Futebol em Sena Madureira

Na primeira e na segunda década do século XX, floresceu, em sena Madureira, uma intensa atividade cultural, esportiva, artística e literária, graças à imensa riqueza gerada pelo ciclo econômico da borracha. A partir de sua fundação em 1904, a cidade progrediu rapidamente, por se encontrar em uma das mais ricas regiões da Amazônia, onde a seringueira estava associada à castanheira, propiciando grandes safras anuais dos dois produtos de exportações.

Como em muitas partes do mundo, o futebol chegou a Sena Madureira numa expectativa para a vida associativa, que tornou-se muito ativa, por volta de 1909, quando do desafogo financeiro decorrente dos altos preços alcançados pela borracha no mercado internacional.

Naquele ano de 1909, foi fundado quatro times de futebol, evento realizado no salão do Teatro Cecy, um grupo formado por: Dr. Flaviano Flavio Baptista, Joviniano Marques, Raul Uchoa, Rui Alencar de Matos, Mario Borges, José N. Dauor, Rachid Dauor,Oscar Barreira, Avelino de Medeiros Chaves, Fabriciano Hoyos, Bertoldo Nunes, Demetrio Padilha, Quintinho Cunha, Assis de Vasconcelos, Desirée Panain, Durval Castelo Branco, Bernardo Magalhães da Silva Porto, Adolfo Celeste Pontes, Herculano Cabral, Zacarias Gondin de Lima, Amphrisio Valamira Fernandes, Raimundo Martins de Almeida (Doca), José Sadin Ganum, Hassem Ganum,Vicente Escocio Drumond,Carlo Fidel Catter, Manoel Ribeiro Braña, José Cezário de Faria, Issac Sarkis, Maximino Ladeira, Almeida Assef, Almeida Derze, Sarah Chamma, Ana Dauor Zarif, Carlota D’Anzicourt, Nazira Chamma, Adélia Pessoa, Atala Chalala Bichara Daher, Mamed Batrich, Jorge Meched e Akel Fares.

Fundaram o primeiro time de futebol, com a denominação de Floresta Macauã Clube seguido pelos times: Alto Purus Club, Ideal Clube e o Team Clube, que disputavam os seus matches. Diante da crise de 1929, estes clubes vieram a desaparecer. Na trajetória do esporte em Sena Madureira, novos clubes foram fundados na década de 1960; O Comercial Esporte Clube, fundado em 1962, o Grêmio Esportivo Acreano, fundado em 1965, além dos clubes São Bento Esporte Clube 1963, Guarani Esporte Clube década de 1960, Santa Cruz Esporte Clube década de 1970, Fluminense Esportivo Norte Acreano década de 1970, Assincra Club década de 1980.

GRÊMIO ESPORTIVO ACREANO

Fundação:20/06/1965
Endereço: Av. Brasil, s/n – Linha do Tiro – Sena Madureira
CEP: 69.940-000
Telefone: +55 (68) 621-2186
Títulos: 1 Torneio Início: 1999

ESTÁDIO:
Nome Oficial: Didier Tramborz
Capacidade: 1.000 pessoas
Dimensão: 102 x 65 m
Endereço: Sena Madureira-AC
Proprietário: Grêmio Esportivo Acreano

O Grêmio é uma das equipes mais tradicionais de Sena Madureira, sendo a equipe da cidade que mais participou de Campeonatos Estaduais já na era profissional, 4 vezes. Nas décadas de 70, 80 e 90, quando Grêmio disputava os campeonatos municipais com algum de seus rivais, uma coisa estava garantida: o público comparecia em grande número com bandeiras e charangas, torcia com a camisa do clube e principalmente as transmissões da equipe Mané Garrincha, responsável em grande parte pelo brilho das competições, que dava mais valor aos clássico, tanto contra o Comercial, quanto contra o Fluminense. Em campo os jogadores correspondiam às expectativas, as partidas eram dignas de
verdadeiros espetáculos, cheias de emoção, bons lances e muita rivalidade que há muitos anos levavam os torcedores aos estádios da cidade.

Grêmio Acreano campeão municipal amador na década de 80


SENA MADUREIRA COM UM NOVO ESTÁDIO

Abandonado desde a década de 90, o estádio José Marreiro Filho, o Mareirão, virou prioridade da prefeitura. Quem chega à cidade pela Avenida Brasil, vê de longe um gigante em concreto armado sendo construído para receber grandes espetáculos do esporte. No Marreirão mais de 40% da obra já está concluída. O novo estádio tem arquitetura arrojada. Além do campo de futebol serão construídas quadra e duas piscinas. Foi tanta promessa das administrações anteriores em torno da construção do estádio, que muitos só acreditaram na obra quando a empresa responsável pelo serviço começou a construir as arquibancadas. Projetado para ser construído em três fases, os recursos da segunda etapa já estão garantidos. “Nós atletas sabemos a importância da construção desse estádio. Passamos mais de cem anos para ver uma obra como essa é um sonho sendo realizado” comenta Antonio Carlos, o “Ferrugem”, grande craque de Sena Madureira que atuou em outros estados brasileiros.

ALGUMAS IMAGENS:

Comercial Esporte Clube, década de 80
Imagem da partida entre Fluminense FC x Comercial, pelo Amador Municipal.
Equipe do Grêmio na década de 70, ainda no amadorismo

Fontes: senamadureira.blogspot.com e arquivos pessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *