História passo a passo: última estreia, no Maracanã, e Didi marcou o gol da vitória em cima do Bonsucesso

TEXTO e PESQUISA: Sérgio Mello

Enfim, estreia de Didi diante da sua torcida foi contra o Bonsucesso F.C.

Após o craque Didi estrear pela 1ª vez com a camisa do Botafogo (2 a 1, no Americano de Campos), no estado do Rio de Janeiro; outras estréias simbólicas: contra o América Mineiro (fora do estado do Rio), Córdoba (ESP), em território estrangeiro, restava a última: jogar na cidade do Rio, diante da sua apaixonada torcida.

Então, Didiestreou” na cidade do Rio de Janeiro, pela 1ª rodada do Campeonato Carioca de 1956, no domingo, do dia 22 de Julho, contra o Bonsucesso Futebol Clube, no Estádio Mario Filho, o Maracanã.

EM PÉ (ESQUERDA PARA A DIREITA): Orlando Maia, Amauri, Tomé, Nilton Santos, Bob e Bauer;
AGACHADOS (ESQUERDA PARA A DIREITA): Garrincha, João Carlos, Wilson Moreira, Didi e Rodrigues. 

O Bonsuça que também realizou uma excursão pelas Américas do Sul, Central, Norte e Caribe, vinha do vice-campeão do Torneio Início Carioca de 1956 (perdendo na final para o Fluminense por 1 a 0), prometendo ser uma ‘pedra na chuteira’ foi Glorioso.

EM PÉ (Esquerda para a direita): Mauro, Gonçalo, Jorge, Gilberto, Pacheco e Haroldo;
EM PÉ AGACHADOS (Esquerda para a direita): Pedro Bala, Jandir, Valter Prado, Waldemar e Nilo.

Porém, como foram as outras três estreias, Didi debutou diante do seu torcedor com vitória. Na vitória do Botafogo por 1 a 0 contra o Bonsucesso, Didi não só teve uma grande atuação como foi o autor único da partida. 

BOTAFOGO F.R. (RJ) 1 X 0 BONSUCESSO F.C. (RJ)
LOCALEstádio Mario Filho, o ‘Maracanã’
CARÁTER1ª rodada, do Campeonato Carioca de 1956
DATADomingo, do dia 22 de Julho de 1956
HORÁRIO15 horas e 15 minutos
RENDACr$ 168.864,70
ÁRBITROEunápio de Queiroz – Atuação fraca
BOTAFOGOAmauri; Orlando Maia, Tomé e Nilton Santos; Bob e Pampolini;Garrincha, Didi, Alarcon, Mário e Rodrigues. Técnico: Zezé Moreira
BONSUCESSOJorge; Mauro e Gonçalo; Haroldo, Pacheco e Gilberto; Pedro Bala, Jandir, Valter Prado, Valdemar e Nilo. Técnico: Gentil Cardoso.
GOLSDidi aos 28 minutos (Botafogo), no 2º Tempo.
PRELIMINARInício às 13h15min., jogo de Aspirantes de Botafogo x Bonsucesso. Empate em 3 a 3.

A partir de quatro estreias e quatro vitórias, Didi mostrou que além do talento, também tinha “estrela“. O craque jogou até 1959 pelo alvinegro, quando se transferiu para o Real Madrid (ESP), onde jogou na temporada de 1959/60.

Retornou ao Glorioso, atuando até 1962, quando atuou no Sporting Cristal, do Peru, em 1963. Outra vez, voltou para General Severiano, onde ficou até 1965. Aos 37 anos, foi para o futebol mexicano atuar no Veracruz (1965/66) e de volta ao Brasil, jogou quatro jogos no São Paulo Futebol Clube, em 1966, encerrando a sua brilhante carreira, como um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro e mundial.            

FONTES: Diversos jornais cariocas 

FOTO (colorizada): Blog George Joaquim

IMAGENS VETORIZADAS: Sérgio Mello

Compartilhe...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *