Abaeté Futebol Clube – Abaetetuba (PA): Seis participações na Elite Paraense

O Abaeté Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Abaetetuba (PA). A sua Sede atual fica na Avenida 15 de Agosto, nº 99, no Centro da cidade. O ‘Guará’ foi Fundado no dia 05 de Agosto de 1935, ainda com o nome em inglês (Abaeté Foot Ball Club), por Samuel Correa Bello e tinha o seu campo à Rua 1º de Maio e suas cores eram o vermelho, como cor predominante, e branco e, devido a cor vermelha, anos depois, começou a ser chamado de Guará por seus dirigentes e torcedores e a alcunha é usada até os dias atuais.

Quando se chamava Abaeté Foot Ball Club sua sede ficava no antigo prédio da Prefeitura Municipal de Abaeté, que era de propriedade do Velho Galileu, este filho do Velho Salico.

O Abaeté Foot Ball Club, em 1940, chegou a possuir 150 associados e 30 associadas pagando mensalidades. Um dos antigos presidentes do Abaeté, já chamado Abaeté Futebol Club, foi Chrispim Ferreira e nessa fase o Abaeté desfrutava de grande popularidade e rivalizava com outro grande clube, o Brasil Sport Club, presidido pelo Mestre César.

Nesse tempo a rivalidade entre Brasil e Abaeté era muito grande, rivalidade que repercutia na cidade inteira e até fora das fronteiras de Abaeté. Um igarapemiriense sentindo a rivalidade entre esses dois grandes times de Abaeté, sentenciou: “São rivais até na voz”.

A explicação para esse fato é a seguinte: O Mestre César, presidente do Brasil, possuía um timbre de voz forte, um vozeirão como se diz e que ecoava longe e o comerciante Chrispim Ferreira, presidente do Abaeté, possuía uma voz fina e abafada e o contraste entre essas vozes em dias de jogos levou aquele igarapémiriense a proferir aquela sentença das vozes desses dois grandes dirigentes de futebol.

Cada torcida desses dois grandes times de Abaeté possuía a sua torcida inflamada, que saía pelas ruas a cantar e a provocar uma a outra. O Tenente Humberto Parente, era comerciante, industrial, filho de Garibaldi Parente, casado e com filhos, aparece como consórcio do Vera Cruz Sport Club em 1920, foi presidente do Abaeté por vários anos.

ANTIGO CAMPO DO ABAETÉ

Na época do Tenente Humberto Parente o Abaeté experimentou grandes avanços e popularidade em Abaeté. Como existia aquela grande área de terreno chamado Silva Jardim e onde existia um campo de futebol onde os clubes locais praticavam o futebol, o Tenente Humberto conseguiu adquirir essa área e ali construiu o antigo campo de futebol do Abaeté.

Inicialmente o campo foi cercado precariamente em madeira, aparecendo ao fundo e do outro lado da antiga Rua Floriano Peixoto desse algumas poucas casas, como a casa do Lorico Coutinho e a de Dona Alfa, mãe do Chico e o grande matagal existente ali ainda nos anos de 1950.

Esse antigo campo de futebol do Abaeté Futebol Club, posteriormente, foi cercado por um muro de tijolos e cimentado e com fachada em alvenaria e a sede do clube foi construída no canto onde hoje se encontra o prédio do comerciante Grodédio Macedo.

Ali funcionava o famoso Bar Guará de Ari Gomes e nessa sede aconteceram muitos bailes sociais e festas de carnaval. Posteriormente o antigo campo do Abaeté foi vendido e em seu lugar existem a Casa do Bispo da Diocese e anexa a Gráfica Paroquial, o Posto de Gasolina Central e todas as casas existentes nesse quarteirão inteiro que pertencia ao Abaeté.

O Abaeté construiu outro campo de futebol na Rua 1º de Maio que foi reinaugurado no dia 03 de Novembro de 1991. Outro presidente do Abaeté Foot Ball Club foi Francisco Leite Lopes, pai do Dr. Lopes.

Na esfera profissional, o Abaeté debutou em 1997, e faturou o seu primeiro título sete anos depois, ao se sagrar campeão do Campeonato Paraense da Segunda Divisão, em 2004. Na sua estreia na Elite do futebol do Pará, o ‘Guará’ terminou na 3ª colocação. No mesmo ano, participou do Campeonato Brasileiro da Série C, em 2005.

No Estadual de 2006, também realizou uma boa campanha, ficando entre os primeiros colocados. Em 2007, o Abaeté voltou a impressionar e fechou em 3º lugar. Após três temporadas memoráveis, por questões financeiras, o Abaeté abandonou o campeonato de 2008, e foi rebaixado, sendo substituído pelo Pedreira Esporte Clube.

Em 2010, conquistou novo acesso, ao ficar com o vice-campeonato da Segundona Paraense, perdendo somente para o Parauapebas. Em 2011, de volta a Primeira Divisão, o Abaeté fez uma campanha modesta, terminando na 10ª posição, num total de 14 equipes. Em 2012, mais uma campanha fraca, acabou rebaixado, ficando em 12º lugar.

 

FONTES & FOTOS: Blog Ademir Heleno Rocha – Rsssf Brasil – Wikipédia

Este post foi publicado em 01. Sérgio Mello, Curiosidades, Escudos, Fotos Históricas, História do Futebol, Pará em por .

Sobre Sergio Mello

Sou jornalista, trabalho no Jornal dos Sports (atual ‘RJ Sports’), aqui no Rio de Janeiro/RJ, desde 2005. Anteriormente, trabalhei na Rádio Record e Jornal O Fluminense, de Niterói. No jornal já fiz o esporte amador, passando pelo futebol de base, Campeonatos da Terceira e Segunda Divisões, chegando a ser o setorista dos quatro grandes do Rio, Seleção Brasileira. Cobri os Jogos Pan-Americanos do Rio 2007, Eliminatórias, entre outros. Atualmente, tenho cerca de 3 mil matérias assinadas, e cubro o Flamengo e ainda faço a página dos pequenos. Também sou Benemérito do Bonsucesso Futebol Clube. E-mail para contato: sergiomellojornalismo@msn.com Facebook: https://www.facebook.com/SergioMello.RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *