Arquivo da categoria: Mato Grosso do Sul

Foto Rara, anos 60: Riachuelo Futebol Clube – Corumbá (MS)

O Riachuelo Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Corumbá, no estado de Mato Grosso do Sul. O Alvirrubro Corumbaense foi Fundado no dia 24 de Fevereiro de 1915. A sua Sede fica localizado na Rua Frei Mariano, nº 1.064, no Centro de Corumbá.

O Riachuelo disputou duas vezes o Campeonato Sul-Mato-Grossense da Primeira Divisão: 2000 e 2001. A equipe mandou os seus jogos no Estádio Municipal Arthur Marinho, de propriedade da Liga de Esportes de Corumbá, com Capacidade para 5 mil pessoas. Atualmente encontra-se afastado das competições de futebol na esfera profissional.

EM PÉ (da esquerda para a direita): Geraldino, Euclides, Dimas, Wilson Victório, Paraguai e Guido, tendo ao seu lado o radialista Vieira Filho(Mingote). AGACHADOS (da esquerda para a direita): Freudes, Edmir, Alcides, Jaime Assad e Jura. 

 

FONTES: Wikipédia – Rsssf Brasil – Correio de Corumbá – Mauro Chaves  

Foto Rara, de 1963: Ladário Atlético Clube – Ladário (MS)

Ladário Atlético Clube é uma agremiação da cidade de Ladário (MS). Fundado no domingo, do dia 14 de março de 1926, na antiga Rua do Portão (atual: Avenida 14 de março), pelo inspetor do Arsenal de Marinha, o capitão de mar-e-guerra Jerônimo Francisco Gonçalves. O clube possuiu um valioso patrimônio de conquistas e realizações, pois gozou de uma era de entusiasmos e dedicação dos antigos ladarenses.

Era instalado desde a sua fundação no prédio (hoje em demolição) situado na 14 de março nº 8, tendo sido transferido, recentemente, por ato de permuta com o 6° distrito naval, para o antigo Centro Recreativo da Marinha, situado a mesma rua, esquina com a travessa Riachuelo: na Avenida 14 de Março, nº 268, no Centro de Ladário. Atualmente o prédio funciona como pagode nos finais de semana.

Chegou a possuir um estádio muito bem construído, com arquibancadas em madeira partes cobertas, onde eram vividas grandes tardes esportivas. Apesar das poucas informações, sabe-se que a equipe disputou o Campeonato Matogrossense de 1924, organizado pela Liga Sportiva Matogrossense (LSM).

No Correio do Estado abordou que o Ladário e o Corumbaense decidiram o título, no domingo dia 20 de setembro de 1925. Contudo, não deu o resultado e apenas se limitou a dizer que o campeão seria definido pela Liga. A partir daí não foi encontrado mais nenhuma informação a respeito. Em 1926 o Ladário AC foi campeão pela LMSA.

Título Corumbaense de 1929

Em 1929, o Ladário decidiu o título do Campeonato Corumbaense diante do Riachuelo Football Club, precisando apenas do empate. E foi justamente o que aconteceu. Com o 1 a 1, o clube ladariense faturou o caneco. Contudo, a partida foi emocionante já que o Riachuelo vencia até o minutos finais, quando o árbitro W.Rabello marcou um pênalti a favor do Ladário, que por sua vez não desperdiçou.

Classificação final:

CLUBES

PONTUAÇÃO

Ladário

09

Riachuelo

08

Corumbaense

04

Commercio

03

 

Bicampeão Ciradino de Aspirantes

Essa equipe do Ladário sagrou-se bicampeã do Campeonato de Aspirantes, em 1962 e 1963, promovido pela Liga de Esportes de Corumbá (LEC), ao derrotar o time do Corumbaense Futebol Clube, no Estádio Arthur Marinho, pelo placar de 2 a 0.

Na imagem acima vemos:

EM PÉ (da esquerda para a direita): Pedro Capurro, Ipojucam, Vivaldo, Jorci, Aderbal e César. AGACHADOS (da esquerda para a direita): Valdomiro, Reinaldo (Lotação), Nilson, Rui e Ademir Galvão.

 FONTES: Correio do Estado – A Campanha – Correio de Corumbá – O jornal Tribuna – “Ladário/MS e Seu Patrimônio Cultural: Mais de 100 anos de História”, de Daiane Lima dos Santos, da Universidade Federal da Grande Dourados- UFGD – Mauro Chaves (Historiador ladarense)

Ranking do Campeonato Mato-grossense 1973 a 1978

Antes da divisão de Mato Grosso, que originou os atuais estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o campeonato estadual foi disputado de forma unificada, envolvendo equipes de todo o Estado, entre os anos de 1973 a 1978. Confira abaixo o ranking dos pontos acumulados no período:

 

PG J V E D GP GC
OPERÁRIO (CAMPO GRANDE) 165 108 68 29 11 216 67
COMERCIAL (CAMPO GRANDE) 142 110 55 32 23 160 77
MIXTO 141 115 55 31 29 167 116
DOM BOSCO 136 121 50 36 35 180 124
OPERÁRIO (VÁRZEA GRANDE) 107 108 37 33 38 130 126
UNIÃO (RONDONÓPOLIS) 81 95 31 19 45 108 124
S.E. INDUSTRIÁRIA 25 38 7 11 20 41 69
UBIRATAN 25 48 7 11 30 31 93
PALMEIRAS 24 47 5 14 28 43 98
BARRA DO GARÇAS 14 26 5 4 17 27 70
CÁCERES 12 16 4 4 8 11 30
MARÍTIMOS 5 14 2 1 11 10 57
21 DE ABRIL (FÁTIMA DO SUL) 5 16 1 3 12 5 33
OPERÁRIO (DOURADOS) 3 12 0 3 9 6 18
COMERCIAL (POCONÉ) 1 12 0 1 11 4 41

 

Fonte: Tabelão Placar/Jornal O Estado de Mato Grosso/Diário de Cuiabá

Clube Atlético Coxim – Coxim (MS): Campeão Estadual de 2006

O Clube Atlético Coxim é uma agremiação do Município de Coxim (MS). Fundado na quinta-feira, do dia 10 de Janeiro de 2002, as cores escolhidas é o azul e vermelho, a mesma da cidade. A sua Sede, o CT e o Estádio estão localizada na Avenida Virgínia Ferreira, nº 1.450 / Fundos, no Centro de Coxim.

A equipe rubro-anil coxinense manda seus jogos no Estádio Municipal André Borges, o ‘Calderão do Borjão’, que tem capacidade para 3.500 pessoas. A maior lotação foi no dia 25 de junho de 2006, quando o Chapadão montou a sua própria arquibancada e o número ampliou para mais de 5 mil pessoas na final do campeonato.

Mascote

O mascote do CAC é o Jaú, e o clube é conhecido também como os Jaús Furiosos. O Jaú, um peixe forte e traiçoeiro, que exige muita paciência. Por ser conhecedor das correntezas locais, o Jaú exige muita paciência do pescador, que muitas vezes tem de trabalhar por mais de uma hora para que a linha não arrebente e o peixe escape levando a isca por água abaixo.

HISTÓRIA

Na realidade, o Clube Atlético Coxim foi criado no ano de 2001, porém no dia 10 de janeiro de 2002 foi oficializada a data de sua fundação. A equipe surgiu de fato quando uma seleção sub-23 disputou em 2001 o Campeonato Estadual da Série B, ficando em 2º lugar, onde a equipe do Águia Negra de Rio Brilhante ficou em 1º lugar.

Acesso a Elite do futebol Sul-Mato-grossense

As duas primeiras colocadas subiram para a Série A e houve a necessidade de se fundar um time com o nome da cidade e que fosse profissionalizado. O Sr. José Carlos, o engenheiro Zanin e outros membros da LEC (liga Esportiva Coxinense) convencidos de que era a hora de investir e aproveitar o bom momento da equipe fundaram oficialmente o Clube Atlético Coxim.

No ano de 2002, a equipe fez boa campanha e chegou na 12° colocação. Em 2003, chegou as quartas de final com cinco vitórias em 10 jogos, acabou parando em 5° lugar e começou a ser um dos mais temidos do estado.

Queda e o retorno a Primeirona

O Coxim permaneceu até 2004 quando fez sete pontos em 18 jogos, parando na penúltima colocação em 9° lugar e sendo rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Sul-Mato-Grossense. Numa recuperação, o time voltou a elite outra vez chegando na segunda colocação na Série B, em 2005.

Em 2006, com os belos jogadores Chaveirinho e Tainha, o clube sagrou-se campeão estadual em uma bela campanha de 41 pontos em 22 jogos, com duas goleadas por 9 a 0 sobre o Maracaju e o Pantanal no Calderão do Borjão, e na final levando o título sobre o Chapadão por dois resultados de 0 a 0.

Coxim debutou na Copa do Brasil

Com essa conquista, o clube obteve o direto de disputar a Copa do Brasil de 2007. O time pegou de cara o Atlético Paranaense e em uma partida no estádio Morenão, na cidade de Campo Grande, foi derrotado pelo placar de 5 a 3, sendo eliminado logo na primeira fase da competição.

No estadual do mesmo ano, era o grande favorito da competição, mas a equipe acabou sendo punida pelo TJD de Mato Grosso do Sul, pois escalou um jogador de forma irregular e teve seis pontos a menos na segunda fase, acabando ficando de fora da fase final parando em 5° lugar.

Em 2008, teve uma crise geral pelo ocorrido no interior, e conseguiu apenas cinco pontos em 12 jogos, mas graças a desistência dos times campeões da série B o clube continuou na elite do futebol sul-mato-grossense. Em 2009, a equipe terminou na 12° colocação.

Crise obrigou o clube a se ausentar em 2010

No início de 2010 iria participar do estadual da série A, mas por falta de patrocínio, ficou de fora da competição e cedeu espaço para o Guaicurus. Em 2011, o time estava cotado para participar da Série B do Campeonato Sul-Mato-Grossense, mas recusou outra vez.

O Clube Atlético Coxim só retornou em 2014, onde disputou o Campeonato Sul-Mato-grossense da Segunda Divisão. A competição contou com sete equipes, divididas em dois grupos de três e quatro times. Os dois primeiros avançariam para a fase semifinal. Porém, o Coxim, terminou na 3ª colocação no Grupo A (que contou com quatro agremiações), e acabou de fora.

Em 2015, o clube se ausentou, mas na temporada seguinte (2016) retornou a Segundona. Com apenas quatro clubes, e duas vagas de acesso, e mesmo assim o Coxim não conseguiu. Terminou na 3ª posição. Neste ano (2017), o clube mais uma vez optou em se ausentar, prometendo retornar em 2018.

 

FONTES: Wikipédia – Página do clube no Facebook

Associação Esportiva Colorado – Caarapó (MS): uma participação no Estadual da 1ª Divisão

A Associação Esportiva Colorado é uma agremiação da cidade de Caarapó (MS). O “Alvirrubro Caarapoense” foi Fundado em 1978. A equipe manda os seus jogos no Estádio Municipal de Caarapó, o “Carecão“, tem capacidade para 4 mil pessoas.

Na década de 80 o Colorado era conhecido pelas disputas amadoras com os times da região e tendo bastante destaque. Em 2010, disputou o Campeonato Sul-Mato-Grossense da 2ª Divisão, ficando em 3º lugar no seu grupo e sendo eliminado na primeira fase.

Em 2011, porém, a equipe subiu um degrau. Na primeira fase do Campeonato Sul-Mato-Grossense da 2ª Divisão o time terminou na frente do clube três-lagoense, mas com novas contratações o Misto venceu praticamente todas na 2° fase.

Na grande final, o Misto de Três Lagoas e o Colorado decidiram o título. Melhor para o Misto que levantou a taça. Mesmo com o vice, o Colorado também conquistou o acesso para a Elite do Futebol de Mato Grosso do Sul.  

Na sua estreia do Campeonato Sul-Mato-Grossense da 1ª Divisão da 2012, o Colorado terminou na lanterna do Grupo B, com apenas nove pontos em 36 possíveis. Com isso, acabou rebaixado.

Com treinador inexperiente no profissional e jogadores contratados de última hora sem ritmo de jogo, o time voltou para a Segundona, não conseguindo superar o Urso de Mundo Novo na disputa do rebaixamento. Atualmente o clube está fora das competições e dívidas fizeram seu antigo presidente desistir das competições.

 

FONTE: Wikipédia

Gianini Esporte Clube – Costa Rica (MS): Três participações no Estadual da 1ª Divisão

O Gianini Esporte Clube foi uma agremiação do Município da Costa Rica (MS). O “Tricolor Costariquense(cores: amarelo, vermelho e preto) foi Fundado na quarta-feira, do dia 1º de Janeiro de 1986. A sua Sede ficava localizada na Avenida José Ferreira da Costa, nº 89, no Centro da cidade.

O Município é relativamente novo: fundado em 12 de maio de 1980, fica na Região Leste de Mato Grosso do Sul, a 863 km da capital (Campo Grande-MS). Conta com uma população de 19.335 habitantes segundo o Censo do IGBE/2016.

Na esfera do futebol profissional, o Gianini conquistou o acesso para a Elite do estadual, quando conquistou o Vice-Campeonato no Sul-Mato-Grossense da 2ª Divisão, de 1987. O campeão foi o EASA Futebol Clube.

Em 1988, debutou na Primeira Divisão do Estado. Num total de dez clubes participantes, o Gianini terminou na modesta 8ª colocação: foram 17 jogos, com 14 pontos (naquela época a vitória ainda valiam dois e não três pontos como é atualmente); com cinco vitórias, quatro empates e oito derrotas; marcando seis gols, sofrendo 15, com um saldo negativo de nove.

O Gianini Esporte Clube ainda esteve presente no Campeonato no Sul-Mato-Grossense da 1ª Divisão, em 1989 e 1990.


FOTO: Luiz Yamashita Corrêa Jr., ex-jogador do clube 

FONTES: Wikipédia – Rsssf Brasil