Fada Futebol Clube – Santo Anastácio (SP): Uma edição do Paulista da 3ª Divisão

O Fada Futebol Clube foi uma agremiação do Município de Santo Anastácio (SP). A sua última Sede ficava localizada na Avenida Nove de Julho, nº 994, no centro da cidade. Fundado na sexta-feira, do dia 10 de Maio de 1940.

As cores escolhidas foram o vermelho e branco, enquanto o nome ‘FADA’ significava “Federação Anastaciana de Desportos Atléticos“, mas ao efetuarem o registro do referido time na Federação Paulista de Futebol (FPF), entidade máxima do futebol paulista, não foi aceito pela própria organização, pois não poderia existir outra “Federação”, por isso, a agremiação foi registrada como “Fada Futebol Clube“.

A sua 1ª Diretoria foi constituída pelos seguintes nomes: Ernesto Moreira de Almeida Júnior, Alcides Chacon Couto, Paulo Pinheiro Ramires, José Machado, José Peral, Francisco Martins Fernandes, Manoel Ozores, Paulo de Oliveira, Rubens Rocha, Nicodemos Albuquerque, Nelson Alves Lima, Mário Rocha, Idenor Rocha, Moacyr Fleury, Antônio Peral, Horacio Alves Lima, José Bravo, Harry Widmann, Manoel Caparrós, Ângelo Bonilha, Wilibaldo Anés, Aldo Rocha, Domingos Oléa, Francisco Peres Alcalá, Benedito Barbosa, Francisco Scorza, Barnabé Garcia e Nelson Carvalho Novaes.

O Alvirrubro foi o time que mais conquistou títulos e glórias para Santo Anastácio, onde participou de diversos campeonatos citadinos e regionais, mas apenas uma edição do profissional, o Campeonato Paulista da Terceira Divisão (atual A3) de 1955. E esteve presente no Campeonato Paulista do Interior de 1947, 1954 e 1950.

 

Principais Conquistas

Os títulos conquistados foram oito ao todo. Cinco canecos no Campeonato Regional (1945, 1946, 1950, 1965 e 1966), e três no Campeonato Municipal (1952, 1956 e 1958).

1945: Primeiro título veio com goleada de 7 a 1

O 1º campeonato conquistado pelo Fada foi em 1945, quando venceu o Campeonato Regional, onde na inesquecível final, realizada no antigo Estádio Municipal da Vila Lunardi em Santo Anastácio, derrotou o time da Associação Atlética Venceslauense por 7 a 1.

Na ocasião, o time básico era formado por Cetale, Nelsinho e Professor; Zito, Ferrinho e Dirceu; Joãozinho, Horácio, Cota, Victor e Manelito Ozores; além de Joaquim, Nicodemos, Dirceu, entre outros.

 

1946: Bicampeão em cima do Palmeiras de Presidente Prudente

Em 1946 o Fada conquistou o bicampeonato do Campeonato Regional, ao empatar com o Palmeiras em Presidente Prudente. O resultado do jogo foi 2 a 2. O time base era formado por Nestor, Nelsinho e Professor; Zito, Moacir e Coveiro; Joãosinho, Horário, Mário Rocha, Vitor e Manelito.

 

1950: Terceiro título em cima do rival da cidade

Quatro anos depois o Fada conquista o troféu do Campeonato Regional pela terceira vez. A final foi realizada em Santo Anastácio, tendo enfrentado na final do XV de Novembro, outra equipe anastaciana.

O derby foi realizado no Estádio da Vila Lunardi com a vitória do Fada por 3 a 1. Os jogadores eram os seguintes: Olavo Ayres, Ditão e Endo; Zito, Duca e Bigota; Guimarães, Bagunça, Corote, Vitor e Isnardi. Tendo ainda Mário Rocha, Joaquim, Paschoal, Horácio, Nelsinho, Leonildo Aneas e outros.

 

1950: Fada fica na 4ª colocação no Paulista do Interior

Ainda em 1950 conseguiu sua melhor classificação no Campeonato do Interior Paulista, patrocinado pela Federação Paulista de Futebol alcançou o 4º lugar, na classificação final. Este campeonato foi importante porque naquela época o futebol profissional do Estado contava com poucas agremiações e assim sendo, este campeonato era disputado por grandes equipes.

O campeonato era disputado por regiões através de sistema eliminatório, sendo que naquele ano, sobraram após várias eliminatórias, oito equipes, que foram divididas em dois grupos de quatro, classificando-se as duas primeiras para a grande final.

Na Alta Sorocabana o Fada foi campeão absoluto, pois conseguiu triunfar sobre o Candidomotense, de Cândido Mota, e o Ourinhense, de Ourinhos. Em seguida disputou contra o América (Ibitinga), o Pirajuí Futebol Clube (Pirajuí) e o Saltense (Salto Grande). Sua eliminação deu-se contra o quadro do América de Ibitinga, que naquele ano foi campeão do interior como também do Estado.

 

1952 Campeão Regional

No ano de 1952 sagrou-se Campeão Regional. Nesse ano, o Fada tinha a seguinte diretoria: Dr. Francisco Sanchez Postigo, Mário Rocha, José Jordão Magro, José Martins Lopes, Antônio Tunes, Olavo Ayres de Lima e outros.

O seu time tinha os seguintes jogadores: Nelson, Tunes, Duca, Maurício, Furlan, Zito, Hilton, Tiriça, Devá, Trajano, Carlos, Edmar, Mário, Dito, Diogo e outros.

 

Colocações na década de 50

Outras participações de destaque, foram o 3º lugar no Campeonato Regional e a 6ª colocação no Campeonato Paulista do Interior em 1954; 3ª posição no Campeonato Paulista da 3ª Divisão de Profissionais em 1955; 3ª posição no Campeonato Regional.

No decorrer do mês de julho de 1957, a classificação final do Campeonato Amador do Setor 47 apresentou o Fada na 1ª colocação, tendo ficado assim a classificação final (Naquela época a pontuação era contada por pontos perdidos):

Fada (campeã) (4pp);

Bernardense (8 pp);

Pirapozinho (9 pp);

UFA (15 pp);

Flamengo (19 pp);

Corintians (20 pp).

 

Colocações nos anos 60

O Fada Futebol Clube foi Vicecampeão da categoria juvenil em 1962; Vicecampeão Regional e Campeão da Série D em 1965; e Campeão do Campeonato Regional em 1966.

 

Bicampeão Regional de 1965 e 1966

Em 1965, o Município de Santo Anastácio pertencia a liga de Presidente Prudente, que abrangia de Rancharia a Presidente Epitácio. As equipes eram divididas em quatro divisões denominadas A, B, C e D. Neste ano o Fada conquistou o Campeonato Regional, cuja equipe era formada pelos seguintes jogadores: Sérgio , Cesário, Duca, Carvelli, Massena, Sardinha, Chiquinho, Dijanil, Rubinho, Silvio, Hildebrando, entre outros.

O ano de 1966 foi praticamente sua última campanha como time, tendo naquele ano sagrado campeão da região, quando contava com a seguinte diretoria:

Júlio Ricci (presidente), José Corsaletti (1º vice-presidente), Jaime Rodrigues de Araújo (2º Vice-Presidente), Antônio Carvelli Sobrinho (1º Secretário), Jairo Vilar Moraes (2º Secretário), José Paulo Fernandes (1º Tesoureiro), Jurandir Francisco Pinheiro Ramires (2º Tesoureiro), Barnabé Garcia e Francisco Rodrigues de Araújo Neto (departamento de futebol). Existindo ainda um conselho que era formado por 15 pessoas.

Destacaram-se como treinadores do Fada, Jaguaré (ex-integrante do Vasco da Gama do Rio de Janeiro e da Seleção Brasileira de Futebol), Cetale, José Peral, Antônio Peral Espinosa, Fernando Fernandes, Henrique Alberto Amirantes, Aleixo (ex-integrante do Corinthians Paulista) e Mário Rocha. Didi Frutuoso foi o massagista que por mais tempo esteve junto a equipe.

 

Grandes personagens e rivais

Pela dedicação e empenho demonstrado pelo Fada, não devem ser esquecidos como colaboradores e incentivadores, o Dr. Sebastião Ribeiro do Amaral (presidente de 1945 a 1947) e o Dr. Mário Soares, do Conselho Deliberativo.

Nas competições no qual participou o Fada encarou diversos times tradicionais da região como a Associação Atlética Venceslauense (Presidente Venceslau); XV de Novembro, União Ferroviária Anastaciana (UFA) e Grêmio Esportivo Casemiro de Abreu (Santo Anastácio); Associação Atlética Bernardense (Presidente Bernardes); Paulista Futebol Clube (Álvares Machado); Palmeiras, Corinthians e Prudentina (Presidente Prudente); Regente Feijó Esporte Clube (Regente Feijó); Martinópolis Futebol Clube e AMEA (Martinópolis).

 

1966: Fada fecha às portas

Em 1966, o clube, motivo de inúmeras alegrias e glórias para os anastacianos, foi extinto. O Fada teve três sedes sociais. A 1ª Sede ficava situada na Avenida José Bonifácio (entre as ruas Dr. Costa Manso e João Batista Mendes); a 2ª Sede localizada à Rua Osvaldo Cruz (esquina com Rua Dr. Costa Manso) e a 3ª Sede à Rua Barão do Rio Branco (entre a Avenida Pedro II e Rua Dr. Costa Manso) quase em frente a Travessa Francisco Bravo.

 

1978: O último suspiro

Após 12 anos desativado, o Fada Futebol Clube tentou retomar a trajetória futebolista. Em 1978, o clube disputou o Campeonato Paulista da Quinta Divisão, que contou com a participação de 34 clubes.

AA Itajobi (Itajobi);

AA Macêdo (Guarulhos);

AA Ranchariense (Rancharia);

AA Riopedrense (Rio das Pedras);

AA Saltense (Salto);

AA XI de Agosto (Tatuí);

Bandeirante EC (Birigüi);

Bariri EC (Bariri);

Botafogo FC (Monte Alto);

Brasil FC (Buritama);

C Atlético Mogiano (Mogi-Mirim);

CA Bragantino (Bragança Paulista);

Comercial FC (Tietê);

Cruzeiro FC (Cruzeiro);

Dracena FC (Dracena);

EC Corintians (Casa Branca);

EC Monte-Mor (Monte-Mor);

EC Municipal (Paraguaçu Paulista);

EC Sumaré (Sumaré);

EC União Barra Funda (Ourinhos);

EC XV de Novembro (Indaiatuba);

Fada FC (Santo Anastácio);

Ferroviário A Ituano (Itu);

Guarani Saltense AC (Salto);

José Bonifácio EC (José Bonifácio);

Juventus EC (Guariba);

Mirandópolis EC (Mirandópolis);

Mogi-Mirim EC (Mogi-Mirim);

Palmital AC (Palmital);

Paulista FC (Nhandeara);

Pirajuí AC (Pirajuí);

U Funilense E (Cosmópolis);

União Possense FC (Santo Antônio de Posse);

VOCEM (Assis).

FONTES: Rsssf Brasil – Wikipédia – Correio Paulistano – Câmara Municipal de Presidente Prudente

Este post foi publicado em 01. Sérgio Mello, Carências, Curiosidades, Escudos, História do Futebol, São Paulo em por .

Sobre Sérgio Mello

Sou jornalista, desde 2000, formado pela FACHA. Trabalhei na Rádio Record; Jornal O Fluminense (Niterói-RJ) e Jornal dos Sports (JS), no Rio de Janeiro-RJ. No JS cobri o esporte amador, passando pelo futebol de base, Campeonatos da Terceira e Segunda Divisões, chegando a ser o setorista do América, dos quatro grandes do Rio, Seleção Brasileira. Cobri os Jogos Pan-Americanos do Rio 2007, Eliminatórias, entre outros. Também fui colunista no JS, tinha um Blog no JS. Sou Benemérito do Bonsucesso Futebol Clube. Também sou vetorizador, pesquisador e historiador do futebol brasileiro! E-mail para contato: sergiomellojornalismo@msn.com Facebook: https://www.facebook.com/SergioMello.RJ

3 pensou em “Fada Futebol Clube – Santo Anastácio (SP): Uma edição do Paulista da 3ª Divisão

  1. Eng. Antono Domingos

    Sou Antonio (engenheiro em São Paulo). Um dos times que mais ví talentos e organização foi o FADA qdo
    acompanhei em Mirante , ele “meter” 5 x 1 no Mirante F.C . Gostei muito do placar, pois era torcedor
    do Flamengo (rival do Mirante F. C). Pouco tempo depois, numa partida muito difícil, o Flamengo F.C
    conseguiu empatar de 2 x2 no finalzinho num lindo chute forte do sapateiro Rodrigues, encobrindo
    o goleiro do FADA de nome Sérgio. Nesta partida chamou-me atenção um jogador de nome Rubinho
    que informaram ser irmão do goleiro Sérgio. Este Rubinho só não fez chover com o incrível talento
    que possuía. Era um domingo a tarde de 1965 ou 66 não me lembro direito…. Saudades…

  2. Antonio Mario Ielo

    Sergio e amigos,

    A titulo de complementação deste completo artigo sobre a Fada Futebol Clube, esclarecendo o nome oficial do clube como Fada Futebol Clube, originário do nome de batismo de Federação Anastaciana de Desportos Atléticos Futebol Clube.

    A Fada FC, fundado em 1940, foi logo participando do campeonato do Interior paulista da Federação Paulista de Futebol, também recém fundada, que realizou seu primeiro campeonato do interior em 1942. A Fada participou do campeonato na 17ª Região de Presidente Prudente.
    Em 1943, a 17ª Região de Presidente Prudente não apresentou seus representantes, não participando do campeonato do interior.
    Em 1944, a Fada FC participa do campeonato na 17ª Região de Presidente Prudente.
    Em 1945, conquistando o titulo de Campeão Regional, a Fada FC participa do campeonato na 17ª Região de Presidente Prudente, ficando na 16ª colocação do campeonato do interior, ficando nas oitavas-de-final, perdendo para a AA Ferroviária de Assis.
    Em 1946, conquistando o titulo de Bicampeão Regional, a Fada FC participa do campeonato na 1ª Zona / Pres. Prudente, da 2ª Região, vencida pela AA Botucatuense, que abrangia 4 Zonas da Média e Alta Sorocabana.
    Em 1947, a a Fada FC participa do campeonato no 22º Setor de Presidente Prudente, da 5ª Zona, vencida também pela AA Botucatuense, que abrangia 5 Setores da Média e Alta Sorocabana.
    A partir deste ano, a FPF separou em campeonato amador e campeonato profissional. A Fada FC participa de campeonatos amadores até 1955, conquistando títulos regionais e boas colocações no Estadual Amador, conforme artigo.
    Em 1955, participa do campeonato profissional da 3ª Divisão, no setor da Média Sorocabana, Alta Sorocabana, e da Alta Paulista.
    Em 1956, volta a participar de campeonatos amadores, sendo bem sucedido em 1965 e 1966, conforme artigo, encerrando suas atividades.
    Em 1978, volta a participar do campeonato estadual paulista de profissionais, participando do 5ª nivel divisional da FPF, denominada 3ª Divisão. Obs: Como controvérsia, no Almanaque do Futebol Paulista do Rodolfo e do Farah, consta com a participação do São Paulo FC de Sto Anastácio.
    fonte: livro “Os Esquecidos” de Rodolfo Kussarev.

    Abs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *