Arquivo da categoria: Internacional / Conmebol

MAIORES CAMPÕES DO TORNEIO APERTURA DA ARGENTINA.

Com 6 titulos: Boca Juniors e River Plate. Com 1 titulo: Banfield, Estudiantes, Independiente, Lanús, Newell’s Old Boys, Racing e Vélez Sarsfield.

ÚLTIMOS CAMPEÕES:

2000/2001: Boca Juniors.

2001/2002: Rancing.

2002/2003: Independiente.

2003/2004: Boca Juniors.

2004/2005: Newell’s Old Boys.

2005/2006: Boca Juniors.

2006/2007: Estudiantes.

2007/2008: Lanús.

2008/2009: Boca Juniors.

2009/2010: Banfield.

Fonte: Lance.

Compartilhe...

Taça Libertadores 1963 – Fichas Técnicas

Copa Libertadores 1963

 

GRUPO I

 

ALIANZA LIMA (Peru)                        O

MILLONARIOS (Colômbia)               O

Lima, 24 de abril de 1963

Estádio: Nacional.

Público: 20.000

Juez: Carlos Robles (Chile).

ALIANZA LIMA: Rodolfo Bazán, Rubén Rivas, Mendoza, Donayre, Rodolfo Guzmán, De La Vega, Pedro León, Tenemás, Del Valle, Víctor Rostaing, Víctor Zegarra.

MILLONARIOS: Pablo Centurión, Conrado Arango, Santiago Vulcano, Arturo Solórzano, Ricardo Díaz, Oscar Jamardo, José Romeiro, Genaro Benítez, Cabrera, Marino Klinger, Carlos Arango.

 

MILLONARIOS (Colômbia)                 O

ALIANZA LIMA (Peru)                         1

Bogotá, 26 de mayo de 1963

Estádio: Nemesio Camacho “El Campín”.

Público: 30.000

Juez: Carlos Robles (Chile).

MILLONARIOS: Pablo Centurión, Conrado Arango, Santiago Vulcano, Finot Castano, Luis Rubio, Oscar Jamardo, Genaro Benítez, José Romeiro, Carlos Campillo (Marino Klinger), Delio Gamboa, Rubén Pizarro.

ALIANZA LIMA: Rodolfo Bazán, Wantuil, Adolfo Donayre, Rodolfo Guzmán, Rubert Rivas, Juan De La Vega, Enrique Tenemás, Pedro León, Víctor Rostaing, H. Del Valle, Víctor Zegarra.

Gol: Víctor Zegarra (AL).

 

ALIANZA LIMA (Peru)                        O

BOTAFOGO (Brasil)                              1

Lima, 30 de junio de 1963

Estádio: Nacional.

Público: 25.000

Juez: José Luis Praddaude (Argentina).

ALIANZA LIMA: Rodolfo Bazán, Wantuil, Adolfo Donayre, Rodolfo Guzmán, Rubert Rivas, Juan De La Vega, Enrique Tenemás, Victor Zegarra, Pedro León, Victor Rostaing, Héctor Del Valle.

BOTAFOGO: Manga, Ayrton, Nilton Santos, Zé Carlos, Joel Arlindo, Rildo, Amoroso, Elton, Jairzinho, Quarentinha, Mário Lobo Zagallo.

Gol: Elton (B).

 

MILLONARIOS (Colômbia)                 O

BOTAFOGO (Brasil)                              2

Bogotá, 7 de Júlio de 1963

Estádio: Nemesio Camacho, “El Campín”.

Público: 28.000

Juez: Rubén Cabrera (Paraguay).

MILLONARIOS: Centurión, F. Castano, Conrado Arango, Lombana, Ricardo Díaz, Jamardo (Carlos Arango), Pizarro, Romero, Campillo, Delio Gamboa, Benítez.

BOTAFOGO: Manga, Navel, Joel Arlindo, Nagle, Rildo, Paulista, Jairzinho, Jair Félix, Antoninho, Amarildo, Zagallo.

Goles: Antoninho, Rildo (B).

Expulsados: Conrado Arango (M); Jairzinho (B).

 

BOTAFOGO (Brasil)

MILLONARIOS (Colômbia)

Nota: El partido de vuelta contra el Botafogo en Rio de Janeiro, que debía jugarse el 21 de Júlio, no se Ilevó a cabo ya que el conjunto de Milionários ai estar eliminado prefirió pagar Ia multa establecida por Ia C.S.F. que ascendió a US$ 4.500,-

 

BOTAFOGO (Brasil)                              2

ALIANZA LIMA (Peru)                        1

Rio de Janeiro, 24 de Júlio de 1963

Estádio: Maracanã.

Público: 15.000

Juez: Manuel Velarde (Argentina).

BOTAFOGO: Manga, Joel Arlindo, José Maria, Nilton Santos, Rildo, Ayrton, Jairzinho, Roberto, Antoninho, Iroldo, Mário Lobo Zagallo.

ALIANZA LIMA: Bazán, Rivas, Wantuil, Guzmán, Donayre, De La Vega, Tenemás, Zegarra, Pedro León, Rostaing, Del Valle.

Goles: Jairzinho, Nilton Santos (B); Enrique Tenemás (AL).

 

GRUPO II

 

EVEREST (Ecuador)          O

PENAROL (Uruguay)        5

Guayaquil, 9 de junio de 1963

Estádio: Modelo.

Público: 30.000

Juez: Domingo Massaro (Chile).

EVEREST: Hugo Mejía, Miguel Bustamante, Jorge Spencer, Flores, Verna, José Johnson, Pedro Gando, Bolívar Merizalde, Néstor Azón (Romero), Leonardo Palácios, Armando Larrea.

PENAROL: Luis Maidana, Juan V. Lezcano, Cano, E. González (Omar Caetano), Néstor Goncálvez, Roberto Matosas, Júlio César Abbadie, Pedro Virgílio Rocha, José Sasía, Alberto Pedro Spencer, Juan Joya.

Goles: José Sasía 3, Pedro Virgílio Rocha 2 (P).

 

PENAROL (Uruquay)        9

EVEREST (Ecuador)          1

Montevideo, 7 de Júlio de 1963

Estádio: Centenário.

Público: 40.000

Juez: Carlos Nai Foino (Argentina).

PENAROL: Luis Maidana, Juan V. Lezcano, Cano, E. González, Roberto Matosas, Ornar Caetano, Júlio César Abbadie, Pedro Virgílio Rocha, José Sasía, Alberto Spencer, Juan Joya.

EVEREST: Hugo Mejía, Consistre (Pardo), Jorge Spencer, Flores, Zambrano, José Johnson, Pedro Gando, Daniel Pinto, Romero, Leonardo Palácios, Armando Larrea.

Goles: Alberto Spencer 5, Roberto Matosas 2, Pedro Virgílio Rocha, Júlio César Abbadie (P); Pedro Gando (E).

 

GRUPO III

 

OLÍMPIA (Paraguay)                   1

BOCA JUNIORS (Argentina)       O

Asunción, 7 de abril de 1963

Estádio: Manuel Ferreira (Olimpia).

Público: 45.000

Juez: Arturo Yamasaki (Peru).

OLÍMPIA: Aguilar, Cano, D. Segovia, Echagúe, Galeano, G. Gonzalez, Arámbulo, Núnez, Zárate, B. Ferreira (E. Segovia), Doldán.

BOCA JUNIORS: Roma, Silvero, Marzolini, Simeone, Rattín, Orlando, Ernesto Grillo, Menéndez, Paulo Valentim, Sanfilippo, R. Pérez.

Gol: B. Ferreira (0).

 

BOCA JUNIORS (Argentina)       5

OLÍMPIA (Paraguay)                   3      

Buenos Aires, 14 de abril de 1963

Estádio: “La Bombonera” (BJ).

Público: 40.000

Juez: Arturo Yamasaki (Peru).

BOCA JUNIORS: Roma, Silvero, Marzolini, Simeone, Rattín, Orlando, Oreste Ornar Corbatta, Menéndez, Paulo Valentim, Sanfilippo, R. Pérez (A. Gonzalez).

OLÍMPIA: Aguilar, Villalba, Segovia, Echagúe, Galeano, Lezcano, Arámbulo, Núnez, Zárate, B. Ferreira, V. Rodríguez.

Goles: Valentim 2, Menéndez 2, Corbatta (BJ); Zárate, Segovia, Arámbulo (0).

 

BOCA JUNIORS (Argentina)               1

UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)    O

Buenos Aires, 26 de junio de 1963

Estádio: “La Bombonera” (BJ).

Público: 40.000

Juez: Arturo Yamasaki (Perú).

BOCA JUNIORS: Roma, Edson dos Santos, Marzolini, Novarini (Simeone), Rattín, Orlando, Oreste Ornar Corbatta, A. C. Rojas, Menéndez, Sanfilippo, Alberto Gonzalez.

UNIVERSIDAD DE CHILE: Pacheco, Donoso, S. Navarro, Villanueva, Contreras, Moris, 0. Rojas, Campos, E. Alvarez, Marcos, Sepúlveda.

Gol: A. Gonzalez (BJ).

 

UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)    4

OLÍMPIA (Paraguay)                           1

Santiago, 17 de Júlio de 1963

Estádio: Nacional.

Público: 22.064

Juez: Manuel Velarde (Argentina).

UNIVERSIDAD DE CHILE: Astorga, S. Navarro, Donoso, Villanueva, Contreras, Sepúlveda, Musso, Coll (Fumaroli), E. Alvarez, Marcos, Leonel Sánchez.

OLÍMPIA: Aguilar (Jiménez), Cano, D. Segovia, Echagúe, G. Gonzaiez, Villalba, Arámbulo, Alonso, Torres, Segovia, Núnez.

Goles: Arámbulo (0); É. Alvarez 2, Marcos, Musso (UCH).

 

 

OLÍMPIA (Paraguay)                       2     

UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)  1

Asunción, 24 de Júlio de 1963

Estádio: Manuel Ferreira (Olimpia).

Público: 15.000

Juez: Alberto Tejada (Peru).

UNIVERSIDAD DE CHILE: Astorga, Eyzaguirre, Donoso, S. Navarro, Contreras, Sepúlveda, Musso, E. Alvarez, Fumaroli (Campos), Marcos, Leonel Sánchez.

OLÍMPIA: Aguilar, Villalba, D. Segovia, Echagúe, G. Gonzalez, C. Lezcano, Arámbulo, Alonso, Torres, B. Ferreira, Núñez (Doldán)

Goles: Sepúlveda (UCH); Núnez 2 (O).

 

UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)    2

BOCA JUNIORS (Argentina)              3

Santiago, 31 de Júlio de 1963

Estádio: Nacional.

Público: 53.863

Juez: Esteban Marino (Uruguay).

UNIVERSIDAD DE CHILE: Astorga, Eyzaguirre, Donoso, S. Navarro, Contreras, Sepúlveda, Musso, E. Alvarez, Campos, Marcos, Leonel Sánchez. BOCA JUNIORS: Errea, Silvero, Marzolini, Simeone, Rattín, Orlando, Ernesto Grillo, A. C. Rojas, Paulo Valentim, Sanfilippo, A. Gonzalez.

Goles: Campos 2 (UCH); Sanfilippo 3 (BJ)

 

Clasificado directo: PEÑAROL (Uruguay) – Ultimo campeón –

 

 

SEMIFINALES A

 

PENAROL (Uruguay)                    1

BOCA JUNIORS (Argentina)       2

Montevideo, 7 de agosto de 1 963

Estádio: Centenário.

Público: 50.000

Juez: José Dimas Larrosa (Paraguay)

PENAROL: Maidana, Maciel, Cano, E. Gonzalez, Goncalvez, Matosas, Abbadie, Pedro Virgílio Rocha, Sasía, Spencer, Joya.

BOCA JUNIORS: Errea, Magdalena, Heredia, Simeone, Rattín, Orlando, Rulli,

A. C. Rojas, Paulo Valentim, Menéndez, A. González.

Goles: Magdalena en contra (P) Valentim 2 (BJ).

 

BOCA JUNIORS (Argentina) 1

PENAROL (Uruguay)             O   

Buenos Aires, 15 de agosto de 1963.

Estádio: “La Bombonera”.

Público: 45.000

Juez: José Dimas Larrosa (Paraguay)

BOCA JUNIORS: Errea, Magdalena, Heredia, Simeone, Rattín (Novarini), Orlando, A. C. Rojas, Menéndez, Paulo Valentim, Sanfilippo, A. Gonzaiez PENAROL: Maidana, Matosas, Cano, E. Gonzalez, Goncalvez, Caetano, Abbadie, Pedro Virgílio Rocha, Sasía, Spencer, Joya.

Gol: Sanfilippo (BJ).

Expulsados: Novarini, Valentim (BJ); Abbadie, Caetano (P).

Clasificado: BOCA JUNIORS

 

SEMIFINALES B

 

SANTOS FC (Brasil)                             1

BOTAFOGO (Brasil)                           O

San Pablo, 22 de agosto de 1963

Estádio: Pacaembú.

Público: 45.000

Juez: Eunapio de Queiroz (Brasil).

SANTOS FC: Gilmar, Mauro, Geraldino, Dalmo, Zito, Calvet, Dorval, Lima, Coutinho, Pele, Tite.

BOTAFOGO: Manga, Ayrton, Nilton Santos, Zé Carlos, Joel, Rildo, Amoroso, Elton, Jairzinho, Quarentinha, Mário Zagallo.

Goles: Pele (S); Jairzinho (B).

 

BOTAFOGO (Brasil)                             O

SANTOS FC (Brasil)                             4

Rio de Janeiro, 28 de agosto de 1963

Estádio: Maracanã.

Público: 65.000

BOTAFOGO: Manga, Zé Carlos, Ayrton, Joel, Nilton Santos, Rildo, Elton, Amoroso, Quarentinha, Jairzinho, Mário Zagallo.

SANTOS FC: Gilmar, Mauro, Geraldino, Dalmo, Zito, Calvet, Dorval, Lima, Almir, Pele, Pepe.

Goles: Pelé 3, Lima (S).

 

Clasificado: SANTOS FC

 

FINALES

 

SANTOS FC (Brasil)                      3

BOCA JUNIORS (Argentina)       2

Rio de Janeiro, 4 de setiembre de 1963

Estádio: Maracanã.

Público: 100.000

Juez: Marcel Albert Bois (Francia).

SANTOS FC: Gilmar, Mauro, Calvet, Dalmo, Zito, Geraldino, Dorval, Lima,

Coutinho, Pele, Pepe.

BOCA JUNIORS: Errea, Magdalena, Marzolini (Silveira), Simeone, Rattin,

Orlando, Ernesto Grillo, A. C. Rojas, Menéndez, Sanfilippo, A. González.

Goles: Coutinho 2, Lima (S); Sanfjlippo 2 (B).

 

BOCA JUNIORS (Argentina)       1

SANTOS FC (Brasil)                      2

Buenos Aires, 11 de setiembre de 1963

Estádio: “La Bombonera” (BJ).

Público: 60.000

Juez: Marcel Albert Bois (Francia).

BOCA JUNIORS: Errea, Magdalena, Orlando, Simeone, António Rattin, Silveira, Ernesto Grillo, Menéndez, José Sanfilippo, A. C. Rojas, Alberto González.

SANTOS FC: Gilmar, Mauro, Geraldino, Dalmo, Zito, Calvet, Dorval, Lima, Coutinho, Pele, Pepe.

Goles: Sanfilippo (BJ); Coutinho, Pele (S).

 

 

Campeón: SANTOS FC

Compartilhe...

A História do Futebol Boliviano-PARTE 3

LISTA DE CAMPEÕES…CONTINUAÇÃO

ÉPOCA PROFISSIONAL

PARTE 1 Realizado somente pela Asociacion de Futbol de La Paz com a participação de equipes de Cochabamba e Oruro nos anos 1955,56,58 e 59.

ANO CAMPEÃO/VICE
1950 BOLÍVAR/LITORAL
1951 ALWAYS READY/BOLÍVAR
1952 THE STRONGEST/ALWAYS READY
1953 BOLÍVAR(invicto)/ALWAYS READY
1954 LITORAL/THE STRONGEST
1955 SAN JOSE(ORURO)/CHACO PETROLERO
1956 BOLIVAR/DEPORTIVO MUNICIPAL
1957 ALWAYS READY/DEPORTIVO MUNICIPAL
1958 WISLTERMAN(COCHABAMBA)/DEPORTIVO MUNICIPAL
1958 THE STRONGEST/WISLTERMAN(COPA NACIONAL)
1959 WILSTERMAN(COCHABAMBA)/ALWAYS READY

Parte 2 Realizado conjuntamente o da Associação de La Paz(CAMP.PACEÑO) e o Nacional que juntava os campeões e vices das associações departamentais, ambos os títulos são considerados de campeão boliviano, porque o campeonato da Associação de La Paz era considerado o principal do país.

1960 MUNICIPAL/BOLIVAR – CAMP. PACEÑO
1960 AURORA/WILSTERMAN – CAMP.NACIONAL
1961 MUNICIPAL/THE STRONGEST- CAMP. PACEÑO
1961 MUNICIPAL/AURORA- CAMP.NACIONAL
1962 CHACO PETROLERO/THE STRONGEST-CAMP. PACEÑO
1963 THE STRONGEST/ALWAYS READY-CAMP. PACEÑO
1964 THE STRONGEST/MUNICIPAL- CAMP. PACEÑO
1964 THE STRONGEST(invicto)/AURORA-CAMP.NACIONAL
1965 MUNICIPAL/THE STRONGEST-CAMP. PACEÑO
1965 MUNICIPAL/WILSTERMAN- CAMP.NACIONAL
1966 BOLIVAR/31 de OCTUBRE- CAMP. PACEÑO
1966 BOLIVAR/31 de OCTUBRE- CAMP.NACIONAL
1967 BOLIVAR/ALWAYS READY-CAMP. PACEÑO
1967 WILSTERMAN/ALWAYS READY- CAMP.NACIONAL
1968 ALWAYS READY/BOLIVAR- CAMP. PACEÑO
1968 BOLIVAR/LITORAL COCHABAMBA- CAMP.NACIONAL
1969 BOLIVAR/MUNICIPAL- CAMP. PACEÑO
1969 UNIVERSITARIO/BOLIVAR- CAMP.NACIONAL
1970 THE STRONGEST/CHACO PETROLERO- CAMP. PACEÑO
1970 CHACO PETROLERO/THE STRONGEST- CAMP.NACIONAL
1971 THE STRONGEST/MUNICIPAL- CAMP. PACEÑO
1971 ORIENTE PETROLERO/CHACO PETROLERO- CAMP.NACIONAL
1972 LITORAL LA PAZ/MUNICIPAL- CAMP. PACEÑO
1972 WILSTERMAN/ORIENTE PETROLERO- CAMP.NACIONAL
1973 MUNICIPAL/31 de OCTUBRE- CAMP. PACEÑO
1973 WILSTERMAN/MUNICIPAL- CAMP.NACIONAL
1974 THE STRONGEST/BOLIVAR- CAMP. PACEÑO
1974 THE STRONGEST/WILSTERMAN- CAMP.NACIONAL
1975 31 de OCTUBRE/ALWAYS READY- CAMP. PACEÑO
1975 GUABIRÁ(MONTERO)/BOLIVAR- CAMP.NACIONAL
1976 BOLIVAR/THE STRONGEST- CAMP. PACEÑO
1976 BOLIVAR/ORIENTE PETROLERO- CAMP.NACIONAL

Compartilhe...

A História do Futebol Boliviano-PARTE 2 (atualização)

Atualizando a lista….

PS:Essa série irá culminar com um especial na Soccer Logos com muita coisa inédita na internet.

LISTA DE CAMPEÕES E VICES

ÉPOCA AMADORA

FORAM DISPUTADOS CAMPEONATOS PACEÑOS E NACIONAIS, AMBOS SÃO CONSIDERADOS CAMPEÕES BOLIVIANOS.OS TORNEIOS NACIONAIS FORAM REALIZADOS PELA FEDERAÇÃO BOLIVIANA DE FUTEBOL ENTRE 1945 E 1976.

CAMPEÃO E VICE

1911 THE STRONGEST/NIMBLES SPORT(Realizado pela Prefeitura de La Paz)
1914 THE STRONGEST(campeão invicto)/COLEGIO MILITAR
1914 THE LAW PLAYERS/THE STRONGEST(COPA BOLIVIA)
1915 COLEGIO MILITAR(COLMIL)/THE STRONGEST
1915 THE STRONGEST/COLMIL(COPA BOLIVIA)
1916 THE STRONGEST/WORKMEN
1916 THE STRONGEST/NEW FIGHTERS
1917 THE STRONGEST/NEW FIGHTERS
1918,1919,1920 e 1921 não realizado
1922 THE STRONGEST/UNIVERSITARIO
1923 THE STRONGEST/UNIVERSITARIO
1924 THE STRONGEST/UNIVERSITARIO
1925 THE STRONGEST/UNIVERSITARIO
1926 não realizado
1927 NIMBLES/BOLIVAR
1928 COLMIL/UNIVERSITARIO
1929 UNIVERSITARIO/THE STRONGEST
1930 THE STRONGEST(invicto)/BOLIVAR
1931 NIMBLES/HURACAN DE VIACHA
1932 BOLIVAR/THE STRONGEST
1933,1934 não realizado por causa da Guerra do Chaco
1935 THE STRONGEST/AYACUCHO
1936 AYACUCHO/SAN CALIXTO
1937 BOLIVAR/ATLETICO ALIANZA
1938 THE STRONGEST(invicto)/BOLIVAR
1939 BOLIVAR/ATLETICO LA PAZ
1940 BOLIVAR/THE STRONGEST
1941 BOLIVAR/FERROVIARIO
1942 BOLIVAR/THE STRONGEST
1943 THE STRONGEST/BOLIVAR
1944 FERROVIARIO/THE STRONGEST
1945 ORURO ROYAL(COPA NACIONAL)
1945 THE STRONGEST/BOLIVAR
1946 THE STRONGEST/BOLIVAR
1947 LITORAL/BOLIVAR
1947 LITORAL(COPA NACIONAL)
1948 LITORAL/UNION MAESTRANZA
1948 LITORAL(COPA NACIONAL)
1949 LITORAL/BOLIVAR
1949 LITORAL(COPA NACIONAL)
1949 LITORAL/BOLIVAR

Compartilhe...

A História do Futebol Boliviano-PARTE 1

Amigos começo hoje a contar história de um futebol que é pouco reconhecido mundialmente e onde as notícias que possúímos foi conseguida na no mundo virtual.Minha fonte são dois livros sobre o futebol boliviano que possuo a alguns anos, fora meus arquivos pessoais, nada foi retirado da internet e tradução minha.

Começo com um pequeno resumo histórico e a lista completa e correta dos campeões e vices bolivianos em todos os tempos inédito na internet.

O campeonato boliviano foi dividido em várias fases e inicialmente a Asociácion de Fútbol de La Paz era a única atuante,essa associação que existe até hoje foi até 1976 a principal dentro do futebol do país, essas etapas foram assim divididas:

1-EPOCA AMADORA entre 1914 a 1949

2-ÉPOCA PROFISSIONAL entre 1950 a 1959(onde participaram equipes de Oruro e Cochabamba,além de La Paz)

3-EPOCA ASOCIACIONISTA entre 1960 a 1976 (continuação da época profissional, porém somente com clubes de La Paz.No interior começam a se jogar os campeonatos de cada associação (Cochabamba,Oruro,Santa Cruz,Potosí,Sucre e Beni) que são classificatórios para o certame nacional).Torneio esse chamado de Copa Simón Bolívar.

4 ÉPOCA LIGUERA entre 1977 até os dias de hoje, a Asociacion de Futbol de La Paz continuou a realizar seus torneios com PRIMERA A,PRIMERA B e divisões inferiores.Após a criação da Liga Profissional Boliviana em 1977 a AFLP passou a um segundo plano.Seus torneios são realizados até hoje e na prática assim como os demais torneios departamentais são um classificatório a 1°divisão, com os vencedores e vices de cada departamento regional se classificando para uma etapa única chamada de Copa Simón Bolívar onde o campeão consegue acesso a divisão maior do futebol boliviano.

Fontes:
Historia Contemporanea del Futbol Boliviano e arquivos pessoais

Compartilhe...

NUEVO MARACANAZO! E NUEVAS MAZELAS DA CONMEBOL

Amigos não sou torcedor do Fluminense/RJ, por ser amante do futebol acompanhei a final da Libertadores 2008 e mais uma vez o palco maior do nosso futebol foi mais uma vez cenário de uma tragédia esportiva do futebol brasileiro. A vitória da LDU foi merante mais um capitulo doloroso na história do Maracanã, um estádio lotado vibrante que esperava a maior conquista do tricolor das laranjeiras mais não deu e como sempre vem as reclamações, as criticas sobre os erros de arbitragens que como sempre nesta competição deste do seu inicio afeta os nossos clubes na maioria vitimas da maioria destes erros, mais os erros começam fora de campo pois a entidade que é a organizadora das competições no nosso continente, é verdade que muitas coisas mudaram apartir dos anos 90, a competição deixou de ser um torneio marginalizado mais ainda ocorrem muitas coisas erradas não se sabe direito o quese passa na cabeças dos dirigentes da Conmebol, deste os anos 80 que vinha notando um estranho absurdo considerar o gol na casa do adversário valer o dobro em uma fase com grupos de quatro, não se sabiam deste critério criado na Europa, eles usavam de forma incorreta já que somente serveria pra questões de jogos na fase eliminatórias o famoso mata-mata, se na competição usou este critério até as semifinais como na final ele não passa a contar se são dois jogos em ida e volta e não somente um jogo unico, pasmém ai o Fluminense foi prejudicado se prevalecesse o gol na casa da LDU pois foram marcados dois gols em Quito, mais fazer o que os dirigentes assinam, concordam com tudo metem o canetaço.

A Conmebol tem também um estranho fato de premiar juizes que erram demais durante a competição em apitar os jogos finais é um fato muy estranho, Hector Baldassi prejudicou o Flamengo ano passado contra o Defensor nas oitavas e este ano lesou o Santos contra o América no México ao não marcar um penalti claro e anular um gol legitmo do Peixe, mesmo assim ele estava lá todo enrolado deixou de dar um penalti claro ao Flu quando o jogo estava 2 a 1 e um impedimento inexistente de Cícero, mais ai o auxiliar também tem sua parcela pela má colocação no lance, mais isto é bobagem diante de um fato no futebol um dia se erra contra no outro a favor, no lance de Washington me lembrou o lance de Vica em Claúdio Adão na final de 1985 contra o Bangu e na TV quem criticava o juiz pela não marcação do penal era nada mais nada menos que José Roberto Wright o mesmo que não deu o penalti de Vica em 85, outra coisa o juiz lesou também a LDU anulando com legitimo aos onze minutos do segundo tempo da prorrogação ai foi a lei da compensação! serà?.

Para a Conmebol acho que deveria se definir um critério para as novas competições pois ela se tornou mais rentavel aos participantes mais tem dese ter mais respeito aos torcedores que lotam os estádios e apreciam pela TV não só na América do Sul mais também na Asia de onde vem gordas cotas de publicidade.

1º – Definir a formula e critérios de desempate que prevaleça até o final da competição. O gol na casa do adversário tem de valer até a final ou se faz como na Liga dos Campeões da Europa a finalissima é jogada em um jogo só em país neutro ai não tem o gol na casa do adversário.

2º – Punir rigorasamente os juizes e auxiliares que erram demais a favor os times da casa ou os times de maior camisa e pressão e não premiarem com o apito nas finais.

3º – Que se cobre os U$ 100,00 pelos cartões amarelos mais que o atleta seja suspenso após o terceiro cartão e cartão vermelho a multa seja de U$ 500,00.

4º – Que os estádios que tenham problemas com torcidas como no jogo Boca Juniors e Cruzeiro quando o auxiliar fora atingido por uma pedra, sejam suspensos por mais de um ano sem ter jogos e não apenas por alguns jogos, o Boca se chegasse a final teria o prazer de jogar na Bombonera se eliminasse o Fluminense.

5º – Cidades com mais de 4.000 metros de Altitude não poderiam ter jogos.

Acho que isto valorizaria mais a competição se teria mais respeito ao público.
Quanto a Fluminense cabe as reclamações já que o título não veio, o clube faturaria mais com a ida ao Mundial de Clubes no final do ano e a distância da Libertadores de 2009 agora de mais de 10.000 kilometros.

Texto: Galdino Silva

Compartilhe...

Salão da Fama do Mundialito da Escola Tahuichi Aguillera na Bolivia

Esta escola de futebol, localizada em Santa Cruz de la Sierra na Bolivia, realiza ano a ano um Mundialito, onde sempre existe a presenção de futuras estrelas do futebol mundial.O Torneio é sub-15.A seleção do Paraguai foi campeã de 2008.

Jogadores que chegaram as seleções nacionais

Iker Casillas Espanha
Oscar Miñambres Espanha
Roque Santa Cruz Paraguai
Fabián Carini Uruguai
Cesar Maldonado Chile
Claudio Jiménez Argentina
Fernando Montenegro Argentina
Carlos Hurtado México
José Castillo Bolivia
Juan Carlos Melgar Bolivia
Sergio Jáuregui Bolivia
Juan Carlos Arce Bolivia
Diego Buonanotte Argentina

Clubes que já participaram

Real Madrid
Bayern Munich
Boa Vista
Brondby
Excellent School Soccer
Saitama
River Plate
Boca Juniors
Independiente
Velez Sarsfield
Sporting Cristal
Universitario
Alianza de Lima
Peñarol
Defensor Sporting
Danubio
Emelec
Flamengo
Vasco da Gama
São Paulo
Tigres
Necaxa
Atlas
Los Tecos
Monterrey
América
Saint Benedict
Olimpia
Cerro Porteño
Cobreloa
Colo Colo
Atletico Medellín

Compartilhe...

A “filial” na 1°divisão e o time principal na segunda, acreditem!!!

Amigos estava eu organizando ontem de noite meus arquivos costarriquenhos quando fui mais a fundo nos clubes para saber detalhes de suas histórias.Reparei que existem algumas confusões de nomes parecidos de clubes diferentes.Sendo que uma realmente é inusitada.

Vou começar pela cidade de Puntarenas, onde acho que acontece uma coisa inédita no futebol mundial. O time principal da cidade, o mais tradicional, campeão nacional em 1986 o Municipal Puntarenas milita a 7 anos na segunda divisão.Bom, cansados de tantos anos fora da elite do futebol local, um grupo de empresários resolveu comprar a vaga na 1° divisão do Santa Barbara, clube já extinto.Este novo clube, uma sociedade anônima, se chamou Puntarenas Futbol Club, é da cidade de mesmo nome e usam as mesmas cores do Municipal, inclusive atuam no mesmo estádio, Lito Perez.
Já nasceu vencedor com o investimento realizado, foi campeão do torneio apertura de 2005/06 e da Copa UNCAF de Clubes da Concacaf em 2006.Mas o detalhe que achei mais interessante que os empresários investem no clube mais novo e usam o Municipal Puntarenas, tradicional e mais antigo, como uma espécie de time de base do clube mais novo, não é uma filial oficial, mas sim talvez da pior maneira para seus torcedores.
Não sei dizer qual o sentimento do povo local, mas como torcedor que sou, jamais entenderia uma situação dessas.

Municipal Puntarenas
[img:mpalpuntarenas2.jpg,full,vazio]

Puntarenas FC
[img:puntarenas_fc2.jpg,full,vazio]

Outra confusão que pode ocorrer é em relação ao Cartaginés Sport Club da cidade de Cartago, clube tradicional da 1°divisão local, que atua com uniforme listrado em azul e branco.A confusão a meu ver é com a Associacion Deportiva Cartagena, fundada em 1990, da cidade de Cartagena, que também atua com uniforme listrado e ambos os escudos são bem parecidos.
Neste caso não tem nenhuma ligação entre as equipes.

Cartaginés SC
[img:Cartagin__s.jpg,full,vazio]

AD Cartagena
[img:AD_Cartagena.jpg,full,vazio]

A terceira e última que irei postar também pode causar confusão.Existe um clube que se chama Asociacion Deportiva Guanacasteca, que atua na segunda divisão da cidade de Nicoya na Provincia de Guanacaste e existiu um outro chamado AD Guanacaste FC da cidade de Liberia, também da Provincia de Guanacaste e que em 2002 mudou de nome para Municipal Liberia(atual Liberia Mia) quando conseguiu o acesso a 1°divisão.
Qualquer outra dúvida me perguntem.

Guanacaste FC
[img:GUANACASTE.jpg,full,vazio]

Municipal Liberia
[img:Liberia.jpg,full,vazio]

AD Guanacasteca
[img:A_D_Guanacasteca.jpg,full,vazio]

Compartilhe...