AC MILAN EM BELO HORIZONTE – 1997

O poderoso clube italiano se apresentou na capital mineira três vezes em 1997, conseguindo apenas três empates que o eliminou na fase de grupos da Copa Centenário de BH:

ATLÉTICO-MG 2×2 MILAN
02/08/1997– 16h00 Copa Centenário de BH
Belo Horizonte-MG
Estádio: Mineirão
Público: 30.768
Renda: R$ 287.702,00
Árbitro: Lincoln Afonso Bicalho.
Atlético: Taffarel (Paulo César Borges); Dedimar, Luis Eduardo, Sandro Blum e Dedê; Bruno (Cleiton), Doriva e Jorginho (Lincoln); Toninho Cerezo (Almir), Valdir Bigode (Hernâni) e Marques. Técnico: Emerson Leão.
Milan: Massimo Taibi; Paolo Maldini, Alessandro Costacurta, Winston Bogarde e Christian Ziege; André Cruz, Dejan Savicevic (Dario Smoje), Zvonimir Boban e Jesper Blomqvist (Roberts); Ibrahim Ba (Cardone) e George Weah. Técnico: Fabio Capello.
Gols: George Weah 17’ e 32’; Jorginho 82’e Hernani 90’.
Expulsão: Bogarde.
Obs: Última partida da carreira de Toninho Cerezo.

CORINTHIANS 0x0 MILAN
04/08/1997– 15h30 Copa Centenário de BH
Belo Horizonte-MG
Estádio: Mineirão
Público: 300
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas
Corinthians: Ronaldo, Fábio Augusto, Antonio Carlos, Henrique e Edinan (Rodrigo); Gilmar, Silvinho, Fernando Diniz e Souza; Mirandinha (Romeu) e Marco Aurélio (Agnaldo). Técnico: Nelsinho Batista.
Milan: Sebastiano Rossi; Paolo Maldini (Dario Smoje), Alessandro Costacurta, André Cruz e Christian Ziege; Demetrio Albertini, Dejan Savicevic, Zvonimir Boban, Jesper Blomqvist (Roberts); Ibrahim Ba (Anderson) e George Weah. Técnico: Fabio Capello.
Obs: Agradecimentos a Julio Diogo.

AMÉRICA-MG 1×1 MILAN
06/08/1997– 15h30 Copa Centenário de BH
Belo Horizonte-MG
Estádio: Independência
Público: 4.065
Árbitro: Lincoln Afonso Bicalho.
América: Gilberto; Estevam (Evanílson), Júnior, Ricardo e Tércio (Marcos Paulo); Pintado, Boiadeiro e Irênio (Vanderlei); Tupãzinho, Celso e Rinaldo – Técnico: Givanildo Oliveira.
Milan: Massimo Taibi; Dario Smoje, Alessandro Costacurta, Winston Bogarde e Christian Ziege; Demetrio Albertini, Zvonimir Boban e Ibrahim Ba (Cardone); Jesper Blomqvist, George Weah (Roberts) e Patrick Kluivert (Anderson). Técnico: Fabio Capello.
Gols: George Weah 4’; Celso 90’.

Cordiali Saluti

Claudio

Este post foi publicado em 30. Claudio Freati, História do Futebol, Jogos Amistosos Internacionais, Minas Gerais, São Paulo em por .

Sobre Claudio Freati

gosto de escrever sobre curiosidades dos clubes menores enfrentando os grandes, com resultados, súmulas, goleadas, competições esquecidas, comparações, etc. Meu bisavô fundou o Yale, meu avô o Villa do Carmo de Barbacena e eu sou Atleticano. Minha linhagem italiana não me permitiu torcer pelo Palestra pois tenho 39 anos e na minha infância o galo era meia seleção de 81/82 ao lado do Flamengo, mas tenho respeito pelas histórias dos clubes e um pouco menos pelas opiniões de torcedores. Estou escrevendo muito sobre o Sete e Siderúrgica. Tenho um bom acervo de anotações de Villa, Atlético, América, Sete, Siderúrgica, times de Barbacena e Cruzeiro (tabela em excel), exceto o Almanaque do Cruzeiro, inclusive trabalho arquivos para o Carlos Paiva (América) e Wagner Augusto (Villa), tentando contribuir com sua obra, onde já os entreguei várias pérolas para suas próximas edições e tenho muito bom acesso, sempre que posso, à Hemeroteca de BH.

Deixe uma resposta