Arquivo do Autor: Auriel de Almeida

Sport Club José Floriano – o “primeiro” campeão de “juniores” do Rio de Janeiro (RJ)

Em 1907 foi organizada pela primeira vez no Rio de Janeiro uma liga voltada para jogadores mais jovens: a União Sportiva Fluminense. E coube ao Sport Club José Floriano, de Copacabana, a honra de ser o campeão com o time da foto abaixo:

Antes de tudo, cabe explicar as aspas do título. O futebol da época, amador, não era tão bem estruturado como hoje. E não havia uma distinção clara de categorias nas ligas – o que eram juniores, juvenis, infantis etc. Por exemplo: o Botafogo, em 1906, disputou o Campeonato Carioca com uma equipe que tinha, em média, 17 anos – enquanto equipes como o Fluminense e o Paysandu tinham jogadores na casa dos seus 20 anos. Hoje, muitos diriam que era uma equipe juvenil. Mas era a equipe principal do Botafogo. Da mesma forma, era comum que os chamados segundos quadros – ou reservas – acabassem formados por atletas mais jovens do que os do primeiro. Mas nada disso configurava uma divisão de categorias por idade: os quadros separavam os jogadores por qualidade, e era natural que mais experientes predominassem nos times principais. E a idade média dos times tinha muito mais a ver com a idade dos amadores que fundaram os clubes. No caso do Botafogo, estudantes. No caso do Fluminense, homens já formados. Com o tempo, as idades foram se aproximando…

 

O campeonato da União Sportiva Fluminense

 Em 1907 a União Sportiva Fluminense foi fundada por cinco clubes: Rio Football Club, Carioca, Cattete e Bahia. Depois se filiariam o SC José Floriano, Humaytá e Oriental (que no meio da competição mudou de nome para Engenho Velho). Em comum: todos times fundados por jovens rapazes. E, naturalmente, o campeonato era voltado para esse público. Entre os atletas dos clubes, nomes que se tornariam famosos como Alberto Borgerth (então com 14 anos, do Rio FC e que futuramente lideraria a debandada do Fluminense que resultaria na criação do departamento de futebol do Flamengo), Abelardo Delamare (14 anos, do Carioca FC, futuro artilheiro do Botafogo), Francisco Loup (15 anos, do Rio FC, jogaria depois no Fluminense), Harold Cox (15 anos, Rio FC, futuro jogador do Fluminense), entre outros.

Embora não houvesse ligação oficial com a Liga Metropolitana de Sports Athleticos (a principal da cidade), o campeonato acabou tratado como uma espécie de “versão juvenil” do Campeonato Carioca da mesma. O principal motivo: o Rio Football Club era praticamente uma filial do Fluminense (seus jogadores e dirigentes eram sócios ou parentes mais novos de figuras importantes do mesmo), assim como o Carioca Football Club (sem relação com o do Jardim Botânico) era uma filial do Botafogo. Uma partida entre Rio e Carioca ficou célebre pela confusão promovida por sócios do Botafogo na platéia, e o tom dos jornais deixava claro: a rivalidade surgida naquele ano entre Flu e Bota passou para Rio e Carioca.

Mas assim como entre os clubes da Metropolitana, a distinção de idade parecia mais um fato inerente aos clubes disputantes do que uma separação oficial. Analisando as equipes que disputaram os primeiros quadros da União Sportiva Fluminense, vemos uma maioria de jogadores entre 14 a 17 anos, mas com um ou outros com idades que chegavam a 21 – caso de Zeca Floriano, capitão líder e fundador do Sport Club José Floriano, que viria a ser campeão. E nos segundos quadros, jogadores ainda mais novos, incluindo um “crack” driblador do Bahia que tinha apenas 10 anos!

 

O Sport Club José Floriano

Fundado em 7 de março de 1907, em Copacabana (com seu campo de futebol em Ipanema), o clube foi fundado por José Floriano Peixoto, o “Zeca”. Filho do “Marechal de Ferro” Floriano Peixoto, Zeca era um esportista apaixonado. Fisioculturista, nadador, remador, futebolista, ginasta, praticante de tiro esportivo, lutador de boxe, jiu-jitsu, luta romana, capoeira e até mesmo… domador de leões! Isso mesmo, ainda por cima era dono do Circo Floriano. Além do Sport Club José Floriano, fundou o Club Sportivo José Floriano no Maranhão e participou de competições e disputas esportivas em Maceió e São Paulo. E ganhou fama ao salvar inúmeras pessoas de um naufrágio em Salvador! Uma verdadeira personalidade do esporte. Segue foto do multicampeão cheio de medalhas:

 

O Sport Club José Floriano, de Copacabana, além do time de futebol possuía uma academia voltada para a “cultura physica” (halterofilismo, ginástica etc.) e stand de tiro. Segundo seus estatutos, as cores oficiais da entidade eram o azul e o branco e seu distintivo uma estrela – não há descrições sobre a bandeira ou uniforme. Na foto da equipe, ao alto do artigo, podemos ver uma bandeira com uma estrela no centro que, supomos, era assim:

 

Fonte: Correio da Manhã, O Malho, O Paiz e Estatutos do Clube

Todos os escudos conhecidos do Paissandu AC, ex-Paysandu CC (Rio de Janeiro-RJ)

Esses são todos os escudos do Paissandu que já encontrei em pesquisas:

1) O único documento timbrado que já vi do Paysandu Cricket Club tinha um desenho estilizado de sua bandeira como o símbolo. Considero esse o escudo do Paysandu Cricket Club. (Na internet circula um escudo de três pontas com um monograma dentro, mas nunca vi esse escdudo fora da internet. Contudo, não o descarto).

2) O mesmo escudo foi usado pelo clube, mudando apenas as iniciais, quando este mudou de nome para Paysandu Athletic Club / Paissandu Atlético Clube. Já vi esse escudo sendo usado até em documentos bem mais recentes, quando o clube já usava o distintivo atual.

3) Esse escudo vi em foto dos anos 40. E tem um azulejo no clube com esse escudo que, contudo, é datado dos anos 90, talvez seja homenagem a um escudo antigo.

4) Escudo usado em algumas camisas sociais do clube em fotos dos anos 60 e 70

5) Esse escudo com as palmeiras (referência às palmeiras da Rua Paissandu, de onde o clube ganhou o nome) aparece a partir dos anos 70

6) Escudo atual. Esse estilo é usado no mínimo desde os anos 90. Por vezes o fundo do escudo é em degradê, ou tem a metade superior em azul claro e a inferior em azul escuro, como no escudo (5). O azul claro pode ser apenas uma referência ao primeiro uniforme do clube – listrado azul celeste e branco. Apenas em 1911 o clube adotou o uniforme em metades azul escuro e branco. Mas as cores oficiais do clube, na bandeira, sempre foram apenas azul escuro e branco.

Bandeiras dos participantes do 1º Campeonato Carioca de Football, em 1906 (RJ)

As bandeiras abaixo foram feitas com base nas descrições dos estatutos dos clubes, e correpondem às utilizadas na época da competição. Observações:

– Fluminense e Rio Cricket conservam a mesma bandeira até hoje
– O Botafogo só adotou a Estrela Solitária em 1942, ano da fusão com o Club de Regatas Botafogo que resultou no atual Botafogo de Futebol e Regatas
– As iniciais do Bangu Athletic Club (atual Bangu Atlético Clube) na bandeira eram realmente pintadas de azul na época, segundo os estatutos
– A bandeira do atual Paissandu Atlético Clube, ex-Paysandu Cricket Club, é a mesma, mudando apenas as iniciais.

Football Athletic Club, de São Luís (MA) – campeão maranhense de 1920

O escudo está em cinza e branco pois não sei as cores.

Montagem com escudo sobre foto da revista “Para Todos (RJ)”.

Foot-Ball and Athletic Club (RJ) – descrição dos distintivos nos estatutos

O Foot-Ball and Athletic Club – era assim a grafia do nome nos estatutos – foi um clube de futebol da Tijuca, fundado por moradores daquele bairro e dos vizinhos Engenho Velho e Andaraí. O Athletic, como era chamado pelos jornais, teve a honra de disputar o primeiro Campeonato Carioca de Fooball, em 1906. E mais do que isso: foi por iniciativa do alvirrubro da Tijuca, através de seu presidente Santiago Rivaldo, que as reuniões para a criação da Liga Metropolitana de Football, em 1905, foram convocadas.

As cores do clube eram o vermelho e branco, como muitos sabem. Mas o verde aparece como cor alternativa em várias circunstâncias. Comecemos pelas informações que possuímos nos estatutos do clube, pesquisados no Arquivo Nacional (RJ). Em vermelho, meus comentários:

Foot-Ball and Athletic Club
Fundação: 27 de setembro de 1903 (algumas fontes na internet dizem 27 de junho de 1904; não sei de onde vem essa data. A fundação de 1903 também consta nos jornais que pesquisei)
Sede social: rua Haddock Lobo, 187
Campo: rua Asylo Izabel (pelo que pesquisei, deve ser a atual rua Mariz e Barros)
Cores do clube: vermelho e branco (importante: o verde não faz parte das cores oficiais, da mesma forma que o branco não faz parte das cores oficiais do Flamengo, mas é usado aqui e ali como veremos adiante)
Bandeira: Pavilhão vermelho e branco em listras horizontais, tendo no canto superior esquerdo um quadrado branco com o monograma do clube em vermelho
Uniforme: Para os primeiros teams, camisas vermelhas com gola e punhos brancos, tendo no peito um distintivo branco com o monograma do clube em vermelho, calções brancos com cinta verde e meias verdes com as cores do clube no canhão; para os segundos teams camisas verdes com golas e punhos brancos e distintivos nas cores do clube com orla verde (o verde aparece nas meias e cintas do primeiro uniforme e como uniforme principal dos chamados segundos quadros. A informação de que a orla do distintivo é verde é confusa, seria mesmo apenas no distintivo dos segundos times?)

Além dos estatutos, outras citações da cor verde:

– O Jornal do Commercio, na cobertura do amistoso Athletic 2-1 Bangu (em 16/10/1904) comenta que os sócios do Bangu vestiam vermelho e branco e os do Athletic vermelho, verde e branco. Em algumas fotos antigas é comum ver sócios, e mesmo jogadores ao entrar em campo, usarem uma espécie de blazer do clube, e provavelmente era disso que o jornal tratava.

– O Athletic usou camisas verdes no jogo de campeonato Bangu 3-1 Athletic, em 20/5/1906. Quando vi essa informação a primeira vez, achei que fosse erro, já que nos demais jogos do campeonato o clube é descrito como alvirrubro. Mas a informação foi repetida outras vezes, inclusive na coluna “Recordando a infancia de nosso football” do jornal Diário de Notícias, em 1934. Talvez tenham usado o uniforme verde dos segundos quadros para não confundir com o alvirrubro Bangu?

Mudança de nome para Associação Athletica Internacional:

Em assembléia de 21/11/1906 ficou decidida a mudança de nome do Athletic para Associação Athletica Internacional. A mudança parece ter deixado os jornais confusos: uns chamam o clube de Athletica, outros de Internacional. Infelizmente, nunca achei um estatuto do clube com essa nova denominação. Mas sabe-se que o mesmo manteve as cores vermelha e branca.

O uniforme do clube para a temporada de 1907 aparenta ser um pouco diferente. As camisas que chegam são inteiramente vermelhas (as anteriores tinham gola branca). Como o Campeonato Carioca já havia começado, o clube até então jogou provisoriamente com camisas brancas e calções pretos. É com esse uniforme que achei a única foto do clube, do jogo Fluminense 5-0 Internacional (jogo disputado em 5/5/1907 , foto da revista Fon-Fon)

 

Possível foto do Foot-Ball and Athletic Club

O pesquisador Cláudio Falcão me enviou a cópia de uma foto, adquirida por um amigo, no mercado de antiguidades da Praça XV. A mesma não possui identificação nenhuma, mas por ter sido adquirida em uma coleção carioca, tem boas chances de ser de um time do Rio de Janeiro. O estilo da foto e dos uniformes lembra a década de 1900, e o escudo da foto tem um visível FAC (iniciais do Foot-Ball and Athletic Club), além de bater com a descrição das camisas do clube (vermelhas com golas brancas, distintivo branco com monograma). Mais um detalhe que chama a atenção: a equipe principal do Athletic era formada por uma maioria de brasileiros e um ou dois ingleses, o que parece ser o caso da foto. Contudo, não podemos ter certeza. Caso alguém reconheça algum jogador da foto, ou o escudo, por favor me diga:

 

 

Sportivo Santa Cruz (RJ), campeão da LMDT em 1930 – qual o seu verdadeiro nome??

Sportivo Santa Cruz, campeão de 1930 da Liga Metropolitana de Desportos Terrestres (RJ)

Durante as minhas pesquisas em estatutos do Arquivo Nacional, encontrei mais de um clube chamado “Santa Cruz” no bairro de mesmo nome. E dois deles com nome muito parecido: Grêmio Sportivo Santa Cruz e Sportivo Santa Cruz. Ambos alvinegros. Qual deles é o famoso Sportivo Santa Cruz, rival do Oriente nos anos 30 e campeão carioca pela LMDT em 1930? O último. Mas… e se os dois na verdade são o mesmo clube? Eis o que sabemos:

Grêmio Sportivo Santa Cruz
O Grêmio Sportivo Santa Cruz foi fundado em 28 de novembro de 1924. Seus estatutos estabeleciam as cores preto e branco, e descreviam a bandeira da seguinte forma: Em listras horizontais alvinegras, com uma cruz e as iniciais no quadrante superior esquerdo. Não há referências de outros símbolos. Quando eu encontrei esse clube, concluí se tratar do mesmíssimo Sportivo Santa Cruz campeão de 30, e cheguei a considerar essa a sua data de fundação.
Contudo, dois problemas:
1- Os estatutos não falavam de futebol, mas genericamente de esportes atléticos e tiro esportivo.
2- Eu nunca vi o Sportivo Santa Cruz, campeão de futebol em 30, ser chamado de Grêmio Sportivo Santa Cruz. Só de Santa Cruz, Sportivo, ou Sportivo Santa Cruz. Mesmo em reportagens que colocavam as siglas dos clubes.

