A.B.E.L. – Rio de Janeiro (RJ): Existiu entre 1916 a 1932

A Associação Beneficente dos Empregados da Light – ABEL foi Fundado no dia 1º de Janeiro de 1916 com o objetivo de recolher contribuição de seus funcionários e implantar um serviço de atendimento médico-hospitalar e fundos de aposentadoria.

No relatório de 1928, foram registradas 8388 novas inscrições e 267 esposas e 374 filhos. A principal função da ABEL era o apoio hospitalar, incluindo equipamentos de análise laboratoriais e raios X, atendimento médico e farmacêutico aos associados.

A associação mantinha farmácias com estoques de remédios no Largo do Machado e em Vila Isabel e um hospital na Rua do Resende nº 154. Este hospital foi adquirido em 1928 da Companhia Lloyd Sul-Americana. A mesma associação também contava com atendimento farmacêutico e inscrição de parteiras credenciadas ao atendimento das famílias dos trabalhadores.

A ABEL praticava também o método da medicina preventiva através da prevenção contra doença via esportes: a princípio basquete, vôlei, boxe e natação. Dispunha de 15 médicos, além de auxílio financeiro aos sócios durante o período de doenças, auxílio tanto para despesas de viagem quanto para cura de doenças, despesas para enterro e luto dos associados e dependentes.

Também prestava fiança aos sócios presos em acidentes ocorridos quando do exercício em seus deveres e os auxiliava com advogados. Em seus planos, constava a ampliação do serviço hospitalar e assistência dentária. Por sua vez, a Revista Light incentivava a adesão a seguros pelos trabalhadores através da ABEL.

No dia 13 de junho de 1928, dia de Santo Antônio, no Teatro João Caetano na Praça Tiradentes do Rio de Janeiro, com a presença de artistas, foi lançada a marcha Hino da ABEL, música do “popular” Sinhô e versos de Cândido Castro.

Hino da ABEL

Santa luz que nos banha o coração

É atração Doce vibração

Da humana comunhão

Que as almas a bom porto nos conduz

 E divinal todos seduz.

Como um condão de força e luz.

Light! Valor real

Poder nobre e fiel

Nasceu em ti triunfal!

ABEL! ABEL!

 

No Editorial do primeiro aniversário de LIGHT (1929), a revista publica o discurso dos principais administradores de setores da empresa diretamente envolvidos com a promoção dos principais temas tratados pela revista: a vida social e os esportes.

Após o ano de 1930, o Brasil passa a ter pela primeira vez um Ministério da Saúde, da Educação e do Trabalho. Ao mesmo tempo, o final do século XIX e início do XX marcaram a emergência do valor do esporte e da inauguração de clubes como espaço de recreação da classe média que se formava.

Inúmeros clubes que hoje ascendem prioritariamente como de futebol nasceram, antes de tudo, como espaços de recreação de bairros ou fábricas nem sempre ligados ao futebol, mas, sobretudo, aos esportes náuticos. Tais clubes são parâmetros de uma nova sociabilidade em que o operariado e o trabalhador da nova classe média ligada ao comércio e ao serviço público são a demanda de um novo “modus vivendi” nas cidades. E é neste novo modelo de vida social que a Light passa a investir.

Os espaços destinados à ocorrência da vida social e esportiva como a ABEL (Associação Beneficente dos Empregados da Light localizada em São Cristovão), a Associação Atlética Light (Grajaú), The Rio de Janeiro Athletic Association (o atual Leme Tênis Clube) e o Gávea Golf Clube (São Conrado) irão acolher atividades e hospedar práticas esportivas que espelham ao mesmo tempo a divisão de classes entre dirigentes, empresários e trabalhadores e, nos locais onde acorrem eventos organizados para ou pelos empregados, a divisão técnica do trabalho.

Como se verá a frente, o caso dos campeonatos de futebol é exemplar. Por outro lado, a valorização da saúde do trabalhador e o incentivo aos esportes femininos contarão com discursos e atividades de promoção e a devida divulgação na Revista Light.

Em 22 de abril de 1928, na Rua Figueira de Melo, organizou-se uma festa com a seguinte programação: inauguração do campo e da bandeira e a realização de jogos de basquete e futebol. Nela estavam presentes diretores e funcionários do alto escalão da empresa.

No dia 23 de setembro de 1929, foi realizada uma festa em honra de Miller Lash, recém-empossado presidente da Brazilian Traction. A festa intitulada uma “Noite Brasileira” foi organizada pelo então radialista Renato Murse para festejar o presidente Lash e sua estadia.

Nesta festa houve apresentação de escoteiros, prova de ginástica pelo Tiro da Light, luta de boxe, assaltos de esgrima, além de apresentação de expressões do folclore brasileiro. A programação de Lash no Brasil contou com duas reuniões: no dia 6 de setembro com os funcionários e no dia 11 com os veteranos, isto é, quando foram convidados os mais antigos funcionários.

A revista Light registra que no dia 29 de setembro no Jockey Club da Gávea um “jantar íntimo” foi oferecido pela administração da Brazilian Traction Light and Power aos administradores da empresa no Rio de Janeiro. Porém, foi nos salões da ABEL a despedida de Mr. Elmer Barton substituído por Mr. A Wangler na administração da empresa.

Ao final do ano de 1928, a Light declara que a instrução militar está facultada a todos os empregados e associados da ABEL com a criação do Tiro da ABEL, porém, poucos anos depois, ela é extinta, em 1932. Com a extinção da ABEL, a alta cúpula da empresa torna-se mais presente e participativa nos eventos esportivos.

A Traction – setor das oficinas – passa a ser a substituta da ABEL e controla os espaços da Figueira de Melo e da José do Patrocínio com o incentivo a maior participação das mulheres, cônjuges de diretores e funcionários do alto-escalão, como promotoras e patronesses e a presença de um presidente de honra em qualquer evento esportivo.

FONTE: Revista Light

Este post foi publicado em 01. Sérgio Mello, Curiosidades, Escudos, Fotos Históricas, História do Futebol, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro (antigo Estado do RJ) em por .

Sobre Sergio Mello

Sou jornalista, trabalho no Jornal dos Sports (atual ‘RJ Sports’), aqui no Rio de Janeiro/RJ, desde 2005. Anteriormente, trabalhei na Rádio Record e Jornal O Fluminense, de Niterói. No jornal já fiz o esporte amador, passando pelo futebol de base, Campeonatos da Terceira e Segunda Divisões, chegando a ser o setorista dos quatro grandes do Rio, Seleção Brasileira. Cobri os Jogos Pan-Americanos do Rio 2007, Eliminatórias, entre outros. Atualmente, tenho cerca de 3 mil matérias assinadas, e cubro o Flamengo e ainda faço a página dos pequenos. Também sou Benemérito do Bonsucesso Futebol Clube. E-mail para contato: sergiomellojornalismo@msn.com Facebook: https://www.facebook.com/SergioMello.RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *