Clube Atlético das Bandeiras (E.C. Sírio) – São Paulo (SP): Existiu entre 1942 a 1950

O Clube Atlético das Bandeiras foi uma agremiação da cidade de São Paulo (SP). Fundado no sábado do dia 14 de Julho de 1917, por libaneses e sírios com o nome de Sport Club Sírio. As suas cores: vermelha e branca.

Aliás, essa matéria conta parte da história do Sírio que não é encontrada, sequer, no site do próprio clube. A vida do Sírio transcorreu com os seus altos e baixos até o início de 1942. No entanto, os reflexos da Segunda Guerra Mundial chegou no Brasil. O governo de Getúlio Vargas rompeu relações diplomáticas com os países do eixo, Itália, Alemanha e Japão, em janeiro de 1942.

Depois desse ato, 19 navios brasileiros foram torpedeados no Atlântico, o que causou a morte de mais de 700 pessoas e fez com que Vargas se juntasse aos aliados na Segunda Guerra Mundial para se integrar à Aliança contra os totalitários.

Oficialmente, a portaria homologada no dia 11 de março de 1942, sob decreto lei de nº 4.166, determinava que os bens pertencentes a italianos, alemães e japoneses, tanto pessoas físicas quanto jurídicas, poderiam ser confiscados e empregados pelo governo brasileiro para compensar os prejuízos resultantes de atos de agressão praticados pelos países em guerra contra o Brasil. A maioria dos clubes de origem alemã e italiana no país alteraram o nome para não sofrerem confiscos.

Um mês antes do decreto lei, o Sport Club Sírio se antecipou e na segunda-feira, do dia 09 de Fevereiro de 1942, alterou o nome para Clube Atlético das Bandeiras. No jornal Correio Paulistano fez um resumo da mudança:

Por determinação do Ministério Público, em face da nova legislação, o Sport Club Sírio, conforme deliberação do corpo de fundadores, reunido em assembléia geral extraordinária, mudou a sua denominação para Clube Atlético das Bandeiras. Obedecendo a determinação dos poderes públicos, o Sport Club Sírio, sendo uma sociedade esportiva essencialmente nacional, continuará, como até agora, incentivando o esporte, e sob a nova denominação de Clube Atlético das Bandeiras, permanecerá fiel ao ideal que sempre foi a razão da existência do Sport Club Sírio, que é a preparação da mocidade brasileira para a formação de um Brasil forte e glorioso“.

A sua Sede e a Praça de Esportes ficava na Rua Pedro Vicente, nº 421, no Bairro da Luz (na época: Ponte Pequena), na Zona Central de São Paulo (SP). Atualmente no local está instalado o Clube CMTC.

Com o novo nome, a sua 1ª aparição ocorreu no Torneio Início da Divisão Principal de 1942, organizado pelo Departamento Amador da Federação Paulista de Futebol.

Flâmula do Clube Atlético das Bandeiras

No domingo, do dia 26 de Abril de 1942, às 13h30, a competição transcorreu no campo da Associação Atlética Light & Power, na Avenida Presidente Wilson, s/n (com entrada também pela Avenida do Café, antiga Avenida do Estado), no Bairro da Mooca, em São Paulo.  O torneio contou com a participação de nove equipes:

Associação Atlética Guanabara,

Associação Atlética Light & Power,

Clube Atlético das Bandeiras,

Clube Atlético Indiano,

Clube Esportivo América,

Esporte Clube Araguaia,

Grêmio Atlético Álvares Penteado,

Lapeaninho Futebol Clube,

Santo Amaro Futebol Clube.

No Campeonato Divisão Principal de Amadores de 1942, o Bandeiras terminou na 4ª colocação. Em 1943, ficou em 7º lugar; em 1944 terminou na 5ª posição; em 1945 acabou desclassificado terminando em 11º e último lugar; não participando das edições seguintes.

Se dentro de campo, deu uma esfriada, fora das quatro linhas o clube estava efervescente. Em 1949, com o apoio de um grupo de sócios abnegados, a diretoria ousou. Primeiro ao vender a sede da Ponte Pequena, com 45 mil metros quadrados, e depois as aquisições de diversos lotes de terreno no “Caminho do Aeroporto” com espaço suficiente para atender ao crescente número de associados.

As obras do primeiro prédio no novo endereço: da Avenida Indianópolis. O primeiro Plano Diretor, elaborado pelo arquiteto Ícaro de Castro Mello, com a participação de Roberto Burle Marx traçou a forma atual do Clube, na época apelidado de “A joia do Aeroporto”.  Assim começou os primeiros dias de 1950. No meio das obras, o clube montou a sua Sede provisória na Avenida Washington Luís, nº 1.200 (no antigo Colônia), no Bairro de Santo Amaro, em São Paulo.

Para completar a metamorfose, a diretoria, em assembléia geral, na segunda-feira, do dia 30 de Janeiro de 1950, decidiu retomar a antiga nomenclatura, e a agremiação voltou a se chamar: Esporte Clube Sírio, que por sinal existe até os dias de hoje.

Dessa forma, por quase oito anos, foi colocado um ponto final no Clube Atlético das Bandeiras. O fato curioso e, no mínimo, estranho é que essa parte da história do Sírio sob o nome de Clube Atlético das Bandeiras não é mencionado na história disponibilizado no site do clube. Por quê? Só o clube para responder a esse mistério!

FONTES: Correio Paulistano – Esporte Clube Sírio – A Noite (RJ) – Jornal de Notícias (SP) – Mercado Livre

Este post foi publicado em 01. Sérgio Mello, Carências, Curiosidades, Escudos, Fotos Históricas, História do Futebol, São Paulo em por .

Sobre Sergio Mello

Sou jornalista, trabalho no Jornal dos Sports (atual ‘RJ Sports’), aqui no Rio de Janeiro/RJ, desde 2005. Anteriormente, trabalhei na Rádio Record e Jornal O Fluminense, de Niterói. No jornal já fiz o esporte amador, passando pelo futebol de base, Campeonatos da Terceira e Segunda Divisões, chegando a ser o setorista dos quatro grandes do Rio, Seleção Brasileira. Cobri os Jogos Pan-Americanos do Rio 2007, Eliminatórias, entre outros. Atualmente, tenho cerca de 3 mil matérias assinadas, e cubro o Flamengo e ainda faço a página dos pequenos. Também sou Benemérito do Bonsucesso Futebol Clube. E-mail para contato: sergiomellojornalismo@msn.com Facebook: https://www.facebook.com/SergioMello.RJ

2 pensou em “Clube Atlético das Bandeiras (E.C. Sírio) – São Paulo (SP): Existiu entre 1942 a 1950

  1. Antonio Mario Ielo

    Sergio, excelente artigo,

    Parabéns pelo trabalho de pesquisa e publicação a todos nós.

    Realmente, o site oficial do EC Sírio tem pouquíssimas informações de sua história, considerando ser um dos maiores e importantes clubes de São Paulo desde o começo do séc XX até os dias de hoje.

    Apenas a título de complementação do motivo da mudança. Em 1938 ocorreu a “Campanha de Nacionalização”, que foi o conjunto de medidas tomadas durante o Estado Novo de Getúlio Vargas para diminuir a influência das comunidades de imigrantes estrangeiros no Brasil e forçar sua integração junto à população brasileira, com lei proibitiva de associações terem denominação estrangeira.

    Lembrando também que umas das sedes do Sírio foi a “Fazendinha” no Parque São Jorge, atual sede do SC Corinthians Pta.

    E como descrito no artigo, sua sede era no bairro da “Ponte Pequena”, que nesta época, estava em construção a famosa “Ponte das Bandeiras” sobre o rio Tiete, interligando todo os clubes ali instalados. A ponte nova, com grandes mastros das bandeiras e torres panorâmicas para as competições de remo, mergulho e natação que ocorriam no “rio limpo” na época.

    abs

Deixe uma resposta