As paralisações nos 100 anos do Campeonato Potiguar

Em 1918 se disputava oficialmente o primeiro Campeonato Potiguar, pouco depois da criação da Liga de Desportos Terrestres. O campeonato estava sendo disputado por ABC, América e Centro Esportivo e quando se faltava apenas um jogo para a conclusão, com a equipe do Centro Esportivo líder da competição, surgiu a paralisação. A Pandemia de gripe espanhola que assolava mundo afora, interrompeu a realização do certame. À época, os governantes em reuniões públicas por intermédio do Governador do Rio Grande, Joaquim Ferreira Chaves, determinou o fechar temporariamente aulas nos colegios, cinemas, teatros, missas, futebol e todas as aglomerações no Estado. A Liga cancelou o campeonato e não houve campeão.

Em 1936, após a conclusão do 1º turno e o ABC venceu com vitórias sobre América, Santa Cruz e Sport todos de Natal. Por divergências politicas entre dirigentes de ABC, América e Liga o campeonato foi paralisado. O 2º turno não foi realizado e o ABC entrou em uma excursão a Mossoró e outra para Recife para jogar contra o Náutico, América-PE e Santa Cruz-PE. Este campeonato nunca foi homologado pela Liga, entretanto o ABC ficou com o título de 1936 na sua galeria de títulos. Como a imprensa esportiva da época era muito limitada nada foi publicado oficioso sobre esta definição, além da não homologação pela Liga.

Em 1942 o campeonato também foi paralisado, inicialmente a entidade esportiva sofreu intervenção da CBD quando o campeonato rolava no 1º turno e já havia sido realizado onze partidas entre os sete clubes participantes. Na paralisação, o Santa Cruz liderava com 6 pontos, seguido de Alecrim 5, ABC e América 4, Paissandu 3 pontos, Atlético 2 e Força e Luz sem ponto. A Associação Riograndense de Atletismo (ARA), foi extinta e surgiu neste ano a Federação Norte riograndense de Desportos (FND), que teve o Capitão Porphirio como presidente e que por sua decisão suspendeu as atividades desta vez em virtude da guerra mundial e a cidade do Natal teve a sua inclusão em virtude da instalação da base militar americana. Os jogos realizados foram todos anulados e não teve campeão.

Em 1949, o campeonato estava previsto para iniciar em maio, porém as diferenças de clubes como ABC, Juventus, Santa Cruz de Natal, Potiguar que não que não aceitavam a presidência a federação pelo conhecido americano Ruy Barreto de Paiva. Este fez uma auditoria nos fichários da entidade e constatou que a maioria dos clubes estavam com vários jogadores irregulares, cassou as inscrições e suspendeu por um ano os clubes entre eles o ABC . Após graves desentendimentos a entidade esportiva sofreu intervenção da CBD e novas eleições foram realizadas. Assumiu Carlos Bezerra Miranda em meados de agosto. O novo dirigente convocou os clubes para realização de um novo torneio que iniciou em 18 de setembro e foi concluído em 22 de dezembro e que por falta de datas ficou definido que o campeonato teria somente um turno com as oito equipes jogando todas entre si. O América venceu as seis partidas e empatou um, sagrando campeão invicto de 1949.

Em 2020, na 100º edição do Campeonato Potiguar, a história se repete e uma nova pandemia mundial, desta vez do Covid-19, o popular Corona Virus, todos os campeonatos são suspensos e do Rio Grande não foi diferente. Foi disputado o primeiro turno e vencido pelo ABC de forma invicta. O segundo estava na quarta rodada das sete previstas, tendo o América alguns jogos atrasados, e o ABC se encontrava disparado novamente na liderança. Tudo esta indefinido. Novos tempos em que um presidente da entidade não é tão soberano para bater um martelo para cancelar ou indicar um campeão sem conclusão. Se não vier uma decisão que atenda a todos o campeonato pode a vir terminar nos tribunais. Aguardemos o destino do campeonato nesta quarta paralisação em 100 anos de campeonato.

Compartilhe...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *