Campeonato Paulista da 2ª Divisão de Amadores de 1958: Comercial Futebol Clube (SP)

A cidade de São José do Rio Preto, no Interior Paulista, sediou o Torneio Início do Campeonato Paulista da 2ª Divisão de Amadores de 1958. O evento teve patrocínio e organização da C.C.E. e da L.R.F.

O grande Campeão foi o Jardim Atlético Clube, enquanto o Ipiranga Futebol Clube ficou com o vice. A competição contou com 12 clubes:

A.C.R.E.;

Brasileiro Atlético Clube;

Circulista;

Comercial Futebol Clube;

Cristalux Futebol Clube;

Esporte Clube Brasil do Morro;

Ipiranga Futebol Clube;

Jabaquara Futebol Clube;

Jardim Atlético Clube;

Portuguesa;

Recreativa dos Alfaiates;

São Paulo Futebol Clube.

Importante!

Aos amigos internautas que conheçam algumas dessas equipes, nos informem, por exemplo, o nome completo, fundação, endereço, escudo ou cores. Vamos resgatar cada equipe!

FONTE E FOTO: A Gazeta Esportiva (1º de abril de 1958 – SP)

Campeonato Paulista da 2ª Divisão de Amadores de 1958: Circulista (SP)

A cidade de São José do Rio Preto, no Interior Paulista, sediou o Torneio Início do Campeonato Paulista da 2ª Divisão de Amadores de 1958. O evento teve patrocínio e organização da C.C.E. e da L.R.F.

O grande Campeão foi o Jardim Atlético Clube, enquanto o Ipiranga Futebol Clube ficou com o vice. A competição contou com 12 clubes:

A.C.R.E.;

Brasileiro Atlético Clube;

Circulista;

Comercial Futebol Clube;

Cristalux Futebol Clube;

Esporte Clube Brasil do Morro;

Ipiranga Futebol Clube;

Jabaquara Futebol Clube;

Jardim Atlético Clube;

Portuguesa;

Recreativa dos Alfaiates;

São Paulo Futebol Clube.

Importante!

Aos amigos internautas que conheçam algumas dessas equipes, nos informem, por exemplo, o nome completo, fundação, endereço, escudo ou cores. Vamos resgatar cada equipe!

FONTE E FOTO: A Gazeta Esportiva (1º de abril de 1958 – SP)

Campeonato Paulista da 2ª Divisão de Amadores de 1958: Brasileiro Atlético Clube (SP)

A cidade de São José do Rio Preto, no Interior Paulista, sediou o Torneio Início do Campeonato Paulista da 2ª Divisão de Amadores de 1958. O evento teve patrocínio e organização da C.C.E. e da L.R.F.

O grande Campeão foi o Jardim Atlético Clube, enquanto o Ipiranga Futebol Clube ficou com o vice. A competição contou com 12 clubes:

A.C.R.E.;

Brasileiro Atlético Clube;

Circulista;

Comercial Futebol Clube;

Cristalux Futebol Clube;

Esporte Clube Brasil do Morro;

Ipiranga Futebol Clube;

Jabaquara Futebol Clube;

Jardim Atlético Clube;

Portuguesa;

Recreativa dos Alfaiates;

São Paulo Futebol Clube.

Importante!

Aos amigos internautas que conheçam algumas dessas equipes, nos informem, por exemplo, o nome completo, fundação, endereço, escudo ou cores. Vamos resgatar cada equipe!

FONTE E FOTO: A Gazeta Esportiva (1º de abril de 1958 – SP)

Campeonato Paulista da 2ª Divisão de Amadores de 1958: A.C.R.E. (SP)

A cidade de São José do Rio Preto, no Interior Paulista, sediou o Torneio Início do Campeonato Paulista da 2ª Divisão de Amadores de 1958. O evento teve patrocínio e organização da C.C.E. e da L.R.F.

O grande Campeão foi o Jardim Atlético Clube, enquanto o Ipiranga Futebol Clube ficou com o vice. A competição contou com 12 clubes:

A.C.R.E.;

Brasileiro Atlético Clube;

Circulista;

Comercial Futebol Clube;

Cristalux Futebol Clube;

Esporte Clube Brasil do Morro;

Ipiranga Futebol Clube;

Jabaquara Futebol Clube;

Jardim Atlético Clube;

Portuguesa;

Recreativa dos Alfaiates;

São Paulo Futebol Clube.

Importante!

Aos amigos internautas que conheçam algumas dessas equipes, nos informem, por exemplo, o nome completo, fundação, endereço, escudo ou cores. Vamos resgatar cada equipe!

FONTE E FOTO: A Gazeta Esportiva (1º de abril de 1958 – SP)

Grêmio Esportivo Caramuru – Chopinzinho (PR): Campeão da Taça Paraná de 1982 e uma participação na Segundona de 1990

Por Sérgio Mello

O Grêmio Esportivo Caramuru é uma agremiação do Município de Chopinzinho, que fica no interior do estado do Paraná, a 400 km da capital (Curitiba). Fundado em 14 de dezembro de 1955, o município conta com uma população de 19.254 habitantes, segundo a estimativa do IBGE/2019.  

O “Velho Guerreiro de Chopinzinho” foi Fundado na quinta-feira, do dia 18 Junho de 1959. A sua Sede social fica na Rua Quinze de Novembro, s/n, no Centro da cidade. Já a sua modesta Praça de Esportes, está situado no final da Rua Mário Somensi, s/n, no bairro de Verdi.

Estreia na Taça Paraná

Debutou na XXI Taça Paraná de Futebol Amador, organizado pela FPF (Federação Paranaense de Futebol), em 1981, como o campeão  da Liga de Pato Branco. O clube chopinzinhense ficou no Grupo 10, com Grêmio Oeste (Guarapuava) e Sete de Setembro (Dois Vizinhos).

Caramuru enfrentou o Coritiba

Na tarde de domingo, do dia 17 de janeiro de 1982, o Coritiba Foot Ball Club ganhou a quantia livre de 200 mil cruzeiros para enfrentar o Grêmio Esportivo Caramuru, amistosamente, no município de Chopinzinho.

Apesar do calor, a partida foi boa no primeiro tempo. O Coxa se movimentou bem, chegando a perder dois gols claros. Porém, abriu o placar por intermédio de Claudinho aos 15 minutos, completando o trabalho de Tobi.

Seis minutos depois, após um descuido da defesa do Coxa, o atacante Fartura deixou tudo igual. Porém, aos 25 minutos, novamente, Claudinho recolocou o Coritiba em vantagem.

Na etapa final, com os jogadores cansados, os dois times trataram de tocar a bola. O Coritiba marcou o seu 3º gol, aos 25 minutos, com o atacante Peninha, após lançamento de André. O Caramuru, sem contar com os reservas, somente se defendeu em campo.  

EM PÉ (esquerda para a direita): Lori, Gica, Ênio, Papico, Nenê, Valdecir e Lauvir Giovani;
AGACHADOS (esquerda para a direita): Fumanchu, Chico Nissola, Quico Taffarel, Edson Tripa e Neilo.

G.E. CARAMURU (PR)                 1          X         3          CORITIBA F.C. (PR)

LOCALEstádio Municipal de Chopinzinho
CARÁTERMódulo Esportivo “Vicente Mike Júnior
DATADomingo, do dia 17 de janeiro de 1982
RENDACr$ 425.500,00 (quatrocentos e vinte e cinco mil e quinhentos cruzeiros)
PÚBLICONão divulgado
ÁRBITROKurt Walva (FPF)
CARAMURUGrando; Gringo, Ênio, Dalapiano e Lori; Nilton, Juarez e Sidney; Gica, Lona e Fartura. Técnico: Juca
CORITIBAJimenez; Dezinho, Vavá, Silvestre e Valdoir (Juresco); André, Tobi e Leomir (Rodinaldo); Gil (Peninha), Claudinho e Santos. Técnico: Luis Carlos de Oliveira, “Bolão”
GOLSClaudinho aos 15 e 25 minutos (Coritiba); Fartura aos 21 minutos (Caramuru), no 1º Tempo. Peninha aos 25 minutos (Coritiba), no 2º Tempo.

Título inédito da Taça Paraná

Na sua segunda participação veio a glória! Na XXII Taça Paraná de 1982, o Caramuru ficou no Grupo 11, juntamente com Comercial Esportiva Recreativa Cultural (Laranjeira do Sul) e Associação Atlética Batel (Guarapuava).

O clube avançou na primeira posição e na fase seguinte passou pelo Nacional (Santo Antonio do Sudoeste). Nas Quartas de finais, o Caramuru bateu o Trieste Futebol Clube, o maior vencedor do torneio.

No domingo, do dia 23 de janeiro, de 1983, o Caramuru venceu, em casa, o Trieste por 4 a 2. No jogo da volta, no domingo, do dia 30 de janeiro, de 1983, foi um verdadeiro drama! No tempo regulamentar, o Caramuru tombou por 3 a 0. Pelo regulamento, a partida foi para a prorrogação, terminou sem gols. Aí, a decisão foi para os pênaltis. E o Caramuru superou o Trieste por 5 a 4.

Nas semifinais, pelo jogo de ida, no domingo, do dia 06 de fevereiro, de 1983, o Caramuru derrotou, em casa, o Incar (Santo Antonio do Sudoeste) por 1 a 0. No jogo da volta, no domingo, do dia 20 de fevereiro, de 1983, ficou no empate sem gols, avançando para inédita final.

EM PÉ (esquerda para a direita): Luiz Fontana (camisa azul), Branco, Lori, Grando, Ênio, Valdecir, Preto e Ilario Ceni (camisa xadrez);
AGACHADOS (esquerda para a direita): Chico Nissola,Papico, Juarez, Jolvani e Fumanchu.

No 1º jogo da decisão, na manhã de domingo, do dia 27 de fevereiro de 1983, numa melhor de três pontos, o Grêmio Esportivo Caramuru derrotou o AFC Jabur (Londrina), pelo placar de 1 a 0, no Estádio Municipal de Chopinzinho.

O árbitro foi Ivo Tadeu, com os auxiliares: Joel da Silva Ramos e Odimir Stolle. No jogo, aos 10 minutos, desabou um grande temporal, deixando as condições do gramado ruim para a prática do futebol. Melhor para o Caramuru que fez o seu gol por intermédio de Névio.

A partir daí, o Caramuru fez uma pressão em busca do segundo gol, mas o goleiro Nicola, do Jabur, fez grandes defesas, e, acabou sendo o destaque da partida.

G.E. Caramuru: Grando; Lambari, Ênio, Limeira e Lori; Nilton, Patico e Nenê; Gica, Névio e Edney. Técnico: Juca.

A.F.C. Jabur: Nicola; Gilberto, Paulinho, Izone e César; Dorival, Natal (Edivaldo) e Zinho; Berinha, Zé Suave (Lazaro) e Tiquira.

Na partida final, aconteceu no domingo, do dia 06 de março de 1983, o Caramuru viajou até o município de Ibiporã, precisando de um simples empate para ficar com o título. Infelizmente, não foi encontrado o resultado nos jornais disponibilizados. O que se sabe é que o Caramuru ficou com o inédito título da Taça Paraná de 1982!

Posteriormente, o que foi encontrado, em termos de participação na Taça Paraná, o Caramuru jogou em 1987.

Debutou no profissionalismo

EM PÉ (esquerda para a direita): Juca (técnico), Dudegica, Bonoto, Lori, Aladim, Nilton, Gringo, não identificado, Budine e Juca (treinador);
  AGACHADOS (esquerda para a direita): Miga, Sidney, Ediney, não identificado, Lona, Juarez, não identificado e não identificado.  

O Grêmio Esportivo Caramuru estreou no futebol profissional, quando participou no Campeonato Paranaense da 2ª Divisão de 1990, que contou com a presença de 32 equipes.

FOTOS: Acervos de Claudy Frana (time posado) – Reosmar Viola (diploma) – Neusa Piano – Vanderelei Lima (time posado com as faixas de campeão)

FONTES: Rsssf Brasil – Jogos Abertos do Paraná – Diário da Tarde (PR) – Correio de Notícias (PR) – Diário do Paraná (PR)

Club Sportivo Piracicaba – Piracicaba (SP): 1º clube criado na cidade em 1903

O Club Sportivo Piracicaba foi uma agremiação da cidade de Piracicaba (com 407.252 habitantes segundo o censo do IBGE/2020), localizado no Interior Paulista, fica a 157 km da capital do estado de São Paulo.

Fundado em 1903, o Club Sportivo Piracicaba foi o 1º clube de futebol, segundo registros do acervo Rocha Netto – CCMW -, com um grupo de rapazes e estudantes da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq).

A agremiação surgiu com objetivo de organizar diversos jogos atléticos em modalidades como natação, ciclismo, corrida a pé, caminhada e a prática do futebol, que ganhou maior destaque.

O 1º jogo aconteceu no domingo, do dia 15 de novembro de 1903, com jogadores formados pelos sócios do Club Sportivo Piracicaba, em número suficiente para a formação de duas equipes.

A 1ª equipe era formada por: Ricardo Wagner; Adolfo Woltzlongel e Olegário Guimarães; Licínio Machado, Amadeu Consentino e Carlos Nehring; Álvaro Azevedo, Constâncio Cintra, Frederico Behmer, Marino Zanotta e Alfredo Cardoso.

Já a outra equipe era composta por: Cerqueira César; Ferreira da Silva e Fernando Lopes; Mário Maldonado, George Gooda e Mender Filho; Virgílio Penna, Otto Behmer, Filinto Brito e Orlando Brito.

A partida terminou empatada sem contagem de “tentos”. Imediatamente é acordada entre os grupos nova “peleja” para uma semana depois no domingo, do dia 22 de novembro.

Neste novo embate, ocorre a vitória da primeira equipe por 5 a 0, sendo que o primeiro e histórico gol é anotado por Alfredo Cardoso. A partir destes jogos, várias equipes se formaram e o esporte “bretão” ganhou mais e mais destaques em Piracicaba.

O 1º jogo interclubes, em Piracicaba foi disputado pelo Sportivo Piracicaba e o Noiva da Colina, em 1905, amistoso entre piracicabanos que revela a articulação do futebol de várzea na cidade.

Em 1906, Piracicaba, representada pelo Sportivo Piracicaba, enfrentou o Limeira Foot Ball Club na estréia do primeiro intermunicipal, onde os dois times saíram quites com o resultado de 2 a 2. Diferente do segundo jogo contra Jundiaí Football Club, no qual os piracicabanos tiveram no resultado o triunfo de 2 a 0.

Com o desaparecimento do Sportivo Piracicaba, outros times da Noiva da Colina começaram a se formar: Esperança, Guarani, S.C. Luiz de Queiroz, S.C. Agrícola, S.C. Piracicaba, Grêmio Normalista, Sport Recreio, Itália F.C., Guaianazes, Vergueirense e XII de Outubro. Depois vieram AA Sucrerie, E.C. Germânia, São João F.C., entre outros.

FOTO: Acervo de Moisés H.G. Cunha

FONTES: blog acervo históricos “Espaço Memória Piracicabana” – Delphim Ferreira da Rocha Netto

Inédito! 1º Campeão do Campeonato Citadino de Três Rios (RJ) de 1939: Entrerriense F.C.

Por: Sérgio Mello

Breve história da cidade

Na quarta-feira, do dia 14 de dezembro de 1938, pelo decreto 634, o distrito de Entre-Rios (antes pertencia ao 2º Distrito de Paraíba do Sul) conseguiu a sua emancipação político-administrativa e o novo município foi instalado no domingo, do dia 1º de Janeiro de 1939.

Contudo, o município, nascido com a toponímia de Entre-Rios, viu-se no início dos anos 40 obrigado, por órgãos federais, a mudar a sua denominação pela triplicidade do nome existente em outros municípios brasileiros.

A partir da sexta-feira, do dia 31 de dezembro de 1943, pelo decreto-lei 1.056, o município de Entre-Rios passou a chamar Três Rios, numa clara conotação aos três mais importantes rios que cortavam o seu território: rios Paraíba do Sul, Piabanha e Paraibuna. Entretanto, manteve-se o nome Entre-rios em diferentes instituições e estabelecimentos comerciais, como forma de resguardar a história da região.

Entidade de futebol em Três Rios

A entidade máxima do município de Três Rios é a LDTR (Liga Desportiva de Três Rios), Fundada no domingo, do dia 21 de Novembro de 1943. A sua Sede (atual) está localizada na Praça Visconde do Rio Novo, s/n, no Centro de Três Rios.

Entrerriense Futebol Clube (anos 30): onde se percebe a presença de alguns jogadores negros da esquerda para a direita tem-se Bertolino – Tamanduá – Fortunato – Licirio – Zé Coruja – Sapo – Gradim

1º Campeonato de Três Rios teve o Entrerriense com Campeão

Em Novembro de 1939, o Entrerriense Futebol Clube organizou o Campeonato Municipal, que podemos considerar como o embrião dos Citadinos de Três Rios, que viriam a se realizarem. Participaram os seguintes clubes:

Entrerriense Futebol Clube (Três Rios);

Serrariense Futebol Clube (Serraria, atual município de Comendador Levy Gasparian);

Commercial Athletico Club (Três Rios);

Central Sport Club;

Olympico (alvirrubro);

Volantes;

Cantagallo (Alvianil);

Fluminense Futebol Clube (Tricolor de Três Rios); 

Estádio da Rua Marechal Floriano, no Centro (propriedade do Entrerriense)

Observa-se (foto acima) a presença do público – homens, mulheres e crianças -, durante a inauguração do estádio de futebol do Entrerriense Futebol Clube, na cidade de Três Rios/RJ, em 1930. Destaque à direita para arquibancada, que possuía, embaixo, os pandemia, sem a presença do público. Sem informação do autor da fotografia, acervo André Mattos vestiários para os jogadores, e na esquerda, no primeiro plano, instrumentos musicais da Banda 1° de Maio.

Após a sexta rodada, o Serrariense Futebol Clube desistiu da competição. Na oitava rodada foi à vez do Volante e Central abandonarem o certame, deixando com cinco clubes que ficaram até a última rodada.

O 1º campeão de Três Rios foi o Entrerriense Futebol Clube, com 17 pontos, em 10 jogos; com oito vitórias, um empate e uma derrota; 43 gols pró, 16 tentos contra e um saldo pomposo de 27.   

1ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
01/10Olympico3X0Central SC 
01/10Commercial3X7Entrerriense 
01/10Serrariense FC5X4Volantes 
01/10Cantagallo2X2Fluminense 

2ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
08/10Entrerriense9X1Central SCDintinho
08/10Volantes3X5CantagalloNelson Soares
08/10Commercial2X2OlympicoJoão Manhães

3ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
15/10Volante3X1Central SC 
15/10Cantagallo5X2Serrariense FC 
15/10FluminenseXCommercialNão computado

4ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
22/10Entrerriense3X1Fluminense 
22/10Commercial2X0Central SC 
22/10Olympico2X2Volante 

5ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
29/10Commercial2X1Serrariense FC 
29/10Cantagallo3X2Central SC 
29/10Volante0X2Fluminense 

6ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
05/11Fluminense2X1Serrariense FC 
05/11Entrerriense3X3Volante 
05/11Cantagallo1X4Olympico 

7ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
15/11Commercial3X1VolanteHenrique Pinheiro
15/11Central SC1X2FluminenseAyres Azevedo
15/11Entrerriense3X2Olympico 

8ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
03/12Entrerriense2X1Cantagallo 
03/12Olympico5X2Fluminense 

9ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
03/12Fluminense X Commercial 
03/12Olympico X Central SC 

10ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
31/12Cantagallo X Olympico 
31/12Commercial X Central SC 

11ª Rodada:

DATARESULTADOSDOSJOGOSÁRBITROS
14/01Fluminense X Cantagallo 
14/01Entrerriense X Commercial 

CLASSIFICAÇÃO FINAL

CLUBESPGJVEDGPGCSG
Entrerriense1710811431627
Fluminense151071227189
Olympico1409612311021
Commercial11104331923-4
Cantagallo9104152229-7
Volantes471241621-5
Serrariense FC24103913-4
Central SC06006522-17

ARTILHEIROS:

13 gols – Machareth (Entrerriense);

12 gols – Landico (Entrerriense);

8 gols – Pedro (Olympico); Môs;

6 gols –  Nery e Bolão (Entrerriense);  Alceu;

5 gols –  Chiquinho (Cantagallo); Castanheira;

4 gols –  Torquato e Macumba (Volante); Zico, Luizinho, Nicanor e Babazinho;

3 gols –  Tela, Walter, Dodoca, Nilton; Manequim (Entrerriense); Aluizio e Aladim;

2 gols –  Batoque, Mais, Hercílio, Álvaro, A. Carvalho, Moaycir e Canavez;

1 gol –  Cotação, João Vieira, Sapo, Alencar, Baptista, Bentinho; Silveira (Olympico); Hugo (Entrerriense); Tuninho, Macarrão, Argeu; Zezé (Entrerriense); Seixas, Colonia, Cley, Nelson e Licirio.

FOTOS: Revista Contempoartes

FONTES: Entre-Rios Jornal (RJ) – Dados do autor

O Club Atlético Bonsucesso – Mineiros do Tietê (SP): Fundado em 1956

O Club Atlético Bonsucesso foi uma agremiação do município de Mineiros do Tietê (com uma população de 12.038 habitantes, segundo o censo do IBGE/2021), que fica a 297 km da capital do estado de São Paulo.

O que restou do clube! Um banco na praça

O “Alvianil Mineiros-tieteense” foi Fundado na terça-feira, do dia 1º de Maio de 1956. Há poucas informações sobre essa agremiação. O que restou foi um banco na praça homenageando o Bonsucesso. Quem tiver informações por gentileza nos informem!   

FOTO: Acervo de Márcio Javaroni