O time mais querido da cidade

Há tempos ouvi no programa “São Paulo de todos os tempos”, da rádio Eldorado , de um historiador, o dia em que o São Paulo Futebol Clube foi escolhido como o time mais querido da cidade. Ele contou que Getúlio Vargas foi ao Pacaembu na década de 40 para comemorar o dia do trabalhador, 1º de maio. São Paulo, na época, sentia-se traído desde a época da Revolução Constitucionalista, movimento deflagrado pelos paulistas contra a ditadura de Getúlio Vargas, que não queria promulgar nova Constituição para o país.

Então, os alto-falantes anunciaram a presença do ditador, que foi recebido com vaia estrondosa. Mas Getúlio não se abalou e falou ao então governador Ademar de Barros: “Puxa, eu não sabia que o senhor era impopular!” Mas, na época, o povo era muito educado. Passado o momento da vaia, vieram os desfiles das equipes paulistas que participariam do Torneio de Início. Uma a uma, as equipes eram apresentadas pelos alto-falantes. Quando entrou o time que levava o nome da cidade, São Paulo Futebol Clube, os aplausos foram demasiados, em uma forma de mostrar fidelidade ao estado de São Paulo contra o então ditador. Desde então, por ser o time mais aplaudido no Pacaembu, foi escolhido como o time mais querido da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *