História da capa n° 1 da revista Realidade

 história de capa

Em 1966, Pelé posou para a capa da primeira edição da revista Realidade, publicada pela Editora Abril. Um ano depois, o redator-chefe Paulo Patarra contou os bastidores da famosa foto do rei do futebol

Princípios de março de 1966, num hotel de Buenos Aires. O fotógrafo argentino está nervoso diante da figura séria do homem negro, que tem na cabeça um estranho chapéu cheio de pelos por todos os lados. O negro está sem camisa e a corrente dourada do chapéu se prende em seu queixo. Atrás dele, na parede mais iluminada do quarto, fora pregada uma folha de papel azulada. Quando o fotógrafo ajeita a máquina, Sérgio de Souza, repórter de REALIDADE, vira-se para o negro e diz:

– Vai começar, crioulo, abra o sorriso!

E Pelé, o mais conhecido e amado dos brasileiros, sorriu 92 vezes para as que deveriam ser as 92 fotos a cores, do assustado fotógrafo profissional argentino. Só que as primeiras 36 batidas de nada adiantaram: o fotógrafo havia esquecido de pôr o filme na máquina. Três semanas depois, o melhor dos sorrisos de Pelé estava na capa dos 251.250 exemplares do número 1 de REALIDADE, em abril de 1966. Ele trazia na cabeça o busby usado pelos guardas da rainha Elizabeth da Inglaterra e a imagem simbolizava a esperança da revista, e de todos os brasileiros, na conquista do campeonato mundial de futebol. (Nota da redação: a Copa da Inglaterra, que, contrariando a chamada de capa, não ganhamos).

A idéia da capa nasceu numa reunião geral de redatores e repórteres. Queria-se uma capa diferente, otimista, alegre. A solução foi Pelé – o mais fotografado dos brasileiros – visto como nunca até então ninguém imaginara. Então, foi uma correria: primeiro para convencer Pelé a posar, depois para conseguir alguém que fabricasse o chapéu dos guardas da rainha. Nesse meio tempo, o Santos voou para a Argentina, para uma série de jogos. Com o Santos foi Pelé, atrás de Pelé o homem de REALIDADE. Lançada a revista, três dias bastaram para que ela se esgotasse no país inteiro. Mais algumas semanas, e o “Paris Match”, uma das maiores revistas do mundo, reproduzia, em página inteira, a capa do número 1.

revistaalfa.abril.com.b

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *