Arquivo da categoria: Piauí

Caiçara Esporte Clube – Campo Maior (PI): Foto do time vice-campeão Estadual de 1963

O Caiçara Esporte Clube é uma agremiação da cidade de Campo Maior (PI). O “Leão da Terra dos Carnaubais” foi  Fundado na quarta-feira, do dia 20 de Janeiro de 1954. Porém, a Federação de Futebol do Piauí (FFP) reconhece a data de fundação em dia 27 de fevereiro de 1954.

A sua Sede está localizada na Rua José Olímpio, nº 14 (casa), no Centro da cidade. A equipe alvirrubra manda os seus jogos, no Estádio Deusdeth Melo com Capacidade de 4 mil pessoas, na cidade de Campo Maior.

Na década de 50, a cidade de Campo Maior tinha sua economia bastante influenciada pelo contexto do fim da Segunda Guerra Mundial. A chamada Casa Inglesa, além de outros artefatos em geral, fazia o comércio regional e a exportação do produto local de maior valor comercial neste período: a cera de carnaúba. Por volta de março de 1952, instalou-se, em Campo Maior, a Casa Morais.

Esta nova loja, que vendia produtos semelhantes e concorria de forma direta com a Casa Inglesa, acabou atraindo alguns trabalhadores insatisfeitos com as condições de trabalho da Casa Inglesa. Coincidência ou não, boa parte destes trabalhadores ou eram jogadores ou faziam pare da diretoria do maior time local da época, o Comercial Atlético Clube.

Incentivados por Francisco José de Caracas – gerente da Casa Morais – estes homens resolveram fundar outro time de futebol para a cidade. Nomes como os de Fernando Vilhena, Chico Barros, Ângelo Matos, Zé Meleira, José Epifânio de Souza (Zeca) e Wilson de Araquém, Raimundo Estacial entraram para a história da fundação do Caiçara Esporte Clube, como componentes da 1º Diretoria do recém criado time.

A sugestão do nome “Caiçara” partiu de Fernando Vilhena, e logo teve boa aceitação entre os diretores e primeiros simpatizantes da ideia. A ata oficial da fundação do Caiçara Esporte Clube data do dia 27 de fevereiro de 1954. Alguns fatos curiosos marcam a sua fundação, como a saída espontânea de muitos jogadores do Comercial para jogar no Caiçara. Entre os nomes, estão os de Zé Costa, Pires, Murilo, Perciliano, Mucura e Pé-de-pato.

Por muito tempo o Caiçara tinha suas despesas custeadas pela Casa Morais, através de um esforço pessoal de Francisco Caracas. A estreia do Caiçara acabou sendo derrotado pelo Comercial, por 5 x 2.

Após alguns jogos do time, o Caiçara já apresentava uma numerosa torcida que baseada na garra e perseverança observadas no time, logo batizou-se de “O Leão da Terra dos Carnaubais“.

Na Sala de Troféus, o Caiçara Esporte Clube possui o título da Copa do Bicentenário de Campo Maior, em 1960. Três anos depois se sagrou campeão do Campeonato Piauiense da Segunda Divisão, de 1963. No mesmo o ano debutou na Elite do Futebol Piauiense e, de cara, terminou com o vice-campeonato de 1963.

O clube também terminou em 2º lugar no Campeonato Piauiense da 1ª Divisão, em outras duas oportunidades: 1990 e 1995. Também conta no seu currículo dois vices-campeonatos da Segundona Piauiense: 2007 e 2017. Também se sagrou Bicampeão do Torneio Irineu Oliveira: 1993 e 1994.

Em 1991, o Caiçara participou pela primeira vez da Copa do Brasil. No entanto, não tem boas lembranças. Pela 1ª fase, após perder, em casa, para o Atlético Mineiro por 1 a 0, na volta, acabou sendo massacrado pelo incrível placar de 11 a 0.

O jogo aconteceu no Estádio Independência, na noite da quinta-feira, do dia 28 de Fevereiro de 1991. Os gols foram marcados por Gérson, autor de cinco gols; Marquinhos, três vezes; Edu Zanelo, duas vezes; Sérgio Araújo, um tento.

 

FONTES: Wikipédia – Futpedia.Globo – Página do clube no Facebook – Revista do Esporte

Artístico F.B.C. (Satellite e Republicano) – Teresina (PI): Estatuto do clube, fundado em 1918

FONTE: O Artista – Orgam Representativo do – Artistico Foot-Ball-Club (PI) – 1918 a 1922 

4 de Julho Esporte Clube – Piripiri (PI): Novo escudo e uniforme

O 4 de Julho Esporte Clube é uma agremiação da cidade de Piripiri (PI). Fundado no sábado, do dia 04 de Julho de 1987, pelo lendário José Ribeiro, grande líder e revolucionário de Piripiri. O nome do clube é uma homenagem ao aniversário de fundação da cidade (em 04 de Julho de 1910).

Além de ter sido o fundador, José Ribeiro tem uma curiosidade: depois de anos treinando com côco, desenvolveu uma técnica particular de chutar a bola, se tornando até hoje um diferencial no clube.

A equipe manda os seus jogos no Estádio Municipal Helvídio Nunes de Barros, conhecido como Arena Colorada, com capacidade para 4 mil pessoas, na cidade de Piripiri.

O 1º título aconteceu dois anos após a sua fundação: venceu o Torneio Pedro Freitas, em 1989. Foi campeão Estadual da Segundona em 2003, 2008 e 2016. No Campeonato Piauiense da 1ª Divisão, o 4 de Julho conquistou três o caneco: 1992, 1993 e 2011.

Em 2017, foi um ano especial para a equipe piripiriense. A conquista da Copa Piauí, deu o direito de participar do Campeonato Brasileiro da Série D, desse ano (2018).

FONTES  & FOTOS: Blog Escudos do Mundo Inteiro (Homero Queiroga) – Piauí Esporte Clube – Wikipédia – Repórter 10 – MPiauí

Alguns dados sobre o Campeonato Piauiense de 1943: O ‘Tricolor’ Botafogo foi o Campeão

Apesar das poucas informações, conseguimos pinçar pontos do Campeonato Piauiense da 1ª Divisão de 1943.

 

Confecção da tabela e equipes participantes

Em virtude do afastamento do Esporte Clube Flamengo, do Campeonato Piauiense da 1ª Divisão de 1943, e de acordo com as disposições regulamentares, o presidente da Federação Piauiense de Futebol (localizado na Rua Lisandro Nogueira, nº 1.059, no Centro de Teresina), Raimundo Ney Baumann alterou a tabela.

A competição contou com a participação de quatro equipes:

Artístico Futebol Clube;

Automóvel Esporte Clube;

Botafogo Esporte Clube;

Terríveis Esporte Clube.

 

Um resultado

O quarto jogo do 1º Turno, aconteceu, às 16h10min., no Campo da Fiação, com arbitragem de Vicente Rego, o Terríveis venceu o Artístico por 4 a 2, numa partida de baixa qualidade técnica. No jogos dos Segundos Quadros, o Terríveis também venceu: 6 a 3.

 

Primeiro Turno

16 de Maio Artístico

X

Automóvel
23 de Maio Botafogo

X

Terríveis
06 de Junho Automóvel

X

Botafogo
20 de Junho Artístico

2

X

4

Terríveis
27 de Junho Terríveis

X

Automóvel
04 de Julho Botafogo

X

Artístico

 

Segundo Turno

1º de Agosto Automóvel

X

Artístico
08 de Agosto Terríveis

X

Botafogo
15 de Agosto Botafogo

X

Automóvel
22 de Agosto Terríveis

X

Artístico
29 de Agosto Artístico

X

Botafogo
05 de Setembro Automóvel

X

Terríveis

 

O Tricolor (Botafogo Esporte Clube) foi Campeão Invicto

No final, o Botafogo se sagrou campeão de forma invicta de 1943.

FONTE: Gazeta (PI)

Foto Rara, de 1920: Estádio Internacional, do Parnahyba Sport Club – Parnahyba (PI)

Considerado o berço do futebol parnaibano, a história do estádio Petrônio Portela se confunde com a história do Parnahyba. Construído em 1920, pela Casa Inglesa, foi batizado originalmente por Estádio Internacional. Seu estilo arquitetônico semelhante aos estádio ingleses da época, único no Brasil, era símbolo do glamour das disputas do Campeonato Parnahybano no século passado.

Com o fechamento da Casa Inglesa, o estádio é colocado à venda, sendo comprado pelo Governo do Estado do Piauí, na pessoa do então-governador parnaibano Alberto Silva, sendo, em 1973, doado ao Parnahyba Sport Club.  Após as construções do estádio Mão Santa, agora Pedro Alelaf o Parnahyba deixa, definitivamente, de mandar seus jogos do Petrônio Portela, que, “esquecido” começa a sofrer aos danos provocados pelo tempo e a falta de manutenção.

Restando apenas as ruínas da estrutura original, a diretoria do Parnahyba resolve, em 2008, iniciar uma grande reforma de restauração e ampliação no estádio, transformando-o no Centro de Treinamentos da equipe profissional e das categorias de base. As primeiras etapas, que consistiam na recuperação da estrutura administrativa já foram contempladas.

 

FONTES: Wikipédia – Revista Sportiva