Grêmio Esportivo Caramuru – Chopinzinho (PR): Campeão da Taça Paraná de 1982 e uma participação na Segundona de 1990

Por Sérgio Mello

O Grêmio Esportivo Caramuru é uma agremiação do Município de Chopinzinho, que fica no interior do estado do Paraná, a 400 km da capital (Curitiba). Fundado em 14 de dezembro de 1955, o município conta com uma população de 19.254 habitantes, segundo a estimativa do IBGE/2019.  

O “Velho Guerreiro de Chopinzinho” foi Fundado na quinta-feira, do dia 18 Junho de 1959. A sua Sede social fica na Rua Quinze de Novembro, s/n, no Centro da cidade. Já a sua modesta Praça de Esportes, está situado no final da Rua Mário Somensi, s/n, no bairro de Verdi.

Estreia na Taça Paraná

Debutou na XXI Taça Paraná de Futebol Amador, organizado pela FPF (Federação Paranaense de Futebol), em 1981, como o campeão  da Liga de Pato Branco. O clube chopinzinhense ficou no Grupo 10, com Grêmio Oeste (Guarapuava) e Sete de Setembro (Dois Vizinhos).

Caramuru enfrentou o Coritiba

Na tarde de domingo, do dia 17 de janeiro de 1982, o Coritiba Foot Ball Club ganhou a quantia livre de 200 mil cruzeiros para enfrentar o Grêmio Esportivo Caramuru, amistosamente, no município de Chopinzinho.

Apesar do calor, a partida foi boa no primeiro tempo. O Coxa se movimentou bem, chegando a perder dois gols claros. Porém, abriu o placar por intermédio de Claudinho aos 15 minutos, completando o trabalho de Tobi.

Seis minutos depois, após um descuido da defesa do Coxa, o atacante Fartura deixou tudo igual. Porém, aos 25 minutos, novamente, Claudinho recolocou o Coritiba em vantagem.

Na etapa final, com os jogadores cansados, os dois times trataram de tocar a bola. O Coritiba marcou o seu 3º gol, aos 25 minutos, com o atacante Peninha, após lançamento de André. O Caramuru, sem contar com os reservas, somente se defendeu em campo.  

EM PÉ (esquerda para a direita): Lori, Gica, Ênio, Papico, Nenê, Valdecir e Lauvir Giovani;
AGACHADOS (esquerda para a direita): Fumanchu, Chico Nissola, Quico Taffarel, Edson Tripa e Neilo.

G.E. CARAMURU (PR)                 1          X         3          CORITIBA F.C. (PR)

LOCALEstádio Municipal de Chopinzinho
CARÁTERMódulo Esportivo “Vicente Mike Júnior
DATADomingo, do dia 17 de janeiro de 1982
RENDACr$ 425.500,00 (quatrocentos e vinte e cinco mil e quinhentos cruzeiros)
PÚBLICONão divulgado
ÁRBITROKurt Walva (FPF)
CARAMURUGrando; Gringo, Ênio, Dalapiano e Lori; Nilton, Juarez e Sidney; Gica, Lona e Fartura. Técnico: Juca
CORITIBAJimenez; Dezinho, Vavá, Silvestre e Valdoir (Juresco); André, Tobi e Leomir (Rodinaldo); Gil (Peninha), Claudinho e Santos. Técnico: Luis Carlos de Oliveira, “Bolão”
GOLSClaudinho aos 15 e 25 minutos (Coritiba); Fartura aos 21 minutos (Caramuru), no 1º Tempo. Peninha aos 25 minutos (Coritiba), no 2º Tempo.

Título inédito da Taça Paraná

Na sua segunda participação veio a glória! Na XXII Taça Paraná de 1982, o Caramuru ficou no Grupo 11, juntamente com Comercial Esportiva Recreativa Cultural (Laranjeira do Sul) e Associação Atlética Batel (Guarapuava).

O clube avançou na primeira posição e na fase seguinte passou pelo Nacional (Santo Antonio do Sudoeste). Nas Quartas de finais, o Caramuru bateu o Trieste Futebol Clube, o maior vencedor do torneio.

No domingo, do dia 23 de janeiro, de 1983, o Caramuru venceu, em casa, o Trieste por 4 a 2. No jogo da volta, no domingo, do dia 30 de janeiro, de 1983, foi um verdadeiro drama! No tempo regulamentar, o Caramuru tombou por 3 a 0. Pelo regulamento, a partida foi para a prorrogação, terminou sem gols. Aí, a decisão foi para os pênaltis. E o Caramuru superou o Trieste por 5 a 4.

Nas semifinais, pelo jogo de ida, no domingo, do dia 06 de fevereiro, de 1983, o Caramuru derrotou, em casa, o Incar (Santo Antonio do Sudoeste) por 1 a 0. No jogo da volta, no domingo, do dia 20 de fevereiro, de 1983, ficou no empate sem gols, avançando para inédita final.

EM PÉ (esquerda para a direita): Luiz Fontana (camisa azul), Branco, Lori, Grando, Ênio, Valdecir, Preto e Ilario Ceni (camisa xadrez);
AGACHADOS (esquerda para a direita): Chico Nissola,Papico, Juarez, Jolvani e Fumanchu.

No 1º jogo da decisão, na manhã de domingo, do dia 27 de fevereiro de 1983, numa melhor de três pontos, o Grêmio Esportivo Caramuru derrotou o AFC Jabur (Londrina), pelo placar de 1 a 0, no Estádio Municipal de Chopinzinho.

O árbitro foi Ivo Tadeu, com os auxiliares: Joel da Silva Ramos e Odimir Stolle. No jogo, aos 10 minutos, desabou um grande temporal, deixando as condições do gramado ruim para a prática do futebol. Melhor para o Caramuru que fez o seu gol por intermédio de Névio.

A partir daí, o Caramuru fez uma pressão em busca do segundo gol, mas o goleiro Nicola, do Jabur, fez grandes defesas, e, acabou sendo o destaque da partida.

G.E. Caramuru: Grando; Lambari, Ênio, Limeira e Lori; Nilton, Patico e Nenê; Gica, Névio e Edney. Técnico: Juca.

A.F.C. Jabur: Nicola; Gilberto, Paulinho, Izone e César; Dorival, Natal (Edivaldo) e Zinho; Berinha, Zé Suave (Lazaro) e Tiquira.

Na partida final, aconteceu no domingo, do dia 06 de março de 1983, o Caramuru viajou até o município de Ibiporã, precisando de um simples empate para ficar com o título. Infelizmente, não foi encontrado o resultado nos jornais disponibilizados. O que se sabe é que o Caramuru ficou com o inédito título da Taça Paraná de 1982!

Posteriormente, o que foi encontrado, em termos de participação na Taça Paraná, o Caramuru jogou em 1987.

Debutou no profissionalismo

EM PÉ (esquerda para a direita): Juca (técnico), Dudegica, Bonoto, Lori, Aladim, Nilton, Gringo, não identificado, Budine e Juca (treinador);
  AGACHADOS (esquerda para a direita): Miga, Sidney, Ediney, não identificado, Lona, Juarez, não identificado e não identificado.  

O Grêmio Esportivo Caramuru estreou no futebol profissional, quando participou no Campeonato Paranaense da 2ª Divisão de 1990, que contou com a presença de 32 equipes.

FOTOS: Acervos de Claudy Frana (time posado) – Reosmar Viola (diploma) – Neusa Piano – Vanderelei Lima (time posado com as faixas de campeão)

FONTES: Rsssf Brasil – Jogos Abertos do Paraná – Diário da Tarde (PR) – Correio de Notícias (PR) – Diário do Paraná (PR)

Este post foi publicado em 01. Sérgio Mello, Carências, Curiosidades, Escudos, Fotos Históricas, História do Futebol, Paraná em por .

Sobre Sérgio Mello

Sou jornalista, desde 2000, formado pela FACHA. Trabalhei na Rádio Record; Jornal O Fluminense (Niterói-RJ) e Jornal dos Sports (JS), no Rio de Janeiro-RJ. No JS cobri o esporte amador, passando pelo futebol de base, Campeonatos da Terceira e Segunda Divisões, chegando a ser o setorista do América, dos quatro grandes do Rio, Seleção Brasileira. Cobri os Jogos Pan-Americanos do Rio 2007, Eliminatórias, entre outros. Também fui colunista no JS, tinha um Blog no JS. Sou Benemérito do Bonsucesso Futebol Clube. Também sou vetorizador, pesquisador e historiador do futebol brasileiro! E-mail para contato: sergiomellojornalismo@msn.com Facebook: https://www.facebook.com/SergioMello.RJ

6 pensou em “Grêmio Esportivo Caramuru – Chopinzinho (PR): Campeão da Taça Paraná de 1982 e uma participação na Segundona de 1990

  1. Sérgio Mello Autor do post

    ¡Gracias Juan por tus palabras!
    ¡Estoy feliz de que mi trabajo sea reconocido no solo en mi país,
    sino también en otros países! ¡Bienvenidos y felices lecturas!
    ¡Abrazo!

  2. Juan P. Mederos

    Sr. Sérgio Mello, mi nombre es Juan Mederos, de Punta del Leste, Uruguay.
    Me gustan los escudos y las historias que llevamos con nosotros.
    ¡Encontré Historia do Futebol y estoy encantado con la gran cantidad de información, como historias, escudos, uniformes, fotos, fichas y más!
    Me gustaría felicitar a mi hermoso cabello.
    Un abrazo y gracias!

  3. Sérgio Mello Autor do post

    Obrigado pelas palavras meu amigo Gabriel!
    Verdade! Cerca de sete horas para redesenhá-lo!

    Forte abraço!

  4. Gabriel Santos

    Uma palavra: Sensacional!!
    Um escudo muito bonito! Imagino que não foi fácil refazê-lo!
    Parabéns e continue assim!
    Abs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.