (LIM) 13 19 16 5 3 8 23 30 -7
SALTENSE 13 19 16 5 3 8 27 42 -15
MOGIANA 4 30 16 1 2 14 10 40 -30
JOGOS REALIZADOS 72
GOLS ASSINALADOS 280
MÉDIA DE GOLS POR JOGO 3,9

Classificados: Bragantino e S. Bento, após este eliminar o Paulista.

A Avenida desistiu da competição e seus jogos foram cancelados.

Série “Paulo Machado de Carvalho”

Colocação CLUBES PG PP J V E D GP GC S
CORINTHIANS (PP) 25 11 18 11 3 4 47 26 21
SÃO BENTO (MAR) 23 13 18 9 5 4 42 26 16
PRUDENTINA 22 14 18 9 4 5 32 21 11
TUPÃ 20 16 18 9 2 7 30 23 7
OSWALDO CRUZ 19 17 18 6 7 5 21 27 -6
RIO PRETO 17 19 18 6 5 7 26 28 -2
GARÇA 17 19 18 7 3 8 22 28 -6
BOTUCATUENSE 17 19 18 7 3 8 29 34 -5
FERROVIÁRIA(BOT) 12 24 18 4 4 10 22 31 -9
10º FERROVIÁRIA (ASS) 8 28 18 2 4 12 16 43 -27
JOGOS REALIZADOS 90
GOLS ASSINALADOS 287
MÉDIA DE GOLS POR JOGO 3,2

Classificados: Corinthians (PP) e São Bento (Mar)

Série “Geraldo Starling Soares”

Colocação CLUBES PG PP J V E D GP GC S
BATATAIS 26 10 18 11 4 3 37 16 21
CATANDUVA 23 13 18 11 1 6 43 30 13
BARRETOS 23 13 18 10 3 5 38 37 1
FRANCANA 17 19 18 7 3 8 26 28 -2
INTERNACIONAL (BEB) 17 19 18 8 1 9 26 33 -7
TAQUARITINGA 15 21 18 7 1 10 26 31 -5
FORTALEZA 15 21 18 6 3 9 19 27 -8
JABOTICABAL 15 21 18 7 1 10 26 31 -5
NEVENSE 15 21 18 6 3 9 19 27 -8
10º PINDORAMA 5 31 18 2 1 15 11 42 -31
JOGOS REALIZADOS 90
GOLS ASSINALADOS 271
MÉDIA DE GOLS POR JOGO 3,0

Classificados: Batatais e Catanduva, após este eliminar o Barretos.

Série “João Havelange”

Colocação CLUBES PG PP J V E D GP GC S
GUARATINGUETÁ 30 6 18 14 2 2 50 12 38
ESTRELA DA SAÚDE 24 12 18 9 6 3 34 19 15
APARECIDA 24 12 18 10 4 4 37 20 17
VILA SANTISTA 21 15 18 8 5 5 35 29 6
UNIÃO MOGI 18 18 18 6 6 6 24 27 -3
SÃO CAETANO 17 19 18 7 3 8 22 30 -8
HEPACARÉ 17 19 18 6 5 7 26 30 -4
FERROVIÁRIA (PIN) 13 23 18 5 3 10 22 34 -12
ESTRELA (PIQ) 10 26 18 4 2 12 22 41 -19
10º ELVIRA 6 30 18 1 4 13 22 49 -27
JOGOS REALIZADOS 90
GOLS ASSINALADOS 294
MÉDIA DE GOLS POR JOGO 3,3

Classificados: Esportiva e Estrela da Saúde, após este eliminar a Aparecida.

O “Torneio dos Finalistas” apresentou a seguinte classificação:

Colocação CLUBES PG PP J V E D GP GC S
CORINTHIANS (PP) 19 9 14 9 1 4 28 20 8
BRAGANTINO 17 11 14 7 3 4 26 24 2
BATATAIS 16 12 14 7 2 5 37 29 8
CATANDUVA 15 13 14 7 1 6 38 28 10
SÃO BENTO (SOR) 14 14 14 6 2 6 19 20 -1
ESTRELA DA SAÚDE 11 17 14 5 1 8 22 29 -7
SÃO BENTO (MAR) 10 18 14 5 0 9 26 32 -6
GUARATINGUETÁ 10 18 14 4 2 8 20 34 -14
JOGOS REALIZADOS 56
GOLS ASSINALADOS 216
MÉDIA DE GOLS POR JOGO 3,9

Jogo que decidiu o campeonato:

Corinthians (PP) 4 x 1 Bragantino

Data: 6/2/1960

Local: “Estádio Parque São Jorge” em Presidente Prudente

Árbitro: Anacleto Pietrobon

Renda: Cr$ 963.560,00

Gols: Robertinho, Barras (2) e Joãozinho.

Alvair

Corinthians (PP): Acosta; Tó, Bertamin e Luizinho; Joãozinho e Cotia; Barras, Nélson Luques, Robertinho, Zé Amaro e Plínio. Técnico: Martin Carvalho

Bragantino: Floriano; Washington, Milton e Pinduca; Waldemar Fiume e Nélson; Alvair, Tito, Augusto, Jocimar e Ney.

 

Campanha do Campeão

1ª fase – Série “Paulo Machado de Carvalho”

1º turno 2º turno

24/05/59: Corinthians 2 x 1 Tupã                        16/08/59: Corinthians 2 x 1 Prudentina

31/05/59: Prudentina 2 x 2 Corinthians               23/08/59: Corinthians 2 x 0 Rio Preto

7/06/59: São Bento (Mar) 2 x 6 Corinthians       30/08/59: Oswaldo Cruz 1 x 1 Corinthians

14/06/59: Corinthians 2 x 0 Ferroviária (Bot)          6/09/59:Corinthians 5 x 1 Ferroviária (Ass)

21/06/59: Corinthians 3 x 0 Botucatuense           13/09/59: Tupã 2 x 3 Corinthians

28/06/59: Ferroviária (Ass) 3 x 1 Corinthians       20/09/59: Garça 0 x 1 Corinthians

5/07/59: Corinthians 2 x 0swaldo Cruz              27/09/59: Corinthians 2 x 4 São Bento (Mar)

12/07/59: Corinthians 6 x 1 Garça                      11/10/59: Botucatuense 3 x 5 Corinthians

19/07/59: Rio Preto 0 x 0 Corinthians                 18/10/59: Ferroviária (Bot) 5 x 2 Corinthians

Torneio dos Finalistas

1º turno                                                            2º turno

29/11/59: Batatais 4 x 1 Corinthians                   24/01/60: Corinthians 4 x 1 Batatais

6/12/59: Corinthians 5 x 1 Estrela da Saúde       31/01/60: Estrela da Saúde 0 x 1 Corinthians

13/12/59: São Bento (Mar.) 1 x 2 Corinthians        7/02/60: Corinthians 3 x 1 São Bento (Mar)

20/12/59: Corinthians 2 x 1 São Bento (Sor)       14/02/60: São Bento (Sor) 2 x 0 Corinthians

27/12/59: Catanduva 3 x 0 Corinthians                21/02/60: Corinthians 2 x 0 Catanduva

3/01/60: Bragantino 1 x 1 Corinthians                 6/03/60: Corinthians 4 x 1 Bragantino

10/01/60: Corinthians 2 x 1 Guaratinguetá          13/03/60: Guaratinguetá 3 x 1 Corinthians

Balanço geral: Jogos: 32; Vitórias: 21;             Empates: 4; Derrotas: 7; Gols marcados: 75; Gols sofridos: 46; Saldo: 29.

Equipe base do campeão

Acosta; Tó, Bertamin e Luisinho; Joãozinho e Cotia; Barras, Robertinho, Nelson Luques, Zé Amaro e Plínio. Também jogaram: Diorai, Arlindo, Walter Raposo, Miltinho, Marcos, Sabirú, Benedito e Walter Virgílio. Técnico: Martin Carvalho

Destaques: Romualdo Negri (1934-?), o Acosta, goleiro que participou de quase todos os jogos e teve presença fundamental para a conquista do título. Barras, foi o artilheiro da equipe na 2ª fase com 8 gols. Zé Amaro, avante já veterano era o organizador das jogadas de ataque. Havia atuado pela Ferroviária de Araraquara e Portuguesa de Desportos. Plínio, extrema esquerda de rara habilidade que foi o artilheiro da equipe com 15 gols. e Bertamin: eficientes zagueiros que praticamente disputaram todos os jogos da campanha vitoriosa.

Curiosidades

  • Artilheiro máximo do campeonato: Washington (Catanduva): 27 gols;
  • Outros goleadores: Augusto (Bragantino): 25 gols, Ponce (Batatais): 24 gols, Dozinho (Catanduva): 21 gols, Rubini (São Bento – Sor) e Marucci (Guaratinguetá): 19 gols, Tito (Bragantino): 17 gols;
  • Goleiros mais vazados na primeira fase: Vavá (Saltense): 42 gols, Nivaldo (Mogiana): 40 gols; Ivan (Ferroviária – Pinda): 34 gols, Edson (Fortaleza) e Badê (Pindorama): 33 gols;
  • Goleiros menos vazados na primeira fase: Raul Costa (Guaratinguetá) com 9 gols, Barrela (Batatais): 16 gols e Floriano (Bragantino): 17 gols;
  • Maior goleada do campeonato: São Bento 8 x 0 Bandeirantes, em 6/09/1959;
  • Equipes que se destacaram:

Bragantino: Floriano (Fininho); Washington (Paulo), Milton e Pinduca (Cassiano); Alvair e Waldemar Fiume (Nélson Gaeta); Ubaldo, Tito, Augusto (Jocimar), Dema (Liminha) e Ney (Wilson);

Batatais: Barrela (Adauto); Julião (Sula), Adilson e Camilo (Cláudio); Esnel (Geraldo) e Veríssimo; Zé Mauro (Moscatel), Ponce (Edgar), Pádua, Lizotti (Canhotinho) e Agenor;

Catanduva: Basílio (Devito); Diney (Braido), Can-Can (Pádua) e Luís Valente; Cássio (Olavo) e Cativeiro; Paulinho (Destro), Washington, Dozinho, Gaúcho e Alípio (Santiago);

  • A equipe do S. Bento (Marília), equipe já extinta, contou com o grande craque Thomas Soares da Silva (1922-2002), o Zizinho em algumas partidas. Mestre Ziza havia jogado no Flamengo, Bangu, São Paulo e Seleção Brasileira. Em compensação, Manoel Pereira (1927-1985), o Leônidas que tinha o alcunha de “da Selva” para diferenciar do “da Silva” ( o grande “Diamante Negro”), jogou o campeonato inteiro. Leônidas da Selva era a antítese do craque, apesar de ter defendido a Seleção Brasileira em 1956. Diz lenda que Leônidas pedia para Zizinho lançar a bola “mais para o beque”, ou seja para “dividir”. Zizinho assinalou apenas 2 gols e logo abandonou a equipe. Poderíamos dizer que o São Bento (Marília) contou com a dupla “Água e Vinho” e o resultado final não foi muito bom, tendo a equipe terminada na penúltima colocação do Torneio dos Finalistas;
  • O Catanduva teve o ataque mais eficiente do campeonato com 82 gols. O ataque era formado por Paulinho (16), Washington (27), Dozinho (21), Gaúcho (6) e Alípio (9);
  • O Bragantino armou um verdadeiro esquadrão para subir, o grande nome da equipe era Waldemar Fiume (1922-1996), o “Pai da Bola”. Antigo jogador do Palmeiras que tem um busto em sua homenagem no “Palestra Itália”. Oswaldo Lima Moreira (1930-), o Canhotinho outro ex palestrino, jogou pouco. Alvair fazia parte da equipe do Paulista vice-campeã em 1956 e era o capitão da equipe;
  • O Paulista tinha alguns “velhinhos” que não tiveram muita força para classificar o time: Rodolpho Carbone (1927-2008), grande nome da história do Corinthians, fez apenas 3 partidas, Geraldo dos Santos (1925 – ?) o Lero, estava na equipe há pelo menos 3 anos. Havia defendido o Flamengo, Corinthians (PP), Araçatuba e América (RP). Moacyr Amaral (1927-?), que havia defendido o Palmeiras e Pé de Valsa;
  • Agenor Eugênio Rodrigues (1938) (Batatais) jogaria no ano seguinte no São Paulo. Entrava sempre que Ribamar José de Oliveira (1932-1974), o Canhoteiro, estava impossibilitado;
  • No seu “debut” em jogos da divisão de acesso, o Estrada armou uma boa equipe mesclada com jogadores amadores e profissionais. Pedro Banietti (1939-), o Esquerdinha, Joel de Souza Martins (1930-), Lanzudo e Wilson de Souza (1926-1990), o Fortaleza, eram os grandes nomes da equipe;
  • Olinto Sampaio Rubine (1934-) (São Bento) começou no CA Ituano e seria campeão paulista com o São Paulo em 1957. Seria um dos primeiros jogadores a fazer carreira no Canadá;
  • Revelações do campeonato: Nestor Trevisan (1937-1988) (São Bento) e Ariston Garcia Filho (1940-?) (São Bento).

Corinthians 59 (3)

Em pé da esq. p/ direita: Acosta, Joãozinho, Cotia, Tó, Luisinho e Bertamin

Agachados na mesma ordem: Barras, Nelson Luques, Robertinho, Zé Amaro e Plínio

Trabalho inédito que contou com a colaboração do Júlio Diogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *