CURIOSIDADES IV – SETE DE SETEMBRO FUTEBOL CLUBE – BH

Dentro de uma série interminável de goleadas do Sete de Setembro de BH, principalmente sofridas, destacamos abaixo as súmulas das duas maiores aplicadas e das duas maiores sofridas:

SETE DE SETEMBRO 10×1 PALMEIRAS-BH
01/06/1930 – 15H00 Campeonato Mineiro
Belo Horizonte-MG
Estádio: Campo do América na Av. Araguaia
Árbitro: Aduíno Pirani
Sete de Setembro: Amaral; Nardier e Américo; Mundico, Oscarlino e Gumercindo; Hélio, Gonzaga, Camillo, Lelo e Ovídio. Treinador: José Costa
Palmeiras-BH: Rubens; Mário e Joaquim; Gallino, Arlindo e Noé; Zezinho, Jackson, Lucrécio, Saul e Canhoto. Técnico: Armando Val.
Gols: Não houve registro dos artilheiros.
Obs: O Palmeiras-BH foi o vice-campeão mineiro de 1926 e era do antigo Bairro do Quartel, atual Bairro de Santa Efigênia.

ATLÉTICO-MG 10×0 SETE DE SETEMBRO
30/08/1931 – Campeonato Mineiro
Belo Horizonte-MG
Estádio: Lourdes
Árbitro: Ernesto Natal
Atlético: Armando; Maurílio e Nariz; Cordeiro, Brant e Mário Gomes; Dalmy, Said, Orlando Vaz, Chaffir e Guerra. Técnico: Marinetti.
Sete de Setembro: Amoroso; Américo e Nardier; camaratti, Oscarlino e Teixeira; Elliot, Zé Maria, Arlindo, Chiquito e Ovídio.
Gols: Orlando Vaz (5), Said (2), Brant (2) e Dalmy.
Obs: Esta partida foi considerada amistosa posteriormente pela LMDT, pois o Sete abandonaria o certame.

SETE DE SETEMBRO 14×0 SANTA THEREZA
14/08/1932 – Amistoso
Belo Horizonte-MG
Estádio: Chácara Negrão
Árbitro: José Avelino
Sete de Setembro: Princeza; Américo (Raul) e Oscar; Barata, Maurício e Teixeira; Zezinho, Camaratti, Tavinho, Bracarense e Orozífero.
Santa Thereza: Alcides; Oscarlino e Joaquim; Pirão, Herculano e Retiro; Jair, Pirão II, Maninho, Mata-Velha e Luizinho.
Gols: Bracarense (6), Zezinho (4), Camaratti (2), Tavinho e Orozífero.
Obs: O Santa Thereza reuniu jogadores de outros times do Bairro da Floresta de BH.

SETE DE SETEMBRO 0x10 ATLÉTICO-MG
05/08/1951 – Campeonato Mineiro
Belo Horizonte-MG
Estádio: Independência
Renda: Cr$ 20.514,00
Árbitro: Francisco Trindade
Sete de Setembro: Braga; Lúcio e Luís; escurinho, Luisão e Volante; Papagaio, Pitão, Zezinho, Collen e Toledinho. Técnico: João Bala.
Atlético: Sinval; Juca e Osvaldo; Geraldino, Zé do Monte e Haroldo; Lucas, Ismael, Mauro Patrus, Alvinho e Vavá. Técnico: Campeão.
Gols: Lucas 11′, Alvinho 26’, 37’, Ismael 28’, 67’, 77’, Lucas 52’, 59’, 90’, Braga (contra) 79’.

Cordiali Saluti

Claudio

Este post foi publicado em 30. Claudio Freati, Curiosidades, Grandes Goleadas, História do Futebol, Minas Gerais em por .

Sobre Claudio Freati

gosto de escrever sobre curiosidades dos clubes menores enfrentando os grandes, com resultados, súmulas, goleadas, competições esquecidas, comparações, etc. Meu bisavô fundou o Yale, meu avô o Villa do Carmo de Barbacena e eu sou Atleticano. Minha linhagem italiana não me permitiu torcer pelo Palestra pois tenho 39 anos e na minha infância o galo era meia seleção de 81/82 ao lado do Flamengo, mas tenho respeito pelas histórias dos clubes e um pouco menos pelas opiniões de torcedores. Estou escrevendo muito sobre o Sete e Siderúrgica. Tenho um bom acervo de anotações de Villa, Atlético, América, Sete, Siderúrgica, times de Barbacena e Cruzeiro (tabela em excel), exceto o Almanaque do Cruzeiro, inclusive trabalho arquivos para o Carlos Paiva (América) e Wagner Augusto (Villa), tentando contribuir com sua obra, onde já os entreguei várias pérolas para suas próximas edições e tenho muito bom acesso, sempre que posso, à Hemeroteca de BH.

Deixe uma resposta