RUI BARBOSA O INIMIGO DO FUTEBOL

No mês de julho de 1916, quando a seleção brasileira foi disputar o primeiro campeonato sul-americano, em Buenos Ayres, havia escassez de navios devido a primeira grande guerra mundial. O navio disponível era o Júpiter, que levaria a Capital Argentina, a delegação Plenipotenciária do Brasil que iria participar de um Congresso do Centenário de Tucuman e que foi fretado para esse fim, tendo apenas um terço dos seus camarotes ocupados.
Em fase disso, o Ministro do Exterior, Lauro Miller, pensou em embarcar a nossa delegação de futebol, também no Júpiter, e telefonou para o Conselheiro Rui Barbosa, que era o chefe da comitiva diplomática –
“Olha, Sr. Conselheiro, os jogadores brasileiros que irá para o sul-americano de futebol também viajarão no Júpiter. Estou telefonando para avisar-lhe da minha decisão”.
No mesmo instante, veio a resposta de Rui Barbosa –
“Pois saiba e senhor, que eu, minha família e meus auxiliares não viajamos com essa corja de malandros”.
“Mas, senhor Conselheiro, eles são jogadores da nossa seleção”.
Futebolistas é sinônimo de vagabundos, e pode escolher imediatamente, senhor Ministro – Ou eles ou eu”.
O navio Júpiter partiu sem os jogadores da seleção que tiveram de viajar de trem até Buenos Ayres. Uma viaje de cinco dias. Eles chegaram no dia da abertura do sul-americano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *