Mixto Esporte Clube – Cuiabá (MT): Escudo raro da década de 70

O Mixto Esporte Clube é uma agremiação da cidade de Cuiabá, capital de Mato Grosso. O “Tigre da Vargas” foi Fundado no domingo, do dia 20 de Maio de 1934, na Rua Sete de Setembro, no centro de Cuiabá, quase em frente da Igreja Senhor dos Passos, mais especificamente na antiga Livraria Pepe (um casarão construído em estilo colonial e tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) como Mixto Sport Club.

Reunidos no casarão de estilo colonial, Maria Malhado, Gastão de Matos, Naly Hugueney de Siqueira, Avelino Hugueney de Siqueira (Maninho), e Zulmira Dandrade Canavarros, decidiram fundar um clube esportivo, mas estavam determinados na construção de um clube diferente: Um clube que reunisse homens e mulheres para o entretenimento cultural e esportivo, algo incomum para a época, no qual os clubes esportivos era majoritariamente somente para homens.

O clube que se transformou em Mixto Esporte Clube foi outrora o Clube Esportivo Feminino, voltado para a importância e saraus sobre a literatura mato-grossense, brasileira e européia. Que se misturou com o Clube Esporte Pelote, liderado por Nali Hugueney e também por Zulmira Canavarros.

O Pelote era um tempo de Vôlei feminino que surgiu para por fim à invencibilidade da equipe do Bosque, funcionava numa quadra de esportes, no bairro da Boa Morte, próximo a antiga sede do Mixto, entre as ruas Cândido Mariano e Campo Grande.

Ao final dos jogos de vôlei eram realizados no mesmo local, tradicionais bailes, que continuaram como tradição na vida do clube alvinegro. O Clube Esportivo Feminino foi fundado em 1928 pela professora Zulmira Canavarros, que liderando um grupo de moças cuiabanas, criou um clube composto somente por mulheres, onde buscavam promover recreação, esporte e cultura.

Após a fundação do Mixto ambos se separaram em suas trajetórias, tornando-se o Mixto um clube centrado no lazer esportivo, e o Clube Feminino no lazer musical. O Clube Feminino possui sua sede na Rua Barão de Melgaço esquina com a rua Campo Grande, próximo à antiga sede do Mixto, num casarão tombado pelo Patrimônio Histórico de Mato Grosso.

Nas origens do Mixto uma mescla de cultura literária, tradições regionais, esportes praticados por homens e mulheres, assim começa o legado do clube considerado o mais querido clube de Mato Grosso.

O 1º presidente foi Dr. João Ponce de Arruda. A primeira Sede ficava situado na Rua Cândido Mariano, s/n, no bairro Centro-Norte, em Cuiabá (MT). A Sede atual fica na Rodovia BR 364, s/n, no Distrito Industrial, em Cuiabá (MT).

A origem do nome e as cores

Os fundadores, logo debruçaram-se então a escolher um nome e as cores para o novo clube. Várias opções de nomes surgiram mais o consenso era com o nome Mixto, pois essa palavra tem o significado de mistura de coisas diferentes, ou opostas. O nome representava perfeitamente a ideologia do novo clube, um clube formado sem preconceitos, por mulheres e homens.

Segundo a grafia atual da língua portuguesa, o vocábulo “misto” deve ser escrito com “S“, no entanto o uso da letra “X” no lugar do “S” se deve ao fato de que na época da criação do clube a palavra era grafada dessa forma. Os tempos mudaram, houve reformas ortográficas na língua portuguesa alterando a grafia de diversas palavras, inclusive dessa, mas preservou-se a grafia original do nome do time, como o de registro, alterando com o tempo o restante do nome: de Sport Club, para Esporte Clube.

As cores do Mixto não podiam ser outra se não o preto e branco. Duas cores opostas mais ao mesmo tempo essências, base para a formação de qualquer outra cor. Branco e preto, homens e mulheres, assim nasce as cores do alvinegro mais querido do Centro Oeste.

Considerado o clube mais popular de Mato Grosso, possuindo a maior torcida do estado, é também o maior vencedor do Campeonato Mato-Grossense, com 24 conquistas: 1943, 1945, 1947, 1948, 1949, 1951, 1952, 1953, 1954, 1959, 1961, 1962, 1965, 1969, 1970, 1979, 1980, 1981, 1982, 1984, 1988, 1989, 1996 e 2008.

Teve ainda 16 vices campeonatos: 1956, 1957, 1963, 1964, 1966, 1967, 1971, 1973, 1976, 1978, 1983, 1985, 1986, 1987, 1992 e 2013. Destaque para o Tricampeonato em 1947, 1948 e 1949, e depois a marca histórica de ser o único a ter conquistado o tetracampeonato em duas oportunidades, de 1951, 1952, 1953 e 1954 e de 1979, 1980, 1981 e 1982.

Participou de nove edições do Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão: 1976 (33º colocado), 1978 (39º colocado), 1979 (44º colocado), 1980 (39º colocado), 1981 (29º colocado), 1982 (38º colocado), 1983 (40º colocado), 1985 (14º colocado) e 1986 (77º colocado).

Seu maior rival é o Clube Esportivo Operário Várzea-Grandense com quem faz o “Clássico dos Milhões“. A equipe manda os seus jogos na Arena Pantanal (antigo Estádio Governador José Fragelli, o ‘Verdão’), com capacidade para 44.097 pessoas, localizado em Cuiabá (MT). 

Colaboraram: Acervo de Sérgio Santos e Adalberto Kluser

FONTES: A Violeta : Orgam do Gremio Litterario “Julia Lopes” (MT) – A Cruz : Orgão da Liga Social Catholica Brasileira de Matto-Grosso (MT) – Wikipédia

Este post foi publicado em 01. Sérgio Mello, Curiosidades, Escudos, Fotos Históricas, História do Futebol, Mato Grosso em por .

Sobre Sérgio Mello

Sou jornalista, desde 2000, formado pela FACHA. Trabalhei na Rádio Record; Jornal O Fluminense (Niterói-RJ) e Jornal dos Sports (JS), no Rio de Janeiro-RJ. No JS cobri o esporte amador, passando pelo futebol de base, Campeonatos da Terceira e Segunda Divisões, chegando a ser o setorista do América, dos quatro grandes do Rio, Seleção Brasileira. Cobri os Jogos Pan-Americanos do Rio 2007, Eliminatórias, entre outros. Também fui colunista no JS, tinha um Blog no JS. Sou Benemérito do Bonsucesso Futebol Clube. Também sou vetorizador, pesquisador e historiador do futebol brasileiro! E-mail para contato: sergiomellojornalismo@msn.com Facebook: https://www.facebook.com/SergioMello.RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *