Arquivo da categoria: Histórico de Confrontos

Amistoso Nacional, de 1976: E.C. Santarém (PA) 0 x 0 C.R. Flamengo (RJ)

Aproveitando a foto da última postagem, a mesma foi referente ao amistoso entre o E.C. Santarém e Flamengo, em 1976. Abaixo segue as informações sobre essa partida, além da ficha-técnica da peleja.    

 

 Santarém – Em sua 83ª partida este ano (1976), o Flamengo empatou de 0 a 0 com o Esporte Clube Santarém, ontem à noite, no pequeno Estádio Elinaldo Barbosa. A péssima iluminação e o campo desnivelado foram os maiores adversários do clube carioca, que não conseguiu superar a retranca armada pelo time paraense. Pelo jogo o rubro-negro recebeu a cota liquida de 150 mil cruzeiros.

Foi a 3ª vez que o Flamengo jogou em Santarém (PA). Na primeira, em 1943, derrotou uma seleção local por 11 a 0. E na segunda, venceu um combinado formado pelo São Raimundo e São Francisco pelo placar de 5 a 0.

Com muita dificuldade de organizar as jogadas, sobretudo no meio de campo, onde as condições do gramado eram precárias, o Flamengo criou poucas oportunidades de gol no primeiro tempo. No intervalo, o técnico Cláudio Coutinho fez algumas alterações e o Flamengo cresceu de produção, mas não conseguiu aproveitar as chances que surgiram.

Após ter vendido o Nacional, em Manaus, por 2 a 0, na última quarta-feira (08 de Dezembro de 1976), o Flamengo segue hoje (sábado, dia 11 de Dezembro de 1976) para Macapá (AC), onde jogará amanhã com uma seleção local. Depois a delegação vai para Belém (PA), onde enfrentará o Clube do Remo. Na quinta-feira (16 de Dezembro de 1976) estará em São Luís (MA), jogando contra o Moto Club.

Os ingressos foram vendidos pelos seguintes preços: arquibancada custou 30 cruzeiros e as cadeiras foram vendidas por 150 cruzeiros para o Estádio Elinaldo Barbosa, com capacidade para 5 mil pessoas.

E.C. SANTARÉM (PA)

0

X

0

C.R. FLAMENGO (RJ)

LOCAL Estádio Elinaldo Barbosa, em Santarém (PA)
CARÁTER Amistoso Nacional de 1976
DATA Sexta-feira, no dia 10 de Dezembro de 1976
RENDA Entorno de Cr$ 230.000,00
ÁRBITRO Francisco Inbiriba (Federação Paraense de Futebol)
HORÁRIO 22 horas (21 horas local)
SANTARÉM Pedrinho; Laurimar, Odair, Dias e Ocimar; Miro, Juti e Lúcio; Bendelapi, Jeremias e Mano. Técnico: Cleomar Ferreira
FLAMENGO Cantareli; Toninho, Dequinha, Jaime e Júnior (Vanderlei Luxemburgo); Merica, Adílio e Luís Paulo (Dendê); Paulinho (Júnior Brasília), Zico e Luisinho Tombo. Técnico: Cláudio Coutinho
GOLS Nenhum

FONTES: Jornal do Brasil (JB) – Jornal do Commercio (AM) – Blog ‘O Mocorongo’ de Ercio Bemerguy – Acervo Raimundo Gonçalves

TORNEIO CENTRO OESTE 1974

Este Torneio foi realizado em Cuiabá-MT e os jogos foram disputados no Estádio Presidente Dutra

 

Operário (VG) 2 x 1 América (MG)

Data: 29/08/1974

Renda: Cr$ 55.000,00

Árbitro: Benedito Pio dos Santos

Gols: Paulinho, Bife e Dirceu

Operário: Carlos, Paulinho, Malaquias, Gaguinho, Jeferson Lira, Dirceu Batista, César, Ruiter, Silvinho (Gilson Lira), Bife e Odenir.

América: Não disponível

 

Mixto 0 x 2 Nacional (AM)

Data: 29/08/1974

Árbitro: Não disponível

Gols: Renato Souza e Pedrilho

Mixto: Washington, Belmar, Jorge, Wilson Bozó, Herivelto, Rômulo (Everaldo), Joel Silva, Tuta, Carlos (Cecílio), Wilson (Joilton) e Celso (Jorginho).

Nacional: Toinho, Antenor, Eurico, Renato Souza, Luis Florenço, Djalma, Rolinha, Ismael (Roberto), Pedrilho (Fausto), Bibi (Ângelo) e Reis.

 

Obs: Os vencedores (Operário e Nacional) passaram para a Final do Torneio.

 

Mixto 0 x 0 América (MG)

Data: 01/09/1974

Renda: Cr$ 62.500,00

Árbitro: Civis das Neves Rodrigues

Mixto: Juarez, Belmar, Jorge, Wilson Bozó, Herivelto, Rômulo (Carlos), Joel Silva, Cecílio (Cesy), Tuta, Pastoril e Jorginho (Wilson).

América: Wagner, Lúcio Mangabeira, Vander, Luis Alberto, Geraldo Galvão, Aglar, Mário, Diguito (Eder), Vilfredo, Dirceu e Guará.

 

Operário 0 x 0 Nacional (AM)

Data: 01/09/1974

Árbitro: Airton de Souza Franco

Operário: Carlos, Paulinho, Malaquias, Gaguinho, Jeferson Lira, Dirceu Batista (Lúcio), César, Ruiter, Gilson Lira, Bife e Odenir.

Nacional: Procópio, Antenor, Fausto, Souza, Florenço, Djalma, Rolinha, Ismar, Bibi, Pedrilho e Reis.

 

Obs: Como não houve vencedor, nova partida foi marcada.

 

Mixto 0 x 1 América (MG)

Data: 03/09/1974

Local: Estádio Presidente Dutra

Renda: Cr$ 18.120,00

Árbitro: Ismar Gomes

Gol: Dirceu

Mixto: Washington, Belmar, Jorge, Wilson Bozó, Luziano Adão, Rômulo, Pastoril, Cecílio, Tuta, Wilson (Carlos) e Cesy (Herivelto).

América: Wagner, Lúcio Manqabeira, Vander, Luis Alberto, Geraldo Galvão, Aglar, Mário, Diguito (Eder), Vilfredo, Dirceu (Rangel) e Guará.

 

Operário 1 x 1 Nacional (AM)

Data: 03/09/1974

Local: Estádio Presidente Dutra

Renda: Cr$ 18.120,00

Árbitro: Moratir Mota

Operário: Carlos, Paulinho, Malaquias, Gaguinho, Jeferson Lira, César, Lúcio (Zé Polula), Ruiter, Gilson Lira, Bife e Odenir.

Nacional: Toinho, Antenor, Fausto, Souza, Florenço, Djalma, Rolinha, Ismar, Bibi, Isidoro e Reis.

 

Após iniciar a decisão através de cobranças de pênaltis, que terminou não sendo concluída, como determinava o regulamento do quadrangular,  devido a confusões generalizada em campo, o Operário foi declarado campeão.

 

Fonte: Jornal o Estado de Mato Grosso

Campanha do Mixto Campeão Cuiabano de 1947

 

Mixto 1 x 1 Paulistano

Data: 13/07/1947

Local: Bosque Municipal (Cuiabá)

Árbitro: Paulo Emilio Ferreira

Gol do Mixto: Leônidas

Mixto: Dito, Uir, Chupapalha, Pinto, Edgar Curvo, Gerbes, Mingote, Cajabi, Brandão, Leônidas e Uirton.

 

Mixto 3 x 1 Dom Bosco

Data: 27/07/1947

Local: Bosque Municipal (Cuiabá)

Árbitro: Francisco de Magalhães

Gols do Mixto: Chupapalha, Cajabi e Mingote

Mixto: Dito, Uir, Chupapalha, Pinto, Edgar Curvo, Gerbes, Malheiros, Leônidas, Cajabi, Mingote e Uirton.

 

Mixto 4 x 0 ABC

Data: 10/08/1947

Local: Bosque Municipal (Cuiabá)

Árbitro: Constantino Dias da Cruz

Gols do Mixto: Uirton (3) e Leônidas

Mixto: Dito, Uir, Chupapalha, Pinto, Edgar Curvo, Gerbes, Iris, Mingote, Leônidas, Malheiros e Uirton.

 

Mixto 3 x 1 Americano

Data: 31/08/1947

Local: Bosque Municipal (Cuiabá)

Árbitro: Paulo Emilio Ferreira

Gols do Mixto: Cajabi (2) e Uirton

Mixto: Dito, Uir, Chupapalha, Pinto, Gerbes, Edgar Curvo, Cajabi, Leônidas, Mingote, Uirton e Malheiros.

 

Mixto 6 x 0 Paulistano

Data: 26/10/1947

Local: Bosque Municipal (Cuiabá)

Árbitro: Paulo Emilio Ferreira

Gols: Uirton (3) e Mingote (3)

Mixto: Dito, Uir, Chupapalha, Pinto, Edgar Curvo, Gerbes, Cajabi, Leônidas, Mingote, Uirton e Iris.

 

Mixto 5 x 1 ABC

Data: 23/11/1947

Local: Bosque Municipal (Cuiabá)

Árbitro: Benedito de Carvalho

Gols do Mixto: Leônida (4) e Mingote

Mixto: Dito, Uir, Chupapalha, Pinto, Edgar Curvo, Gerbes, Cajabi, Hugo, Uirton, Leônidas e Leônidas.

 

Mixto 2 x 2 Americano

Data: 14/12/1947

Local: Bosque Municipal (Cuiabá)

Árbitro: Desconhecido

Gols do Mixto: Uirton (2)

Mixto: Dito, Uir, Chupapalha, Pinto, Edgar Curvo, Gerbes, Cajabi, Uirton, Mingote, Leônidas e Iris.

 

Mixto 4 x 1 Dom Bosco

Data: 04.01.1948

Local: Bosque Municipal (Cuiabá)

Árbitro: Benedito Hilário de Carvalho

Gols do Mixto: Uirton (3) e Malheiros

Mixto: Dito, Chupapalha, Uir, Pinto, Edgar Curvo, Gerbes, Cajabi, Uirton, Leônidas, Mingote e Malheiros.

 

 

Fonte: Arquivo Pessoal

Grandes Goleadas – Atlético (MT) 10 x 1 Operário (VG) – 1958

A primeira partida da história do Operário de Várzea Grande válida pelo Campeonato Cuiabano, ocorreu em maio de 1958 e o placar foi uma derrota de goleada por 10 a 1 diante do Atlético Matogrossense, que na época era o tri-campeão Cuiabano. Abaixo a ficha da partida:

 

Atlético 10 x 1 Operário

Data: 31/05/1958

Local: Estádio do Colégio Estadual

Juiz: Uir Hermógenes Castilho

Gols: Luiz Toucinho (5), Maurício (3), Emílio, Preto e Tatu

Atlético: Fernando, Guiauro, Vital, Sebastião, Portela, Robustiano, Preto, Ataíde, Luiz Toucinho, Maurício e Emílio.

Operário: Fernando, Arruda, Mussa, Conrado, Totó, Ciro, Tatu, Lindolfo, Maneco, Chachalo e Botelho.

 

 

Fonte: Arquivo Pessoal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Grandes Goleadas – Americano 12 x 3 Dom Bosco – 1947

Americano e Dom Bosco fizeram pelo segundo turno do Campeonato Cuiabano de 1947, uma partida de quinze gols, terminando com a goleada do Americano por 12 a 3. Abaixo a ficha técnica da partida:

 

Americano 12 x 3 Dom Bosco

Data: 19/10/1947

Validade: Campeoanato Cuiabano

Local: Estádio do Bosque Municipal (Cuiabá)

Árbitro: Alberto Figueiredo Santos

Gols: Juquinha (5), Herminio (3), Hélio (2), Bugrinho (2) e Samuel (3)

Americano: Zebisco, Geraldo, Gato, Florizel, Manoel, Jesus Adherbal, Juquinha, Bugrinho, Hélio, Fernando Fontes e Herminio.

Dom Bosco: Joãozinho, Lisboa, Yule, Cipriano, Mário, Fábio, Rubens Thomem, Cerinha, Bacia, Marzavão e Samuel.

 

 

Fonte: Arquivo Pessoal

Grandes Goleadas – Dom Bosco 11 x 1 Mixto – 1941

Mixto e Dom Bosco são os clubes mais antigos de Cuiabá ainda em atividade e fazem o clássico vovô de Mato Grosso. Desde o primeiro confronto entre as duas equipes em 1936, pelo Campeonato Cuiabano, foram mais de 250 partidas. A maior goleada pertence ao Dom Bosco que em 1941, no segundo turno do campeonato não tomou conhecimento do alvinegro e venceu por 11 a 1. Abaixo a ficha técnica da partida:

 

Dom Bosco 11 x 1 Mixto

Data: 05/10/1941

Local: Estádio do Bosque Municipal

Validade: Campeonato Cuiabano

Juiz: Crescêncio Monteiro da Silva

Gols: Lisandro (3), Carvalho I (3), Cajabi (2), Carvalho II (2), Jamil e Didi

Dom Bosco: Ariel, Canchinha, Miguel, Alberto, Uriel, Campos, Cajabi, Jamil, Carvalho II, Lisandro e Carvalho I.

Mixto: Abdala, Darci (Ranulfo), Nuno, João Garimpeiro, Ibarra, Ribeiro, Rubens, Mingote, Didi, Emiliano e Ângelo Maiolino.

 

Fonte: Jornal O Estado de Mato Grosso

 

Torneio Arquimedes Pereira Lima 1979 (Cuiabá-MT)

O Torneio Arquimedes Pereira Lima teve a participação de Dom Bosco, Mixto, Operário de Várzea Grande e Comercial de Ribeirão Preto. Foram três rodadas disputadas e ao final sagrou-se campeão a equipe paulista.

 

1ª Rodada

Dom Bosco 2 x 1 Operário (VG)

Data: 06/05/1979

Local: Estádio Governador José Fragelli (Cuiabá)

Árbitro: Benedito Pio dos Santos

Gols: Adilson (2) e Odenir

Dom Bosco: Mão de Onça, Tuca, Ede, Valter, Serginho, Fidélis, Barga, Ismael, Babá, Adilson (Bosco) e Juju.

Operário: Veludo, Zé Maria, Zé Augusto, Gaguinho, Joilson, Tim, China, Ernani, Luizinho (Marco Aurélio), Mosca (Joel Diamantino) e Bernardo (Odenir).

 

Comercial (SP) 2 x 1 Mixto

Data: 06/05/1979

Local: Estádio Governador José Fragelli (Cuiabá)

Renda: Cr$ 210.675,00

Árbitro: Armando Camarinha

Gols: Wagner, Anselmo e Ideraldo

Comercial: Bernardinho (Raul), Wagner, Lauro, Almeida, Fantik, Pedro Omar, Luiz Alberto (Mauricio), Luiz Poiane (Leo), Ciro (Anselmo), Carlos Hansen (Celso) e Zé Roberto.

Mixto: Ernani, Arildo (Remo), Jorge, Miro, Luis Carlos Beleza, Fabinho, Pastoril, Toninho Campos, Ideraldo, Delcy (Osvaldo) e Marcinho.

 

2ª Rodada

Operário (VG) 2 x 1 Mixto

Data: 08/05/1979

Local: Estádio Governador José Fragelli (Cuiabá)

Árbitro: Yunes Untar

Gols: Odenir (2) e Toninho Campos

Operário: Veludo, Zé Maria, Zé Augusto, Gaguinho, Justino, Tim, China, Mosca (Joel Diamantino), Ernani, Luizinho (Joilson) e Odenir.

Mixto: Ernani, Arildo, Jorge, Miro, Luis Carlos Beleza, Fabinho, Pastoril, Jonas (Pelezinho), Ideraldo, Marcinho e Toninho Campos.

 

Comercial (SP) 2 x 1 Dom Bosco

Data: 08/05/1979

Local: Estádio Governador José Fragelli (Cuiabá)

Público:  4.262

Renda: Cr$ 119.920,00

Árbitro: Airton de Souza Franco

Gols: Vander (2) e Barga

Comercial: Raul, Lauro, Wagner, Almeida, Fantik, Pedro Omar, Mauricio, Vander (Luiz Alberto), Luiz Poiani, Anselmo e Zé Roberto (Carlos Hansen).

Dom Bosco: Mão de Onça, Tuca, Altivo, Valter, Serginho, (Amauri), Fidélis, Barga, Ismael (Vitor), Ede, Babá (Bosco) e Juju.

 

3ª Rodada

Dom Bosco 2 x 1 Mixto

Data: 10/05/1979

Local: Estádio Governador José Fragelli (Cuiabá)

Árbitro: Civis das Neves Rodrigues

Gols: Juju, Barga e Pastoril

Dom Bosco: Mão de Onça, Tuca, Altivo, Valter, Serginho (Amauri), Ismael, Fidélis, Ede, Babá, Barga e Juju.

Mixto: Ernani, Arildo, Jorge, Miro, Remo, Fabinho, Pastoril, Chico (Osvaldo), Pelezinho, Ideraldo e Marcinho.

 

Comercial (SP) 1 x 0 Operário (VG)

Data: 10/05/1979

Local: Estádio Governador José Fragelli (Cuiabá)

Renda: Cr$ 136.890,00

Árbitro: Olandir Rondon

Gol: Carlos Hansen

Comercial: Raul, Lauro, Wagner, Almeida, Fantik, Pedro Omar, Mauricio, Vander (Carlos Hansen), Luiz Poiani (Celso), Anselmo (Ciro) e Zé Roberto.

Operário: Veludo, Zé Maria, Edval, Gaguinho (Joilson), Justino, Tim, China, Ernani, Mosca (Joel Diamantino), Luizinho e Odenir (Bernardo).

 

Fonte: Quatro Anos de Verdão – Macedo Filho

Quadrangular Bento Machado Lobo (MT) – 1969

Participantes:

Dom Bosco – Cuiabá

Mixto – Cuiabá

Operário – Campo Grande

Operário – Várzea Grande

Dom Bosco 3 x 1 Operário-VG

Data: 18/04/1969

Local: Estádio Presidente Dutra

Árbitro: Osmar Marques

Gols: Damasceno (2), Jaburu e Toninho

Dom Bosco: Saldanha, JK, Gonçalo (Fumaça), Dunga, Nenê, Luiz Carlos, Ferrari (Franklin), Toninho, Damasceno, Jaburu e Edinho (Mineiro).

Operário: Águia Negra, Brasil (Disney), Orlando, Alair, Zinho, Manoel, Naldo, Célio, Curi (Delmare), Toninho e Odenir.

 

Mixto 2 x 2 Operário-CG

Data: 18/04/1969

Local: Estádio Presidente Dutra

Árbitro: Airton de Souza Franco

Gols: Ruiter, Ariel, Abuhassan e Pelé (Ope)

Mixto: Zé Rondonópolis, Miguel, Felizardo (Severino), Glauco, Darcy Avelino, Adalberto, Ruiter, Ariel, Rômulo, Wilson e Arnon.

Operário: Ailton, Adilson, Aderbal, Sérgio, Cezário, Hélvio (Elão), Aldo, Gabriel, Pafuncio, Abuhassan (Pelé) e Ramulo (Dilvan).

 

Operário-VG 0 x 0 Operário-CG

Data: 20/04/1969

Local: Estádio Presidente Dutra

Árbitro: Osmar Marques

Operário: Walter, Brasil, Paulo (Saborosa), Alair (Orlando), Tinho, Nelsinho (Tatu), Nelson (Manoel), Célio, Manoel (Delmare), Toninho e Fião (Odenir).

Operário: Ailton, Adilson, Aderbal, Sérgio, Cezário, Hélvio, Aldo, Gabriel, Pafuncio, Abuhassan e Ramulo.

 

Dom Bosco 0 x 0 Mixto

Data: 20/04/1969

Local: Estádio Presidente Dutra

Árbitro: Airton de Souza Franco

Dom Bosco: Saldanha, Ramão, Fumaça, Dunga, Nenê, Luis Carlos (Waldemir), Jaburu, Toninho, Ferreira (Nélson Leão), Damasceno e Edinho (Pé de Pato).

Mixto: Zé Rondonópolis, Pelé, Felizardo, Glauco, Darcy Avelino, Adalberto, Ruiter, Ariel, Ademir Moreira, Valtinho (Rômulo) e Arnon.

 

Obs.: O Dom Bosco venceu nos pênaltis, por 2×1, sagrando-se campeão do Torneio Bento Machado Lobo.

 

Fonte: Jornal O Estado de Mato Grosso