Parte da torcida do Bangu chegou de trem

Parte da  torcida do Bangu chegou ao Engenhão para o jogo contra o Botafogo, de trem. Estava vendo o programa Tá na Área no Sportv quando as câmeras mostraram o trem chegando ao Engenhão.  Falaram que a   viagem  de Bangu à Engenho de Dentro durou 40 minutos.

Queria estar nesse trem!  Seria muito bom ver a alegria estampada nos torcedores banguenses chegando de novo a a ter chances de chegar a uma final no Carioca.

Em 2006 pude ver parte da torcida do América do Rio chegando ao Maracanã de Metrô.  Estava lá! Vi a alegria dos americanos,  depois de alguns  anos,  se encontrando nas arquibancadas do Maracanã.  E cantaram  aquele hino lindo do América.

Só mesmo o futebol!

 

Compartilhe...

5 pensou em “Parte da torcida do Bangu chegou de trem

  1. Sergio Mello

    Dizem que as pessoas mais sofridas mostram nas suas reações e também no seu semblante tais efeitos. Eu acredito nessa tese. Ser rubro-negro, vascaíno, tricolor, botafoguense é fácil. O difícil é torcer pelo time que não vive num mar de rosas. São torcedores que eu tiro o chapéu e tenho um enorme respeito!
    Abs

  2. Gilberto Maluf Autor do post

    O América e também o Bangu tem realmente um lugar especial no coração do carioca. Naquele jogo que antecedeu a final da Taça Rio de 2006 fui ao Maracanã com um flamenguista e um torcedor do Inter Porto Alegre ver o América.
    Estavamos falando de futebol das antigas no Metrô e um americano sorridente ficou prestando atenção. Ele já tinha encontrado outro americano do Metrô que há tempos não se viam .
    E não foi por acaso que relatei o comportamento da torcida americana naquela noite. Na minha frente um casal já de meia idade estava cantando o hino do América com os “olhos marejados”, as janelas da alma americana. No mínimo, também fiquei emocionado.
    abs

  3. Sergio Mello

    O Adilson Dutra é um velho amigo! Ele e o filho são apaixonados pelo Goytacaz. Mas sempre teve uma postura profissional. Sem dúvida é diferente vc estar dentro da torcida americana, banguense ou do Goyta!
    Acho que seria interessante uma monografia fazendo um paralelo entre estar em jogos dos grandes clubes com a dura vida de equipes como a do Bangu, América e Goytacaz. Certamente seria uma história rica.
    Acho um pecado um Estadual sem o América e o Goytacaz. Torço para que essas duas equipes consigam o acesso!

    Abs.

  4. Gilberto Maluf Autor do post

    Eu conheço um pouco o amor da torcida do América e do Bangu. Mas do Goytacaz fiquei sabendo agora e vou acompanhar.
    Morei quase 8 anos no Rio e aprendi a gostar do futebol carioca.
    Quem iria gostar do que você escreveu é o Adilson Dutra que tem um Blog que fala, além dos grandes do Rio, também dos clubes de Campos.
    abs

  5. Sergio Mello

    Gilberto… Para quem não conhece o Rio pode até não entender, mas há três equipes que nunca deveriam ficar de fora da elite do futebol do Rio: América, Bangu e Goytacaz. São torcedores apaixonados, criativos e quando o time precisa eles estão presentes.
    O Goytacaz, por exemplo, é um caso para estudos! Rs
    Eu sempre ouvia o pessoal de Campos afirmarem que a torcida do Goytacaz era a maior do Interior e a quinta do estado. Nunca levei a sério. Mas isso mudou em 2006.
    Era a Seletiva Carioca que daria quatro vagas para a Primeira Divisão e o Goytacaz chegava a ultima rodada precisando de um simples empate, fora de casa, contra Portuguesa Carioca, no bairro carioca da Ilha do Governador.
    A distância entre Campos e o Rio é de 286 km ou 3h30mijn. Na época eu cobri esse jogo e o presidente do Goytacaz prometeu que mais de 1.000 torcedores compareceriam. Eu fiz a matéria, mas sem acreditar. Confesso!
    Rapaz… Ao entrar na Ilha, no dia do jogo, eu vi um mar de ônibus e todos com aquela camisa azul marinho. Ali eu senti que poderia estar errado.
    Mas ao entrar no campo e olhar para a arquibancada percebi que o presidente do Goytacaz estava errado. Ali não tinha mil, mas sim cerca de 2.500 torcedores, no mínimo!
    Percebi que a paixão daquela torcida era seriíssima!
    A torcida incentivou o time do primeiro ao último minuto e o resultado bastava: 0 x 0. Quando o árbitro apitou o fim do jogo… Foi emocionante!
    Eu olhava para arquibancada e os torcedores chorando que nem criança… No campo também… A diretoria idem… Até o pessoal de imprensa de Campos com os olhos vermelhos!
    Nunca tinha visto tamanho sentimento! Foi de arrepiar!
    A tristeza só aconteceu meses depois quando o Ministério Público invalidou o acesso, se baseando no Estatuto do Torcedor!
    Ironicamente, a decisão feriu a torcida do Goytacaz, que segue na Segundona!
    Mas depois daquele episódio, acho que me tornei um pouco de Goytacaz e, hoje, posso afirmar! É a quinta maior torcida do Rio.

    Abs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *