Arquivo da categoria: 05. Ricardo Amaral

As paralisações nos 100 anos do Campeonato Potiguar

Em 1918 se disputava oficialmente o primeiro Campeonato Potiguar, pouco depois da criação da Liga de Desportos Terrestres. O campeonato estava sendo disputado por ABC, América e Centro Esportivo e quando se faltava apenas um jogo para a conclusão, com a equipe do Centro Esportivo líder da competição, surgiu a paralisação. A Pandemia de gripe espanhola que assolava mundo afora, interrompeu a realização do certame. À época, os governantes em reuniões públicas por intermédio do Governador do Rio Grande, Joaquim Ferreira Chaves, determinou o fechar temporariamente aulas nos colegios, cinemas, teatros, missas, futebol e todas as aglomerações no Estado. A Liga cancelou o campeonato e não houve campeão.

Em 1936, após a conclusão do 1º turno e o ABC venceu com vitórias sobre América, Santa Cruz e Sport todos de Natal. Por divergências politicas entre dirigentes de ABC, América e Liga o campeonato foi paralisado. O 2º turno não foi realizado e o ABC entrou em uma excursão a Mossoró e outra para Recife para jogar contra o Náutico, América-PE e Santa Cruz-PE. Este campeonato nunca foi homologado pela Liga, entretanto o ABC ficou com o título de 1936 na sua galeria de títulos. Como a imprensa esportiva da época era muito limitada nada foi publicado oficioso sobre esta definição, além da não homologação pela Liga.

Em 1942 o campeonato também foi paralisado, inicialmente a entidade esportiva sofreu intervenção da CBD quando o campeonato rolava no 1º turno e já havia sido realizado onze partidas entre os sete clubes participantes. Na paralisação, o Santa Cruz liderava com 6 pontos, seguido de Alecrim 5, ABC e América 4, Paissandu 3 pontos, Atlético 2 e Força e Luz sem ponto. A Associação Riograndense de Atletismo (ARA), foi extinta e surgiu neste ano a Federação Norte riograndense de Desportos (FND), que teve o Capitão Porphirio como presidente e que por sua decisão suspendeu as atividades desta vez em virtude da guerra mundial e a cidade do Natal teve a sua inclusão em virtude da instalação da base militar americana. Os jogos realizados foram todos anulados e não teve campeão.

Em 1949, o campeonato estava previsto para iniciar em maio, porém as diferenças de clubes como ABC, Juventus, Santa Cruz de Natal, Potiguar que não que não aceitavam a presidência a federação pelo conhecido americano Ruy Barreto de Paiva. Este fez uma auditoria nos fichários da entidade e constatou que a maioria dos clubes estavam com vários jogadores irregulares, cassou as inscrições e suspendeu por um ano os clubes entre eles o ABC . Após graves desentendimentos a entidade esportiva sofreu intervenção da CBD e novas eleições foram realizadas. Assumiu Carlos Bezerra Miranda em meados de agosto. O novo dirigente convocou os clubes para realização de um novo torneio que iniciou em 18 de setembro e foi concluído em 22 de dezembro e que por falta de datas ficou definido que o campeonato teria somente um turno com as oito equipes jogando todas entre si. O América venceu as seis partidas e empatou um, sagrando campeão invicto de 1949.

Em 2020, na 100º edição do Campeonato Potiguar, a história se repete e uma nova pandemia mundial, desta vez do Covid-19, o popular Corona Virus, todos os campeonatos são suspensos e do Rio Grande não foi diferente. Foi disputado o primeiro turno e vencido pelo ABC de forma invicta. O segundo estava na quarta rodada das sete previstas, tendo o América alguns jogos atrasados, e o ABC se encontrava disparado novamente na liderança. Tudo esta indefinido. Novos tempos em que um presidente da entidade não é tão soberano para bater um martelo para cancelar ou indicar um campeão sem conclusão. Se não vier uma decisão que atenda a todos o campeonato pode a vir terminar nos tribunais. Aguardemos o destino do campeonato nesta quarta paralisação em 100 anos de campeonato.

Lista de expulsos do América no Campeonato Brasileiro

O America de Natal teve 14 participações no Campeonato Brasileiro de Futebol da Primeira Divisão, a primeira vez foi em 1973 e a última no ano de 2007. Ao longo deste período o clube teve 25 jogadores expulsos e no ano de 2007, na ultima participação, foi a equipe mais violenta com seis expulsões, tendo em média  0,71 por jogo.  O zagueiro Joel Natalino ( atual técnico Joel Santana) foi expulso duas vezes, uma em 1977 e a outra em 1979.

Os jogadores expulsos por ano:

1973 – Emídio e Careca

1974 – Scala e Paúra

1975 – Reinaldo , Mário Braga , Edinho e Hélcio Xavier

1976 – Telino

1977 – Jangada e Joel Natalino

1978 – Humberto

1979 – Joel Natalino , Robertinho e Ivan Silva

1980 – Sérgio

1981 – Marinho Apolônio

1982 – César

1983 – Rafael

1997 – Dinho

1998 – Ronaldo Marconato

2007 – Geovane , Thiago Machado , Berg , Souza e Odirlei

Total de expulsões: 26

Total de jogadores: 25

Goleado o bicho papão da Bahia

Nos anos 50 o Ypiranga a Bahia era um grande time, e fez excursão pelo Rio Grande do Norte em 1952 . Jogou duas vezes em Natal, em 25 de maio de 1952 enfrentou e venceu o Santa Cruz por 5×2. Dois após enfrentou o América o atual campeão potiguar e foi surpreendido por uma grande goleada por 7×1 com gols de Dieb (13/1º), (15/1º), Valder (contra, 30/1º), Abel (34/1º), Gilvan (15/2º), (23/2º) e Dieb (35/2º) e marcando para a equipe baiana Raimundinho I (26/1º, de pênalti). O jogo foi no estádio Juvenal Lamartine em Natal e teve o registro do jornal “A Ordem”

Palmeira de Goianinha muda escudo e tem objetivos ousados no estadual 2020

O Palmeira de Goianinha, decidiu mudar sua identidade visual. Além de se desvincular do escudo do famoso paulista não atraia torcedores simpatizantes de outros clubes como Corinthians e Flamengo. O novo escudo vai realçar a planta palmeira e destacar a data da fundação do clube que chegou aos 60 anos completados em 23 de julho.
O clube contratou um profissional de marketing  esportivo e será gerido no estadual de 2020 por um grupo de empresários que resolveram investir no clube pelo mesmo possuir um estádio e ter torcida. O clube terá o objetivo de  buscar uma vaga na serie D do ano de 2021

1ºCopa Oeste do RN – sub 19

A 1º edição da Copa Oeste de Futebol sub-19 foi finalizada com a equipe do Mossoró Esporte Clube como campeão ao vencer na final o Potiguar de Mossoró por 2×1.

A Copa oeste que é uma realizada na disputa adultos entre as cidades da região teve êxito com o apoio da TV TCM que fez transmissões pela net.

A competição teve clubes da região oeste e uma equipe do Ceara que teve dois grupos assim divididos: Grupo 1 com Potiguar, Mossoró EC e Sport Magia (Mossoró)  e o Icapu-CEí. No Grupo 2 a  Seleção de Upanema, Santos(Areia Branca), AECG ( Grossos) e CSI ( Itajá)

campeão

Cruzeiro de Macaíba, campeão potiguar feminino

Com a final na Arena das Dunas, a exemplo das demais competições de base da FNF, o estadual feminino potiguar de 2019 chegou a final com o Cruzeiro de Macaíba se tornando campeão .O jogo foi contra o União de Extremoz, campeão do ano passado, terminando com o empate em 1×1,com  o União saindo na frente com gol da atacante Faf e o Cruzeiro empatando ainda na primeira etapa, com Gilmara.

A decisão foi para as penalidades. Nos pênaltis, Lidiane, Clara, Emmily e Amanda converteram para o time de Macaíba. Jaqueline, do União, chutou para fora e Ana Carla teve a cobrança defendida pela goleira Thaís “Açaí”, do Cruzeiro  e assim a equipe de Macaiba venceu por 4×2 e se tornou campeão potiguar feminino 2019. A jogadora Fafá do Cruzeiro foi a artilheira da competição com 12 gols. O clube macaibense conquistou vaga na Copa do Brasil feminino.

Os campeões:

2007 – ABC de Natal 

2008 – Parnamirim

2009 – Potiguar de Parnamirim

2010 – Potiguar de Parnamirim

2011 – Força e Luz

2012 – América de Natal

2013 – Monamy

2014 – União de Extremoz

2015 –  União de Extremoz

2016 – não houve

2017 – União de Extremoz

2018 – Cruzeiro de Macaiba

2019 – Cruzeiro de Macaiba

Nota: Em 2014, houve uma Copa realizada pela Prefeitura de Natal. Em 2015 foi realizada uma seletiva para Copa do Brasil

História do Time Elétrico de Natal

O C.E. Força e Luz conquista neste ano de 2019 pela quarta vez o titulo de campeão potiguar da 2º divisão, então vamos mostrar a historia deste teimoso clube da Zona Norte de Natal. O texto é da Federação Norte-riograndense de Futebol:

Força e Luz: Duas coisas lembram este nome

Duas coisas que lembram este nome: Time de futebol e de uma empresa geradora de energia elétrica, no qual a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), quando ainda era pública, se associou durante a década de 1960 juntamente com outras cidades nordestinas.

Vamos falar primeiro do time de futebol.

O time Força e Luz, fundado em 20 de Julho de 1966 em Natal, pelos desportistas e funcionários da empresa, (FORÇA E LUZ) senhores Pedro Ferreira da Silva (Pierre), Manoel Francisco de Carvalho (Tiago) e Manole Vital.

Em 1967 disputou o primeiro campeonato na 2º Divisão tendo conquistado o título de campeão do Torneio Inicio e Vice Campeão na temporada. Em 1969 voltou a participar do campeonato da 2º divisão e conquistou o bi campeonato do torneio Inicio e o título de campeão, conquistando assim o acesso para a primeira Divisão do campeonato Potiguar. Para este feito o então presidente Pedro Ferreira da Silva (Pierre) formou um time forte contratou o treinador José Djalma (TENENTE) e Comprou a Portuguesa o goleiro Ranilson Cristino, tendo sido uma das peças importantes na conquista do título e passou a ser o maior ídolo do clube sendo admirado pela direção da empresa que o apelidaram de o “PEQUENO GICANTE.” Participou dos campeonatos dos anos de 1969, 1970, 1971, 1972, 1973, 1974, sempre em iguais condições com o ABC e América passando a ser a terceira força do futebol Potiguar, tomando este titula do Alecrim F.C., em 1975 foi campeão do Torneio Incentivo promovido pela CBD hoje CBF derrotando o Alecrim na final por 2 X 0. Conquistou ainda os títulos de Campeão Invicto da primeira copa Natal de Futebol Sub-17 quando revelou o Atleta Matuzalem e em 1997 o Vice Campeonato da categoria Juniors. No final deste ano deixou de participar dos campeonatos de profissionais, porém só retomou as atividades de profissionais no ano de 2014, através de uma parceria viabilizada com o Globo FC, que cedeu atletas, comissão técnica, além da estrutura do centro de treinamento e do estádio. Esta parceria deu certo pois conquistou o seu segundo título e o acesso para as disputa do campeonato da primeira Divisão em 2015.

Agora vamos falar da empresa Força e Luz.

De acordo com o blog de Luís Nassif, a empresa foi criada pela General Electric em 1892, esta empresa teve importante papel na eletrificação do Brasil. Em 1917 criou uma subsidiária para operar na América

Latina, a American & Foreing Power Co. (Amforp) que teve grande atuação no Brasil, entre elas a Cia. Força e Luz do Nordeste. Na década de 60, a empresa foi estatizada. A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) foi criada pela Lei Estadual nº 2.721, de 14 de dezembro de 1961. A mesma foi autorizada a funcionar pelo Decreto Federal nº 1.302, de 3 de agosto do mesmo ano, para atuação nas áreas de transmissão e distribuição de energia elétrica.

No final da década de 60, incorporou a Companhia Força e Luz Nordeste do Brasil (CFLNB) com o apoio da Eletrobrás, no qual antes da criação da Cosern já fornecia energia para Natal, Parnamirim e Macaíba.

Então, a empresa ficou conhecida por muito tempo pelo nome de Força e Luz. Como a empresa era pública, era comum os caminhões da empresa desfilar no dia 7 de setembro nas ruas da cidade.

A empresa foi privatizada em 1997, e atualk a gestão de Garibaldi Alves Filho, sendo adquirida por consórcio Neoenergia, formado pela Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), Guaraniana S.A. e Uptick Participações S.A.

A companhia COSERN até o ano de 1975 contribuía com o pagamento do plantel do clube, a partir desta data deixou de contribuir e para o clube não se licenciar da FNF, o seu ex-goleiro e hoje atual presidente RANILSON CRISTINO encampou o clube.

Durante os 50 anos de existência o clube teve com presidente: Pedro Ferreira da Silva, (Pierre), Manoel Francisco de Carvalho (Tiago) Paulo Alvares Barateiro, Adiel de Lima, José Vanildo da Silva, Rochina dos Pneus, José Walmir da Silva, Paulo Eduardo Freire (Paulinho Freire).

Ranilson Cristino, 50 anos no Time Eletrico, como atleta e dirigente.

50 ANOS DE CLUBE.

O destaque maior da história deste clube é “Ranilson Cristino” Recorde no futebol Potiguar e talvez no Brasil como 50 anos de clube como atleta e dirigente.

Definido clubes e fórmula do estadual RN 2020

O Campeonato Potiguar de Futebol de 2020, após definição da formula que será disputados por oito clubes em dois turnos, que  se enfrentam em jogos de Ida no 1º turno e  os jogos de volta no returno, conheceu hoje o ultimo participante, que é o Força e Luz , campeão da segunda divisão.

Pelo regulamento ao final de cada turno os dois primeiros colocados decidem o turno em jogo único. O 1º turno é denominado Copa Cidade do Natal e o 2º turno Copa RN. Caso ocorra de um time vencer os dois turnos, esse será o campeão estadual de 2020 e caso dois times vençam os turnos, a decisão serão em dois jogos. O campeão terá acesso direto a Copa Nordeste e o vice para seletiva. O campeão de cada turno tem vaga na Copa do Brasil e os dois melhores classificados vaga para Serie D.

Os jogos da 1ª rodada – 05/01/20

ABC x Globo

América x Força e Luz

Potiguar x Santa Cruz

Palmeira x ASSU