Sportivo Santa Cruz
Posteriormente, achei outro estatuto. O clube, fundado em OUTRA DATA (27 de março de 1926) agora, era chamado apenas de Sportivo Santa Cruz, sem “Grêmio”. Mas alguns elementos são semelhantes. As cores também são preto e branco. A bandeira é descrita de forma mais simplória como em listras horizontais alvinegras com o distintivo do clube. E há uma descrição do distintivo que, dá poucos detalhes para arriscarmos um redesenho: em listras verticais com uma faixa com as iniciais do clube. Qual era o formato do escudo? De três pontas, português, suíço? E essa faixa era horizontal, diagonal? Não sabemos.
Mas existem duas grandes diferenças:
1- Esse segundo Sportivo Santa Cruz não tem uma cruz como símbolo
2- Os estatutos falam que o clube é destinado a prática de football (em primeiro lugar), athletismo e tiro esportivo (o que é um elo com o outro).

O goleiro Jajá entre os defensores Barroso e Dantas: em 1931 o Sportivo Santa Cruz foi vice do Torneio Initium e do Campeonato da LMDT

 

Hipótese: um clube foi fundado por remanescentes do outro
O fato é que do primeiro Sportivo Santa Cruz, fundado em 1924, não há NENHUMA notícia nos jornais. E do segundo, fundado em 1926, as notícias começam a aparecer pouco depois de sua fundação.

Teria o Grêmio Sportivo Santa Cruz de 1924 sido um clube que foi fundado e durou poucos meses? Ou um clube que nunca saiu do papel? E o Sportivo Santa Cruz de 1926 ser, de fato, o projeto concretizado?

Ou podemos considerar o Sportivo Santa Cruz de 1926 uma refundação, uma reorganização do clube anterior?

O fato da mudança leve de nome, da mudança de foco entre os dois (um é voltado primordialmente para o futebol, o outro nem mencionava esse esporte) da falta de referências ao anterior ou mesmo da virtual inexistência do primeiro me fazem acreditar mais na primeira hipótese. E por isso prefiro considerar o campeão de 1930 como fundado em 1926, e corrigi o nome nos meus arquivos – é SPORTIVO SANTA CRUZ, e mais nada

P.S.: Algumas curiosidades sobre o Sportivo Santa Cruz: vários membros da diretoria pareciam ligados ao Segundo Regimento de Artilharia Montada, de Santa Cruz. Acho que por essa ligação militar havia tiro esportivo no clube (nos dois, aliás). E o clube tinha um pequeno estádio, localizado na Rua do Prado. Pelo que entendi, a área era do exército, e o estadinho acabou ainda nos anos 30. O próprio Sportivo Santa Cruz parece ter tido o último suspiro em 1937,quando enfrentou o Oriente numa melhor-de-três e o noticiário já dava conta da iminência de seu fim.

 

Fontes: arquivos da Secretaria de Polícia do Distrito Federal/Sociedades Civis (Arquivo Nacional) e jornais diversos

Fotos: jornal Diário da Noite (RJ)

Fotos do Barreto Football Club (Niterói-RJ)

Equipe de 1920

 

Equipe de 1933

Equipe de 1941 (profissional)

Participantes do Campeonato Fluminense de Seleções de 1934

Participaram do campeonato as seguintes ligas:

Associação Campista de Esportes Terrestres (ACET) – CAMPOS
Associação Iguassuana de Esportes (AIE) – NOVA IGUAÇU
Associação Leste Fluminense de Esportes Athleticos (ALFEA) – CABO FRIO
Associação Petropolitana de Sports (APS) – PETRÓPOLIS
Associação Serrana de Esportes Athleticos (ASEA) – NOVA FRIBURGO
Associação Sudoeste Fluminense de Esportes Athleticos (ASFEA) – PARAÍBA DO SUL
Associação Therezopolitana de Esportes Athleticos (ATEA) – TERESÓPOLIS
Liga Esportiva Norte Fluminense (LENF) – MIRACEMA
Liga Esportiva Sul Fluminense (LESF) – BARRA DO PIRAÍ
Liga Nictheroyense de Football (LNF) – NITERÓI

Observem que muitas das mesmas eram ligas regionais, e não apenas municipais. Caso da campeã Liga Esportiva Sul Fluminense, que tinha clubes de Barra do Piraí, Barra Mansa etc.

Contudo, era costume de alguns jornais considerar as seleções como sendo representantes da cidade onde as mesmas estavam sediadas. Por isso, o título da Liga Esportiva Sul Fluminense costuma ser contabilizado como um título da Seleção de Barra do Piraí.